- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Maria, Imaculada?

Nossasenhora-full

No dia 8 de dezembro de 1854, o papa Pio IX promulgou o seguinte decreto:

“Nós, pela autoridade de Jesus Cristo nosso Senhor, dos Benditos apóstolos, Pedro e Paulo, e pelanossa própria Autoridade, declaramos, pronunciamos e definimos que foi revelada por Deus a doutrina que afirma que a Bendita virgem Maria, no primeiro instante de sua concepção, por um privilégio e graça singulares de Deus Onipotente, em consideração aos méritos de Jesus Cristo, o Salvador da humanidade, foi preservada livre de qualquer mancha do pecado original. Portanto, nisso devem crer todos os fieis, com firmeza e constância.”

“Daí não admira que nos Santos Padres prevalece o costume de chamar a Mãe de Deus toda santa, imune de toda mancha de pecado, como que plasmada pelo Espírito Santo e formada nova criatura” (Compêndio Vaticano II, p. 105).2

“A Bem-aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de Advogada, Auxiliadora, Adjutriz, Medianeira” (Compêndio Vaticano II, p. 109).2

Desde o ano 200 a.C. até o ano 276 da nossa Era, os imperadores romanos haviam ocupado o posto e o título de Sumo Pontífice da Ordem Babilônica. Depois que o imperador Graciano se negara a liderar essa religião não-cristã, Dâmaso, bispo da Igreja Cristã em Roma, foi nomeado para esse cargo no ano 378. Uniram-se assim numa só pessoa todas as funções dum sumo sacerdote apóstata e os poderes de um bispo cristão.

Imediatamente depois deste acontecimento, começou-se a promover a adoração a Maria como a Rainha do Céu e a Mãe de Deus. Daí procederam todos os absurdos romanistas quanto à humilde pessoa de Maria, a mãe do Salvador.2

A Igreja Católica sempre creu que Maria era imaculada?

Resposta:

 Papas que discordaram da crença da suposta Maria imaculada:

Papa Leão I (440): ” Somente o Senhor Jesus Cristo, entre os filhos dos homens, nasceu imaculado” (Sermão 24 em Nativ. Dom).

Papa Gelásio (492): “É uma característica exclusiva do Cordeiro Imaculado não nenhum pecado.” (Gelassii Papae Dicta, vol. 4. 1241, Paris, 1671).

Papa Inocêncio III (1216); “Ela [eva] foi criada sem pecado, mas gerou em pecado; ela [Maria] foi criada no pecado, mas gerou sem pecado” (De Festo Assump., sermão 2).1


Quando a Bíblia fala em irmão no contexto da família de Jesus, está se referindo aos seus parentes, irmãos em Cristo ou aos seus irmãos de sangue? 

Resposta:

 Diferentemente do que ensina o catolicismo romano, o grego bíblico faz distinção entre parente, irmão em Cristo e irmão de sangue:

E também o de fazer-nos acompanhar de uma mulher irmã, como fazem os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? (1Co 9:5 ARA)

μὴ οὐκ ἔχομεν ἐξουσίαν ἀδελφὴν γυναῖκα περιάγειν ὡς καὶ οἱ λοιποὶ ἀπόστολοι καὶ οἱ ἀδελφοὶ τοῦ κυρίου καὶ Κηφᾶς;

No primeiro exemplo fica entendido que há uma diferença entre irmão em Cristo (ἀδελφὴν), irmãos de sangue (ἀδελφοὶ) e apóstolos (ἀπόστολοι)embora todos sejam irmãos em Cristo, isto é, igreja.

Saúda-vos Aristarco, prisioneiro comigo, e Marcos, primo de Barnabé (sobre quem recebestes instruções; se ele for ter convosco, acolhei-o), (Cl 4:10 ARA)

Ἀσπάζεται ὑμᾶς Ἀρίσταρχος ὁ συναιχμάλωτός μου καὶ Μᾶρκος ὁ ἀνεψιὸς Βαρναβᾶ (περὶ οὗ ἐλάβετε ἐντολάς, ἐὰν ἔλθῃ πρὸς ὑμᾶς, δέξασθε αὐτόν)

No segundo exemplo, Paulo usa o vocábulo (ἀνεψιὸςpara dizer que Marcos era primo de Barnabé, mesmo os dois sendo discípulos do Senhor Jesus. 

Saudai meu parente Herodião. Saudai os da casa de Narciso, que estão no Senhor. (Rm 16:11 ARA)

ἀσπάσασθε Ἡρῳδίωνα τὸν συγγενῆ μου. ἀσπάσασθε τοὺς ἐκ τῶν Ναρκίσσου τοὺς ὄντας ἐν κυρίῳ.

Nesse último ponto, Paulo usa o vocábulo (συγγενῆ) para enfatizar que Herodião era seu parente.

Um dos textos que  mais faz separação entre “irmãos em Cristo” e “irmãos de sangue” é (Jo 2:12)

Depois disto, desceu ele para Cafarnaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias. (Joh 2:12 ARA)

Μετὰ τοῦτο κατέβη εἰς Καφαρναοὺμ αὐτὸς καὶ ἡ μήτηρ αὐτοῦ καὶ οἱ ἀδελφοὶ [αὐτοῦ] καὶ οἱ μαθηταὶ αὐτοῦ καὶ ἐκεῖ ἔμειναν οὐ πολλὰς ἡμέρας.

Percebam que João, em um só verso, fez separação entre irmão em Cristo ou discípulos (μαθηταὶ) e os outros filhos da ex-virgem Maria ao escrever (ἀδελφοὶ), isto é, se o vocábulo ἀδελφοὶ estivesse se referindo a “irmãos em Cristo” como os católicos sugerem, não haveria motivos para João acrescentar “ e seus discípulos”.

A mesma regra deve ser aplicada em (Mt 13:55-56; Mc 6.3).

Alguns pais da igreja criam que Maria era uma pecadora como todos os homens são, segundo a Bíblia: 

Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós. (1Jo 1:10 ARA)

“Maria pertence ao número daqueles de quem Cristo profetizou que haviam de se escandalizar nEle, como os apóstolos, ela também ficou perturbada com a catástrofe da cruz; e era necessário quepecasse assim em certa medida, para que também ela fosse remida por Cristo” (Orígenes de Alexandria, Homília 17, sobre Lucas).

“Não é próprio de ninguém, a não ser do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ser substancialmente imaculado, mas em toda a criatura a santidade é algo acidental, que, por isso, pode acontecer e pode deixar de ser; esses poderes contrários alguma vez foram imaculados, e conviveram com aqueles que ainda permanecem imaculados; isso mostra que ninguém é imaculado substancialmente ou por natureza, nem substancialmente impuro. Segue-se que depende de nós e de nossas ações ser santos e bem aventurados, ou cair na malignidade e na perdição por desatenção e negligência; de tal modo que um progresso por assim dizer excessivo no mal, se alguém se descuidou a esse ponto, o faça chegar a tal estado que se torne naquilo que foi dito do poder adversário” (ORÍGENES, Tratado sobre os Princípios, 2012, Paulus, Coleção Patrística/30, p. 107).

“Porque somente Deus é sem pecado, e o único homem sem pecado é Cristo, desde que Cristo é também Deus” (Tertuliano, “De Anima”, XI)

“Porque embora Ele tivesse cuidado em honrar a sua mãe, muito mais Ele se preocupava com asalvação da alma dela” (João Crisóstomo, Homília Sobre João 2:4)

Inácio de Antioquia, que segundo Eusébio de Cesareia, conheceu os apóstolos João e Pedro não falou nada que apoiasse a doutrina da “imaculada Maria”, senão apenas relatar que ela foi virgem antes no nascimento de Jesus.

Eusébio de Cesaréia fala sobre os netos de Judas, o irmão do Senhor.

[Dos parentes de nosso Salvador]

1 “Da família do Senhor viviam ainda os netos de Judas, seu irmão segundo a carne, aos quais delataram por serem da família de Davi. O evocatus conduziu-os à presença do césar Domiciano, porque este, assim como Herodes, temia a vinda de Cristo.(História Eclesiástica. Cap XX, p. 62).

O mesmo escritor diz que também outros descendentes de um dos chamados irmãos do Salvador, de nome Judas, sobreviveram até este mesmo reinado, depois de ter dado testemunho de sua fé em Cristo sob Domiciano, como já referimos anteriormente. Escreve o seguinte:

“Vêm pois, e põe-se à frente de toda a Igreja como mártires e como membros da família do Salvador. Quando em toda a Igreja se fez paz profunda, vivem ainda até o tempo do imperador Trajano, até que o filho do tio do Salvador, o anteriormente chamado Simão246, filho de Clopas, foi denunciado e acusado igualmente pelas seitas, também pela mesma razão, sob o governador consular Ático. Durante muitos dias torturaram-no e deu testemunho, de maneira que todos, inclusive o governador, ficaram muito admirados de como continuava resistindo apesar de seus cento e vinte anos247 E mandaram crucificá-lo.” (ibid cap XXXII, p. 70).

———————————

1 Coffey, Tonny. Respostas às Perguntas que Os Católicos Costumam Fazer. CPAD.

2 Oliveira, Raimundo de. Seitas e Heresias. CPAD.

Biblieworks9

http://revistaevangelico.blogspot.com.br/2013_11_01_archive.html

[1] [2]Compartilhar [3]