Esqueceu a senha?

O cristão pode comemorar o natal?

por Enviado por email - qui nov 30, 11:42 am

Muito se fala sobre a comemoração do Natal, alguns dizem ser uma festa cristã, enquanto outros dizem ser uma festa pagã. Algumas igrejas enfeitam seus templos com objetos típicos, promovem cantatas, fazem teatros e apresentações, outras porém acham que tudo isso é paganismo, fruto de uma geração que sofreu um sincretismo, trazendo para o cristianismo práticas e celebrações que não constam nas Escrituras.

O que será verdade e o que será mentira? O cristão pode comemorar o Natal? Podemos enfeitar nossas casas com árvores, pinheiros, luzes e bolinhas coloridas?

Neste artigo vamos fazer uma pesquisa histórica e cultural de todas estas coisas, depois faremos uma reflexão para sabermos o que devemos ou não fazer.

Vamos detalhar os pontos mais discutidos hoje em dia:

  1. A origem do Natal

Antes mesmo do nascimento de Jesus, o dia 25 de dezembro já marcava algumas comemorações, a mitologia celebrava festas a MITRA, um deus pagão, cuja suas festas eram recheadas de orgias, embriaguez e idolatria. Mitra era conhecido com deus do Sol Invencível (Solis Invicti). Outros dizem que no dia 25 de dezembro era celebrado o aniversário de Ninrode, personagem bíblico que viveu no tempo da construção da torre de Babel.

Somente no ano 440 d.C. a igreja estipula a data do nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro, exatamente a data de outras comemorações pagãs.

A pergunta é: O NATAL TORNA-SE UMA FESTA PAGÃ POR ESTAR NO MESMO DIA DE OUTRAS FESTAS?

Claro que NÃO! Precisamos aprender investigar não somente a origem, mas também o propósito. A atitude da igreja no quinto século foi maravilhosa, pois conseguiu mudar, de uma vez por todas, uma data pagã para uma data de comemoração cristã. Se a comemoração era para o Natalis Solis Invicti (Nascimento do Sol Invencível), em homenagem ao deus Mitra, agora quem está sendo homenageado é o Sol da Justiça, Jesus Cristo.

Paulo também fez isso em Atenas, mudando o foco de um “deus desconhecido” para Jesus. Veja, a origem não mudou o propósito de Paulo.

Se alguns querem comemorar, no dia 25 de dezembro, o dia do aniversário de Ninrode, não tem problema nenhum. Se outros querem adorar à Mitra, fiquem a vontade. Nós cristãos resolvemos comemorar o aniversário do nosso Senhor neste dia. Não é porque existem outras comemorações pagãs no mesmo dia do Natal que estamos envolvidos com o paganismo.

No dia 12 de outubro é comemorado o dia da “padroeira do Brasil”, no mesmo dia muitas igrejas comemoram o dia das crianças. As igrejas estariam comemorando uma festa idólatra sem saber? Pensam que estão comemorando o dia das crianças, mas na verdade estão comemorando a devoção a “padroeira nossa senhora aparecida”?

No dia 31 de outubro comemora-se o Halloween, mas também comemora-se a reforma protestante. Estaremos nós protestantes comemorando o Halloween sem saber?

O que dizer das pessoas que nascem no dia 25 de dezembro, não poderão comemorar seus aniversários nesta data, pois estariam comemorando uma festa pagã?

NÃO TEM SENTIDO ALGUM ANALISAR A ORIGEM, SEM CONTUDO ANALISAR O PROPÓSITO.

  1. 25 de Dezembro não é a data do nascimento de Jesus

A data do nascimento de Jesus é incerta, alguns fatos históricos são usados na tentativa de calcular o nascimento de Cristo. A morte de Herodes, o nascimento de João Batista, o recenseamento que José foi obrigado a participar, todos estes eventos não trazem clareza na pontualidade de seus acontecimentos.

De alguma forma, Deus preservou a data do nascimento de Jesus em oculto, talvez para que nenhum dia fosse venerado mais do que o menino que nasceu neste dia.

Alguns afirmam que Jesus nasceu em março, outros dizem abril, muitos historiadores creem que foi entre agosto e setembro, mas ninguém consegue pontuar convictamente o dia exato do nascimento de Cristo.

Sabedores que 25 de dezembro não é a data correta, estamos todos enganados?

De maneira nenhuma! Quantos de nós já mudamos a data de aniversários dos nossos filhos? Geralmente quando estes fazem em dias da semana, transferimos a festa para o final de semana, a fim de que mais convidados possam participar da festa. Aliás, não comemoramos o aniversário de Jesus, como se ele tivesse mais de 2000 anos, comemoramos o nascimento Dele.

A data é o que menos importa, o mais importante é o propósito! Um menino nos nasceu! Is 9.6

  1. Árvore de Natal

Muito se fala também sobre a Árvore de Natal, sendo esta, um símbolo de idolatria e sincretismo religioso.

Alguns estudiosos dizem que as árvores eram cortadas e enfeitadas nos cultos pagãos, outros dizem que o próprio Martilho Lutero fez sua árvore de natal ao replicar uma cena que o encantou, diz a “história/estória” que Lutero, ao deparar-se com uma árvore, coberta de neve, iluminada pelas luzes da lua e das estralas, ficou tão maravilhado que reproduziu para seus filhos esta cena, cortando galhos e colocando flocos de algodão, muitos dizem que esta ocasião é uma mentira e não passa de uma lenda. Outros pesquisadores afirmam, que a árvore de natal se originou em peças teatrais realizadas pela igreja, eram colocadas árvores cheias de maças, simbolizando a árvore do conhecimento do bem e do mal, e ao lado um presépio, simbolizando a redenção com o nascimento de Jesus numa manjedoura.

Existe um grupo de “crentes” que tentam “endemonizar” todas as coisas, geralmente é o pessoal da batalha espiritual. Para este povo tudo é “demônio”, é o mesmo pessoal que endemoniza a Peppa Pig, a Hello Kitty, a Coca-Cola, etc. Obviamente que neste evangelho místico a árvore de natal não iria escapar.

Seria muito mais bonito e sincero falarmos que a árvore de natal nada tem a ver com o Natal. Não precisamos endemonizar a árvore. Há igrejas fazendo campanhas para queimar todas as árvores de natal como sinal de quebra de maldições, outros chegam ao extremo de afirmar que o formato do pinheiro é o mesmo formato da Aparecida, e portanto uma alusão a ela. Inacreditável! Quanta criatividade!

Não podemos compartilhar informações sem antes verificar sua veracidade, as vezes a informação não passa de criatividade de uma imaginação fértil.

As famílias que tem crianças pequenas, e que tem familiares não crentes, podem ter dificuldade em retirar seus enfeites de natal de seus lares. Será que isso precisa realmente ser feito?

Aconselhamos aproveitar os enfeites e os ornamentos para ensinar as crianças e os familiares o verdadeiro sentido do Natal. A estrela na ponta da árvore pode ser a matéria prima para se explicar sobre a estrela que guiou os magos até Jesus, por exemplo. As crianças estão acostumadas a ver as festas de aniversário cheias de bexigas, enfeites e ornamentos, podemos aproveitar para dizer para que elas que Jesus nasceu e que a festa é para Ele.

  1. Papai Noel

Pelo que tudo indica, a criação do personagem “Papai Noel” teve uma origem. Conta-se na história, que um homem chamado Nicolau, piedoso e temente a Deus, bispo de Mira na Turquia, ajudava pessoas secretamente, conta-se também que Nicolau tinha grande afinidade com as crianças. Esse Nicolau foi canonizado pela igreja católica, e hoje é conhecido como São Nicolau.

São Nicolau/Papai Noel foi ganhando forma com o passar do tempo, o personagem ganhou renas voadoras, barba branca, e poderes para realizar pedidos na noite de Natal. Pesquisas mostram que a roupa vermelha como o conhecemos hoje é fruto da Coca-Cola, que assim vestiu o “bom velhinho” nos seus comerciais e propagandas.

Não é tão prudente alimentarmos o natal com tal personagem, o Papai Noel de hoje tem os mesmos atributos exclusivos do Senhor, onisciência, pois conhece todos os desejos das pessoas, onipotência, pois pode realizar qualquer pedido, e onipresença, está em todas as casas ao mesmo tempo na noite de natal.

Não estaria Papai Noel tirando o foco do verdadeiro Natal?

E a resposta é SIM!

Mais uma vez, não precisamos endemonizar o Papai Noel, uma criança pequena dificilmente entenderá as coisas espirituais. Não seria tão bom associar Papai Noel a demônios na cabeça das crianças, por outro lado também não é ideal alimentarmos uma mentira na mente delas. Uma sugestão para os pais que tem esta dificuldade é usar o “faz de conta”, as crianças já estão familiarizadas com isso, elas sabem o que é verdadeiro e o que é falso. Como o Superman, o Homem Aranha, a Elsa e a Ana (Frozen), a Bela Adormecida, são todas estórias, fábulas, as crianças tem facilidade com isso. Podemos dizer que Papai Noel é um “faz de conta”, que não existe de verdade.

Conclusão

…Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo.

Mt 2.2

Natal é uma festa cristã, nenhuma outra religião deveria comemorar o Natal, para eles o natal não faz sentido algum, para nós é o nascimento do nosso Salvador.

Tire o Papai Noel da festa de Natal e ele continuará sendo Natal, tire Jesus do Natal ele será uma festa sem sentido.

Certa vez, próximo ao Natal, um comerciante colocou na vitrine de sua loja um versículo destacado, João 3.16, Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho… duas senhoras que passavam na porta, após lerem o versículo dialogaram: QUE COISA HORRÍVEL! HOJE EM DIA MISTURAM A BÍBLIA EM TUDO, ATÉ NA FESTA DE NATAL!

Se você é cristão, não permita que o Natal não tenha o verdadeiro sentido, pregue Jesus, diga para todos que você encontrou o Salvador.

Natal não é uma festa para abusar do consumismo e se endividar até o outro ano, não é uma festa para termos tanta comida na mesa a ponto de jogarmos fora mais da metade do alimentos. Natal é Jesus, é o nascimento do Filho de Deus, que veio para salvar o mundo.

Faça o sua celebração de Natal! Comemore! Pregue Jesus como Salvador!

FELIZ NATAL!

Bp. Tarles Elias

www.teologaroficial.com.br

facebook.com/teologaroficial

instagram.com/teologaroficial

youtube.com/teologaroficial


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

2 Comentários

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Sou Cristão e comemoro o Natal porque o Natal era celebrado No Seculo III e no dia 06 de Janeiro.somente Depois passou a ser 25 de Dezembro para combate a Festa pagã de adoração ao sol.

  2. Outro motivo que comemoro o Natal como Data simbolica do nascimento de Jesus serve homenagea a Jesus e recorda que Jesus veio ao mundo para nós salvar.

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement