Esqueceu a senha?

Missão para toda a vida, a vida toda

por Pedro Carbone Filho - sáb jun 15, 12:23 pm

(Resumo das palestras do Pr. Jeremias Pereira da Silva – SEPAL – 07 e 08.05.2013)

Tanto a igreja como o crente têm uma missão que dura a vida toda – a de pregar e testemunhar de Cristo. No exercício dessa missão, utilizando dons e talentos, o crente encontra dificuldades e desafios a vencer. Além de buscar o poder do Alto, o que mais ele pode fazer? Aqui vão algumas orientações para os que buscam sempre o melhor para Cristo:

1)Veja sua história do ponto de vista de Deus – Deus sabe o que está pensando a nosso respeito; ele tem planos para nós. Em Jeremias 29:11, ele nos diz que “tem planos de paz e não de mal…” Devemos admitir a soberania de Deus em nossa vida, pois “tudo o que nos acontece (de bom ou de mau) já passou pelas mãos do nosso Pai Celestial”. As provações do passado, quando ficam martelando em nossa mente, podem atrapalhar. Portanto, reconcilie-se com o seu passado, deixando tudo nas mãos de Deus. Por outro lado, o passado bom nos leva a situações como a de “dirigir só olhando para o retrovisor”, o que pode provocar um acidente. Precisamos entender que Deus nos amou desde o ventre da nossa mãe, ou melhor, muito antes disso.

2)Faça algo exponencial nas suas atuais circunstâncias, usando hoje os seus talentos, mesmo sem condições ideais, sem recursos suficientes, pois o Senhor providenciará o que for necessário. Não espere por melhores dias ou por mais condições materiais. Coloque-se nas mãos de Deus e ele tudo fará (Salmo 37:5). Faça algo ao seu alcance na área de missões, evangelismo, ação social, ministério com famílias ou no campo da oração. Como diz o texto de Jeremias 29:5 “plantai jardins e comei do seu fruto”. Há necessidades imensas na evangelização de povos e grupos não alcançados (indígenas, ribeirinhos, quilombolas, ciganos, ricos, imigrantes, drogados, moradores de rua, etc). Se cada um de nós fizer a sua parte, orando, contribuindo ou mesmo indo, a obra será realizada.

3)Liberte-se de pensamentos mentirosos – Não creia em falsos profetas, em tradicionalismo, carnalidade, ideias diabólicas ou mundanas. Pense biblicamente, conforme Filipenses 4:8. Ronaldo Lidório afirmou que ”devemos ter 3 atitudes com relação às críticas: não jogar tudo fora, não aceitar toda crítica e não dormir com as críticas”.

4)Confie na miraculosa ação da Providência Divina – Tenha fé; Deus é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Deus impactou uma geração do seu povo no cativeiro babilônico, fazendo milagres através de Daniel, dos três jovens na fornalha e fechando a boca dos leões. Hoje ele também pode fazer muitas maravilhas em nosso país.

5)Viva intencionalmente para abençoar gerações futuras – A igreja precisa da experiência dos adultos e de recursos materiais, mas também precisa dos jovens. O papel da igreja é instruí-los e estimulá-los às atividades evangelísticas e ministeriais. A igreja também precisa investir no treinamento de pessoas para trabalhar com o departamento infantil, berçário, classes de adolescentes e jovens.

6)Mantenha sua vida espiritual em alta, especialmente a vida de oração. Busque o reavivamento do seu chamado, da santidade, da comunhão com a igreja, da leitura da Bíblia, da entrega dos dízimos e ofertas, evitando sempre a maledicência, que pode colocar tudo a perder.

7)Coopere com o Eterno para evangelizar as nações – No cativeiro babilônico surgiram as sinagogas que, centenas de anos depois, foram utilizadas por Jesus e os apóstolos para evangelismo e missões. Assim, uma pequena iniciativa ou realização hoje pode produzir muitos frutos amanhã. O desafio da igreja em nossos dias é impactar a nova geração, ter um coração missionário – ir, contribuir, adotar um missionário e orar muito, sem cessar.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário