Esqueceu a senha?

Nunca serei um “desigrejado”

por Artigo compilado - ter jan 23, 1:29 pm

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.   Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amar uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é, em nós, aperfeiçoado. Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ora, temos, da parte dele, este mandamento: que aquele que ama a Deus ame também a seu irmão. I Jo 4.7 – 8, 11 – 12 , 20 – 21

A Bíblia mostra a igreja como “família da fé” Gl 6.10. Ela também chama o nosso próximo de “irmão”, mostrando o grau de unidade que temos que ter uns para com os outros.

O amor ao próximo é o segundo maior mandamento deixado pelo Senhor Jesus. Inclusive, depois da sua vinda a terra, esse mandamento foi colocado em outro patamar de execução. Não apenas “amar o próximo como a nós mesmos” Mc 12.31, mas “amar como Cristo nos amou” Jo 13.34. O parâmetro de amor é muito elevado, pois Cristo deu a vida por amor a nós.

16  Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos.

I Jo 3.16

Uma igreja é feita de pessoas, e pessoas são falhas. Geralmente colocamos uma expectativa na igreja muito maior do que ela mesmo pode nos dar. Sonhamos com uma igreja perfeita, mas esquecemos que ela é composta por nós.

Sabemos que cresce o número dos famosos “desigrejados”. Porém, ser cristão e ser não fazer parte da igreja é incoerente. É como se disséssemos assim: “Amo a Deus, mas não amo a sua casa”, “Amo ao Senhor, mas meu problema são com os meus irmãos”.

Veja se tem sentido:

Amo o Noivo, mas não amo a noiva?

Amo o Cabeça, mas não amo o corpo?

Amo a Deus, mas nunca vou na sua casa?

É como um filho, que olha para o seu pai e diz: “Nunca mais vou frequentar a sua casa, pai, eu gosto muito de você, mas não consigo conviver com meus irmãos”.

Vimos claramente nos textos acima que não tem como falar que amamos a Deus que não vemos, se não amamos nosso irmão a quem vemos. Não tem como falar que você ama a Deus, mas não ama a sua igreja.

E por que as pessoas não querem ir mais pra igreja?

– Por dois problemas: AS PESSOAS E AS IGREJAS.

AS PESSOAS

Algumas pessoas culpam a igreja, mas a verdade é que elas não conseguem ser submissas a ninguém, nem mesmo a igreja de Jesus Cristo. Essas pessoas tem sério problema com autoridade. Veja que para estas pessoas nenhuma igreja presta, todas estão erradas e fora da presença de Deus. O problema nunca é a pessoa, sempre é a instituição, os líderes e pastores.

Outro problema é a arrogância. Pessoas muito prepotentes tem dificuldade de absorver a palavra e a exortação de pessoas aparentemente inferiores a ela. Um pouco de teologia em alguns corações orgulhosos, e o irmão acha que já sabe mais que o pastor.

O maior problema das pessoas, são as pessoas.

“O coração do problema humano, é o problema do coração humano” – John Stott

AS IGREJAS

Infelizmente a realidade é triste demais. Realmente algumas pessoas tem razão em querer se afastar de algumas igrejas. Vemos que aquilo que deveria ser o corpo de Cristo, responsável em expandir o reino de Deus aqui na terra, se transformou em verdadeiros impérios pessoais, preocupados apenas com o próprio ventre.

A igreja que deveria ser uma instituição de distribuição de recursos , se transformou numa excelente forma de arrecadação de recursos .

Existe um programa chamado “Pequenas empresas, grandes negócios”, em alguns casos se enquadraria muito bem “PEQUENAS IGREJAS, GRANDES NEGÓCIOS!”. A igreja passou a ser um fim , quando deveria ser um meio .

Algumas pessoas passaram por traumas terríveis, alguns foram julgados e discriminados por outros irmãos religiosos. Alguns estão cansados de ver líderes que não vivem o que pregam, mas são lobos em peles de ovelhas, prontos para tosquiar o rebanho. Os pastores se tornaram “marqueteiros do céu”, quando deveriam conduzir o rebanho de forma que o evangelho da cruz fosse a prioridade.

Algumas pessoas não suportam mais o sistema, pois foram extorquidos até o último suspiro. Outros foram expostos a fofocas, tiveram suas vidas abertas em público, depois de se confessarem para os irmãos e até mesmo para os pastores. O que deveria ser um ambiente de discrição e sigilo, se tornou palco de exposição de pecadores.

Todos estes motivos são plausíveis e muito desagradáveis. Todos estes fatos dariam uma boa argumentação para sermos “desigrejados”. Porém nenhum deles é maior do que o amor que Cristo mandou amarmos e perdoarmos nossos irmãos.

Infelizmente existem igrejas que fazem tudo isso, mas também existem 7000 joelhos que não se dobraram a Baal. Procure uma igreja séria. Ainda há pastores sérios fazendo a obra, não coloque todos no mesmo saco. Nem todas as igrejas são uma fraude, nem todos os pastores são ladrões. Existe adoração verdadeira em muitos lugares espalhados pelo mundo. Existe pessoas pregando o evangelho puro e simples. Existe! E são muitos!

Jesus desejou uma igreja. Igreja da palavra “Ekklesia”, que quer dizer “Assembleia”, “Reunião”. Igreja como um corpo, composto por vários membros. Ninguém pode dizer “sou reunião”, “sou assembleia” se estiver sozinho.

Não adianta vir com a história que posso ser igreja com minha família. Família é família, igreja é igreja. Igreja é a família da fé, diferente da família de sangue.

O escritor de Hebreus nos alerta sobre não deixar de congregar. Hb 10.25.

Como os hebreus congregavam? – Atos 2.46. Diariamente de casa em casa, e no templo. Este é o modelo da igreja primitiva. Uma igreja que congregava.

A VIDA DO DESIGREJADO

Geralmente o “desigrejado” está frio na fé. Não tem vida espiritual. Usam a desculpa que estão orando em casa, mas na verdade não estão. Usam a desculpa que podem ler a Bíblia em casa para se alimentar, mas na verdade não leem. A maioria diz que se alimenta de pregações pela internet. Agora seja sincero. É a mesma coisa assistir uma pregação pela internet, do que estar presente no culto?

17  E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo. Rm 10.17

Muitos vão prestar contas ao Senhor por enterrar seus talentos. Quantos abandonaram seus ministérios e seus afazeres no reino de Deus.

O “desigrejado” diz querer fazer as coisas do reino, sem precisar fazer parte da organização. Será que realmente estão conseguindo? Será que estão evangelizando, ajudando o próximo e discipulando como uma igreja estruturada?

POR QUE NUNCA SEREI UM DESIGREJADO?

1.     Porque na igreja sou alimentado

As ovelhas não ficam onde tem cerca, elas ficam onde tem pasto.

Eu sei que alguns não aguentam mais aquelas frases prontas: “Eu não sei o que você está passando, mas o Senhor te diz que a sua vitória está chegando!”.

Porém há muitas igrejas pregando sobre Jesus, sobre a cruz, sobre salvação, perdão, graça, amor, etc.

Nunca vou abandonar o lugar que me alimenta todos os dias.

[…] e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre. Sl 23.6b

 

2.     Porque não se abandona a família

Você conhece pessoas que abandonaram a família? Não é algo triste?

Maridos abandonam suas esposas, filhos abandonam os pais como filhos pródigos, irmãos saem de casa por não conseguir conviver com os familiares. Isso tudo não é triste? E por que na igreja seria diferente, sendo ela a família da fé?

Faça uma entrevista com um mendigo, morador de rua. Pergunte pra ele sobre a família dele. A maioria tem duas respostas:

üNão tenho família, não tenho casa para morar;

üTenho família, mas é melhor na rua do que conviver com meus familiares;

Muitos sem igreja são “mendigos da fé”. Alguns não tem família, outros não conseguem se relacionar com elas.

Nós não somos mendigos. Não somos “sem teto”. Jesus deixou sua igreja, nos deixou uma família com muitos irmãos.

Na igreja tenho amigos. Amigos verdadeiros. Há amigos mais chegados que irmãos. Pv 18.24.

Não coloque todos os irmãos no mesmo saco. Sabemos que existem pessoas de difícil relacionamento, mas família é assim. Nem todos são iguais, nem todos são perfeitos.

 

3.     Porque juntos somos melhores

Melhor serem dois do que um. Quando um cair o outro levanta.

Como é bom ter pessoas que nos ajudam nas horas mais difíceis das nossas vidas.

Eu imagino o que você está pensando: “Quando eu mais precisei, ninguém me ajudou, ninguém me visitou, ninguém me ligou”. Geralmente as pessoas que dizem isso também não fazem nada disso, ou seja, cobram das pessoas o que elas mesmo não fazem. Exigem dos outros o que são incapazes de realizar.

Você reclama que ninguém te liga? Pra quantos você ligou?

Ninguém te visita? Quantos você visitou?

Igreja é lugar de comunhão, e na comunhão há bênçãos. Sl 133.

Pare de ser um problemático. Para o desigrejado tudo é problema.

Problema. Problema. E mais problema.

ü Não tenha problema com pecadores, pois você também é.

Há irmãos que não conseguem admitir o erro do outro. Acham-se muito santos perto de alguns irmãos que caíram no pecado.

Penso que se Davi vivesse no tempo de hoje dificilmente conseguiria ser pastor de alguma igreja, muito menos cantar com sua harpa alguns hinos no púlpito. Você acha a igreja de hoje perdoaria o adultério de Davi e o colocaria como pastor ou salmista na igreja?

Imagine chegar um jovem na sua igreja e dizer assim: Meu nome é Davi, adulterei com a mulher do meu vizinho, ela engravidou, e depois deste fato mandei matar o marido dele. Casei com ela e agora tem um outro filho. Posso tocar no louvor da sua igreja? Sou muito bom na harpa.

Pois é, não admitimos o pecado dos irmãos (não quero dizer que não há problemas no pecado), mas aceitamos os hinos dos cânticos do “adúltero Davi”, do “homicida Moisés” e de tantos outros pecadores da Bíblia.

 

ü Não tenha problemas com decepções, você também pode ter causado várias.

Homem é homem, Deus é Deus.

Precisamos colocar nossos olhos em Jesus.

Se cada vez que decepcionássemos o Senhor, ele se afastasse de nós da mesma forma como nos afastamos Dele por causa das decepções, estaríamos perdidos.

Os homens falham, mas Deus que leva a culpa. As pessoas falham, mas quem sofre é a igreja e o reino de Cristo com poucos ceifeiros, pois muitos abandonaram o arado.

Resumindo, tenho problema com meus irmãos, mas desconto no reino, na igreja e em Deus.

 

ü Não tenha problema em abrir suas fraquezas

Alguns já se decepcionaram tanto que não tem mais coragem de se abrir.

A igreja de Cristo deformada está criando muros entre os irmãos, ao invés de pontes.

Igreja é um lugar de confessar nossos pecados uns aos outros, é lugar de cura, de comunhão. Procure irmãos amadurecidos, pessoas sensatas que possam fazer parte da sua fraqueza.

Volte a se arriscar, não tenha medo de se decepcionar mais uma vez. E se isso acontecer, o perdão é muito bem-vindo.

Sabemos que não existe igreja perfeita, que não existem pessoas perfeitas. Mas Cristo não se entregou por uma igreja perfeita, ele se entregou pelos pecadores, por nós, que estávamos perdidos.

Vá para igreja com um único propósito, adorar ao nome de Jesus!

Não permita que satanás invada o teu coração com um sentimento de divisão. Não fique segregado. Faça parte do Corpo de Cristo, sua igreja gloriosa e vitoriosa que será arrebatada aos céus.

Bp. Tarles Elias do site teologaroficial.com.br


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

2 Comentários

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Muito bom esse estudo se faz necessário TDS conhecerem

  2. Não podemos confundir A Igreja com uma denominação-instituição criada por homens .Muitos tem se reunido em casas sem placas e sem clero e fazem parte da Igreja de Cristo.

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement