Esqueceu a senha?

Novas formas de censura à imprensa

por Artigo compilado - qua maio 13, 11:44 am

Conferência aponta novas formas de censura à imprensa

Parlamentares, jornalistas e juristas criticaram restrição de publicidade, retirada de conteúdos da internet e ameaças a jornalistas, além do projeto do PT de controle e regulação da mídia

10ª Conferência Legislativa Sobre Liberdade de Expressão com o tema Censura na atualidade: do politicamente correto à intolerância
10ª Conferência Legislativa Sobre Liberdade de Expressão com o tema Censura na atualidade: do politicamente correto à intolerância(Luis Macedo / Câmara dos Deputados/VEJA)

Novas formas de censura à imprensa foram tema de debate promovido nesta terça-feira na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). O encontro reuniu parlamentares, juristas e jornalistas. Eles rejeitaram projetos apoiados pelo PT para controlar a imprensa e listaram uma série de ameaças que restringem a liberdade de informação e expressão, garantidas constitucionalmente no país: restrição da publicidade, a retirada de conteúdos da internet, as pressões econômicas sobre os veículos de imprensa, as intervenções judiciais, as ameaças a jornalistas, a censura às artes, as leis regulatórias e até a vigilância da sociedade civil, segundo a Agência Câmara.

“Se no passado a restrição à liberdade acontecia de forma ostensiva e truculenta, hoje essa prática ganha formas sutis”, disse Patrícia Blanco, presidente do Instituto Palavra Aberta, que promoveu a 10ª Conferência Legislativa sobre a Liberdade de Expressão. “As novas faces se apresentam via censura judicial ou pela tentativa de criar regras que restringem a liberdade de informar, sem contar as ameaças a jornalistas e a veículos de comunicação, que muitas vezes são impedidos de cobrir fatos que interessam a toda a população.”

Alvo de retaliações de órgãos policiais motivadas por reportagens realizadas no Paraná, o jornalista investigativo Mauri König, da Gazeta do Povo, disse que atualmente o “inimigo é invisível”, em comparação com o período da ditadura militar.

PT – Os conferencistas também rechaçaram as propostas de “controle social” da imprensa e “regulação econômica” da mídia encampadas por setores do PT e do governo federal. Um dos principais defensores do projeto é o atual ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini. “Já temos no País mecanismos de autorregulamentação. Não há a necessidade de proposições dessa natureza”, disse o deputado Sandro Alex (PPS-PR), presidente da Frente Parlamentar de Comunicação. Para ele, os termos “regulação” e “controle” são uma dissimulação da censura.

(Da redação)

Extraído do Revista Veja – clique e assine a Revista


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Alguém da Globo vai falar o que realmente é o Foro de São Paulo e o projeto “Pátria Grande”?

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement