Esqueceu a senha?

O batismo em nome de Jesus

por Artigo compilado - qua out 07, 10:18 am

Há quem batize as pessoas usando a fórmula ‘em nome de Jesus’, e não como se lê em Mateus 28.19 e é usual ‘em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo’. Podem dar-me uma explicação bíblica sobre isto?

O Senhor Jesus Cristo ordenou claramente aos Seus discípulos que os mesmos deveriam batizar os convertidos em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. (Mt 28.19)

Não obstante, nos Atos dos Apóstolos está escrito que os neoconversos eram batizados em nome de Jesus Cristo (2.38), em nome do Senhor (10.48) e em nome do Senhor Jesus. (8.16; 19.5)

Como explicar esta discrepância ou aparente contradição?

Em nosso entender as expressões mencionadas em Atos 2.38, 8.16, 10.48 e 19.5 não constituem fórmula batismal alguma, até porque todas elas são distintas. Além disso, seria improvável que os Apóstolos deso­bedecessem ao mandamento expresso de Cristo de se batizar em nome da triunidade divina.

Salvo melhor opinião, quando o escritor dos Atos dos Apóstolos descreve, numa perspectiva históri­ca, a gênese e desenvolvimento da Igreja do Senhor Jesus Cristo, usa as referidas expressões apenas para significar que os novos convertidos eram batizados segundo o rito cris­tão (em Cristo), e não segundo Moisés ou João Batista, por exem­plo.

Batizados em nome de Jesus quer dizer (de acordo com o original grego) batizados sobre o nome de Jesus, isto é, sobre a autoridade do Messias.

Acerca do assunto em análise escreveu o teólogo Myer Pearlman, que deixou o Judaísmo para abraçar a fé cristã: As palavras de Atos 2:38 não representam uma fórmula batismal, mas sim uma simples declaração afirmando que recebiam o batismo as pessoas que reconhe­ciam Jesus como Senhor e Cristo. Por exemplo, o ‘Didache’ um docu­mento cristão escrito cerca do ano 100 A.D., fala do batismo cristão celebrado no nome do senhor Jesus, mas o mesmo documento, quando descreve o rito detalhadamente, usa a fórmula triunitária.

Quando Paulo fala que Israel foi batizado no Mar Vermelho ‘em Moi­sés’, ele não se refere a uma fórmula que se pronunciasse na ocasião; ele simplesmente quer dizer que, por causa da passagem milagrosa atra­vés do Mar Vermelho, os israelitas aceitaram Moisés como seu guia e mestre como enviado do céu. Da mesma maneira, ser batizado em nome de Jesus significa encomendar-se inteira e eternamente a Ele como Salvador enviado do Céu, e a aceitação da Sua direção impõe a aceitação da fórmula dada por Jesus no capítulo 28 de Mateus.

A tradução literal de Atos 2.38 é: ‘seja batizado sobre o nome de Jesus Cristo’. Isso significa, segundo o Léxico de Thayer, que os judeus haviam de ‘repousar sua esperança e confiança na Sua autoridade mes­siânica’.

Note que a forma trinitária é des­critiva duma experiência. Aqueles que são batizados em nome do trino Deus, estão por esse meio testi­ficando que têm sido submergidos em comunhão espiritual com a Trin­dade. Desse modo pode-se dizer acerca deles: ‘A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com vós todos’. (II Co 13.13) (Co­nhecendo as Doutrinas da Bíblia, pgs. 351,352).

Em resumo, os novos crentes sujeitavam-se ao batismo instituído por Cristo, reconhecendo-o publica­mente como Senhor das suas vidas. Eles eram batizados em nome do Senhor Jesus ou para o nome do Senhor Jesus.

Por consequência, não vemos difi­culdade em conciliar as palavras do Divino Mestre na grande comissão com as constantes nos já citados versículos do livro de Atos.

——-

FONTE: REVISTA NOVAS DE ALEGRIA – 1983


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário