Esqueceu a senha?

Malafaia comenta homossexualidade ‘Na Moral’

por Artigo compilado - sex abr 24, 11:05 am

Na madrugada desta quinta para sexta-feira (24), foi ao ar pela rede Globo o já tão comentado programa “Na Moral”, com a participação do Pr. Silas Malafaia.

Além do tele-evangelista, o programa também contou com a participação do apresentador Jô Soares, do autor de novelas Silvio de Abreu, da desembargadora Maria Berenice Dias e até uma família, que assistiu ao programa na famosa sala da casa do Big Brother Brasil.

O programa abordou a exposição de conceitos sobre sexualidade na mídia atual e quais limites deveria ter com relação a isto.

Quando questionado sobre estas fronteiras, Malafaia destacou que a distorção de valores é fato e que a exposição de cenas de sexo não deveria acontecer em horários nos quais crianças têm acesso à TV.

“Querem destruir valores morais, que têm trazido o bem estar da sociedade brasileira. Há um jogo ideológico por trás. Há mudança de paradigmas da sociedade, de um modelo judaico-cristão para um modelo ateísta-humanista. Eu acho o seguinte: querem mostrar cenas fortes? Escolham um horário: 1 hora da manhã, 2 horas e bota pr’a quebrar. Mas em um horário em que crianças têm acesso, que estão em formação psicólogica, emocional, física, eu acho uma covardia”, alertou.

“A sociedade é formada por diferentes pessoas, com seus viés ideológicos e religiosos. Você não pode separar estes viés da sociedade. […] Você não pode tirar de um povo, de uma civilização e jogar no lixo, da noite para o dia, de mudanças de paradigmas, achando que aquilo é que é o bom. Quem está achando que é bom?”.

Homossexualidade
O clima do programa esquentou quando, após o autor Silvio de Abreu expôr sua opinião sobre a homossexualidade – afirmando que o ser humano já nasce com esta conduta – Malafaia redefiniu este conceito.

“Eu vou dar uma definição: O que é homossexualismo? Um homem ou uma mulher, por determinação genética e homossexual por preferência aprendida ou imposta”, disse.

A reação dos outros três participantes foi imediata, apontando a opinião de Malafaia como “absurda”.

Parcialidade
Um fator que tornou-se claro durante todo o programa foi a “inevitável” parcialidade de Pedro Bial, durante sua apresentação e “comando” do debate.

Desde as perguntas, como “A TV contribui para a abertura de debates sobre sexualidade dentro das família?”, direcionadas a Silvio de Abreu e à desembargadora até suas reações e expressões faciais aos comentários de Malafaia, o desejo de promover materiais como novelas ao lugar de “educador” e “conscientizador” se envidenciou.

Ao final do programa, Bial pediu que cada participante desse sua última declaração, já abordando o tema de adoção de crianças por homossexuais e, o discurso de Malafaia continuou a desagradar o apresentador do programa.

Quero agradecer pela oportunidade. Eu gosto de dar nome às coisas. É só entrar no Google para ver que eu não estou inventando. Um doutor em sociologia da Universidade do Texas fez um estudo sobre a questão de pais, de famílias homossexuais. […] Eu não aceito que dois homens e / ou duas mulheres estejam preparados para criar uma criança. Eu aprendi, passei cinco anos em uma universidade e fiquei ‘enjoado’ de ouvir: o objeto primeiro de amor da criança é a mãe e faz diferenciação entre a mãe, ela e o mundo a partir de uma figura paterna, que pode ser o pai ou alguém que substitui. Vamos ver daqui a 40, 50 anos o resultado disso aí. Toda a história da civilização humana até agora é isso aí: homem, mulher e a sua prole. A sexualidade nas diferentes espécies cumpre três funções fundamentais: dualismo, complementariedade e fecundação. Agora, se a gente quer legalizar um comportamento para dar satisfação a um grupo não vai contar comigo. Eu sou contra, sou cidadão. Não estou aqui para dizer que é proibido que alguém seja homossexual, mas eu sou contra a adoção por homossexuais“, declarou.

Após sua declaração, o pastor foi aplaudido pela plateia e Bial não resistiu: “Esta é a declaração do Pastor Silas Malafaia. Aplauda quem quiser”.

Clique no player abaixo para ouvir alguns trechos do programa:

Falta de Jean Wyllys

Logo após o dia da gravação do programa (18/04), a notícia de que o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) não compareceu ao programa gerou grande repercussão na mídia.

Ao comentar a falta do parlamentar, o pastor não questionou os motivos que levaram ao ocorrido, mas confessou sua surpresa ao ver os outros convidados do programa, que não lhe foram comunicados.

Fui surpreendido ao saber que o Jean Wyllys não estaria presente devido a uma viagem parlamentar internacional. Não estou aqui para dizer que isto não é verdade. Não estou aqui para falar do rapaz. A gente sabe que isso acontece mesmo, ele teve uma atividade parlamentar. Mas eu não sabia dos outros participantes. Quando eu entrei para falar, quem estava? Uma ativista gay, Silvio de Abreu e Jô Soares. Já é desproporcional, porque em um debate, se você quer ser justo, tem que colocar o mesmo número de pessoas a favor e contra“, disse Malafaia, que recomendou à produção do programa a participação do senador Magno Malta (PR-ES) no debate.

Clique no vídeo abaixo para rever este comentário do pastor sobre o programa:

Extraído do site http://guiame.com.br/ em 24/04/2015


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

5 Comentários

Comentários 1 - 5 de 5Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Malafaia está de parabéns pelo debate, contundente ! foi vergonhoso para a globo ! e principalmente bial, para Jô Soares (capitão gay) e para o covarde J.W que fugiu de volta dentro do armário ou debaixo da cama nesta hora. medroso ! cagão ! pusilâmine marica.

  2. Parabéns Pastor Silas Malafaia pela coragem de entrar na cova dos leões e debater assuntos que a Rede Globo com as suas programação vêm sorrateiramente destruindo os conceitos da família. Eu acho que essa emissora é um antro de promiscuidade e quer impor coisas na sociedade que convêm. 

    1. Você acha mais não deixa de assisti-la. Veja só como os normais funcionam: Aquilo foi apenas um debate ou seria, mas os senhores dizem cova dos leões, transformam tudo num espetáculo, o palco fascinam vocês. O que destrói a família é a falta de emprego, de oportunidades…

    2. Concordo com Rafael. Os conceitos da família estão sendo destruídas pelas programações de TV (não somente da Globo, mas de outras também). O debate foi bom e oportuno.

  3. Onde comentam sobre o Silas ter comparado gays com prostitutas; A globo e os que concordam estão demonstrando total preconceito contra prostitutas e acho que as mesmas, entendem assim também.

Comentários 1 - 5 de 5Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement