Esqueceu a senha?

O desafio hermenêutico das seitas

por Prof. Paulo Cristiano da Silva - qua jun 20, 1:05 am

O que constitui uma heresia? Grosso modo, heresia é um ensino errôneo acerca da Palavra de Deus. Portanto, podemos afirmar que existe uma falha hermenêutica no amago da heresia. Quando as regras da sagrada hermenêutica são ignoradas, surgem os mais variados tipos de teologias particulares que muitas vezes levará a pessoa longe do conhecimento verdadeiro sobre Deus e sua Doutrina. Nesta palestra queremos mostrar algumas regras básicas de hermenêutica para uma boa interpretação das Escrituras, usando para tanto, exemplos da má interpretação retiradas das próprias seitas para contrastar com cada uma destas regras. Boa palestra!

O que é Hermenêutica?

Do grego Hermenêutike que por sua vez, se deriva do verbo Hermeneuo (Interpretar)

Hermenêutica, é pois, a ciência que nos ensina os princípios, as leis e os métodos de interpretação.

Porque precisamos de hermenêutica?

A hermenêutica é algo que se pratica no cotidiano. É que aprendemos hermenêutica durante toda a nossa vida, desde o dia em que nascemos. Afinal, a falha em compreender o piscar dos olhos de alguém poderia significar um desastre em certas circunstâncias.

Será  que  é  necessário  interpretar  a  Bíblia?

Pedro e as cartas paulinas (2 Pedro 3:15b – 16 ARA).

Aqui vemos Pedro afirmando três verdades importantes:

  1. Nem tudo nas cartas de Paulo era complicado.
  2. Mas havia certas coisas “difíceis de entender” nas cartas dele.
  3. Sempre existe a possibilidade de alguém “deturpar” a Palavra de Deus.

Principais Regras de Hermenêutica

Passaremos agora às principais regras de interpretação.

Regra Nº 1 – Análise textual

  • Leia toda a passagem no mínimo três vezes para se familiarizar com o assunto;
  • Leia todo o capítulo da passagem;
  • Marque as palavras difíceis do texto;
  • Observe as palavras que se repetem no texto.


Exemplos de má interpretação: Testemunhas de  Yeshuah – “Eia, Sus” (deus-cavalo)no salmo 35:25 – Teologia Popular “adúltera por adultera”,

Regra nº 2 – Análise Contextual

  • Leia todo o contexto; o que vem antes e depois da passagem que você está lendo para ter uma; compreensão total da mensagem.

Exemplos de má interpretação: Adventistas – “a guarda do sábado” em Ezequiel 20.12

Testemunhas de Jeová – “

  • Regra nº 3 – Análise Literária

Descobrir que gênero literário pertence o texto que se está lendo: poético, apocalíptico, histórico, epistolar, parábola.

Exemplos de má interpretação: Adventista “descanso de Deus” em Gênesis, mórmons – “a corporificação de Deus” nos Salmos etc…

  • Regra nº 4 – Análise Histórico Cultural

Na análise histórico-cultural o interprete procura descobrir o contexto histórico, político, econômico, cultural e religioso no qual os envolvidos estão inseridos.

Exemplos de má interpretação: Testemunhas de Jeová – “Jesus e a estaca”, “geena como sepultura”, etc…

Conclusão

Como você pôde perceber, os erros de interpretação que se tornam heresias são por causa do descuido para com as regras básicas da hermenêutica. Portanto, ao analisar uma literatura de seita ou conversar com algum adepto de grupos heréticos tenha em mente as noções aprendidas nesta palestra para não se tornar também presa fácil do ardil exegético (ou eisegético) das mesmas.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement