Esqueceu a senha?

Maria: Assunta ao céu?

por Artigo compilado - qua jan 29, 12:09 am

Nossasenhora-full

Finalmente, a Imaculada Virgem, preservada imune de toda mancha da culpa original, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celeste.”

Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 966

    O Catecismo da Igreja Católica afirma com toda a veemência que Maria foi assunta ao céu de corpo e alma. Isso, dizem os apologistas Católicos, é o que possibilita a Maria interceder por seus fiéis, uma vez que ela foi levada ao céu pelo próprio Deus para ser coroada como rainha e receber o posto de intercessora dos homens.

No entanto, a Sagrada Escritura não diz absolutamente nada sobre uma suposta assunção de Maria ao céu. Realmente há casos na Bíblia de arrebatamentos e transladações como Elias (leia 2Rs 2:11) e Enoque (veja Hb 11:5), mas não diz nada sobre uma “assunção” de Maria.

A verdade é que a Bíblia mantém um silêncio considerável sobre Maria depois dos Evangelhos. Ela só é citada uma vez no livro de Atos e depois simplesmente não aparece mais, nem nas epístolas, nem no livro do Apocalipse. Permita-me apresentar dois fatos interessantes para que o leitor possa analisar:

Fato 1 – O Apocalipse

    Um fato bem interessante de se analisar é o seguinte: Quando João foi preso na ilha de Patmos, sofreu um arrebatamento em espírito e viu os céus abertos onde presenciou grandes fatos e entre eles o fim dos tempos.

Nesta grande oportunidade, João viu Deus Pai sobre o trono (Ap 4:2, 10, 5:1,13, 20:21, 21:5), viu a Jesus Cristo glorificado (Ap 1:12-16, 5:8, 6:1, 14:1, 19:11-13), viu o Espírito de Deus (Ap 1:4, 4:5, 5:6, 22:17) e viu as hostes celestiais (Ap 4:6, 8, 5:2, 7:2, 8:3, 10:1, 9 etc), mas não faz nenhuma menção de Maria no céu como Rainha do Céu, Rainha dos Anjos ou coisa parecida. Se Maria é uma figura glorificada no céu, como Rainha, por que João não a viu? Pensem os Católicos sinceros: Se Maria realmente foi assunta ao céu onde desempenha um papel extraordinário como Mãe dos Homens – e segundo a Igreja Católica ela é uma importante figura escatológica – por que ela não estava presente no relato do Apocalipse?

Fato 2 – O Silêncio Apostólico

Outro fato interessante é que os apóstolos, assim como os demais escritores do Novo Testamento, nem sequer mencionaram algo sobre a suposta assunção de Maria. Paulo chega até mesmo a falar sobre alguém que foi arrebatado ao terceiro céu (2Co 12:2), mas não fala nada sobre a “assunção” de Maria. Os casos de arrebatamento foram registrados: Enoque (Hb 11:15) e Elias (2Rs 2:11). Ora, não seria a “assunção” de Maria muito mais importante para a Igreja de Cristo do que o arrebatamento de Enoque? Então por que o caso de Enoque foi registrado e o de Maria não? Interessante não é mesmo? Creio que se ela realmente tivesse sido “assunta ao céu”, os escritores neotestamentários teriam registrado este importante fato.

Gostaria ainda de destacar mais uma vez a base doutrinária da Igreja Católica. A Bíblia Católica traduzida pelo Pe.  Antônio Pereira de Figueiredo faz uma declaração muito interessante em um especial sobre a suposta vida de Maria após os Evangelhos. Diz o texto comentando o tema “Morte e Assunção de Maria”:

“A Escritura não nos fala sobre a vida de Maria depois de Pentecostes, mas as lendas são numerosas.”

Pode a verdade revelada por Deus aos homens ser frutos de lendas? Deus deixaria sua palavra viva (Hb 4:12), eterna (Sl 119:160) e verdadeira (Jo 17:17) tornar-se uma lenda? É exatamente isso que os padres do Vaticano dizem quando afirmam que suas convicções sobre Maria são baseadas em lendas. Pergunto aos Católicos: podemos crer no que o Vaticano diz sobre Maria? Ou nos decidiremos pelo que a Bíblia nos diz dela?

Extraído do livro “O Catolicismo Romano e a Bíblia” – Rafael Nogueira


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement