Esqueceu a senha?

O Domingo entre os Adventistas

por Prof. Paulo Cristiano da Silva - qua set 05, 9:12 pm

Estamos cansados de ler nas revistas adventistas, constantemente, notícias de conversões de evangélicos para a grei sabatista. Um dos pontos que se alega para esse êxodo, segundo eles, é a guarda do sábado. Não obstante, ultimamente com a chegada da internet, temos presenciado também o oposto, qual seja, testemunhos de conversões de ex-adventistas para o verdadeiro evangelho de Cristo. Há até conversões de igrejas inteiras como veremos logo mais. Também um fato interessante é que essas igrejas ou pessoas, como resultado de suas conversões, começam a se voltar para as práticas do NT. Práticas essas genuinamente cristãs. Uma delas tem a ver com a observância do Dia do Senhor – o domingo.

Mas o mais interessante de tudo isso é que muitas dessas conversões e o desapego às regras legalistas dessas denominações, são devido a uma melhor compreensão da doutrina da “justificação pela fé”. Essa doutrina foi o baluarte teológico do apóstolo Paulo contra os legalistas judaizantes e mais tarde no século XVI, foi essa verdade empunhada por Lutero contra a doutrina pervertida e legalista da Igreja Romana da salvação também pelas obras.

Ora, a doutrina da justificação pela fé colide frontalmente com o legalismo, pois nossa justificação não depende das obras da lei como, por exemplo, a guarda de certos dias judaicos (Gl. 2.16; Rm. 3.20,24-26). A lei não é da fé (Gl. 3.12).

Diante dessa clara compreensão paulina da justificação pela fé, muitos adventistas têm sido libertados do jugo da lei. Isso levou certo adventista a lamentar (na verdade deveria estar agradecido) algo que está se tornando constante entre muitos. Diz ele:

“…o destaque da justificação pela fé entre nós durante esse período resultou até certo ponto em uma diminuição da ênfase na obediência de resistir às instruções específicas quanto á observância do sábado […] mas o fato é que alguns assim chamados adventistas evangélicos foram tão longe que rejeitaram a necessidade de observar a lei. Agora já é do conhecimento de todos que igrejas inteiras se separaram da organização e finalmente abandonaram a observância do sábado do sétimo dia.” (Revista Adventista, janeiro 2002 – p. 12)

Observa que aqueles que começaram a dar ênfase a justificação pela fé passaram a deixar, na mesma proporção, as coisas da lei.

Ora, isso é prova incontestável que ao chegar a verdadeira compreensão dessa doutrina bíblica na mente e no coração de pessoas que estão sinceramente à procura da verdade, elas automaticamente compreendem que foram libertas da lei. Compreendem que foi para liberdade que Cristo as libertou (Gl. 5.1).

Quanto mais perto se chega da perfeita compreensão da justificação pela fé, tanto mais se afasta do legalismo da lei.

Ultimamente, muitas igrejas sabatistas estão revendo a questão do sábado e voltando-se para o Domingo, principalmente através de literaturas de ex-pastores adventistas como D.M Canright, Robert D. Brinsmead e outros. A seguir uma pequena amostra do que estamos falando. Recebemos a seguinte notícia via e-mail de um adventista:

“Ex-pastores adventistas do sétimo dia renunciam a sua observância do sábado e fazem campanha de contestação à observância de tal dia por sua ex-denominação e outras igrejas sabatistas. Um deles, chamado Dale Ratzlaff, escreveu o livro Sabbath in Crisis [O sábado em crise] com o qual conseguiu influenciar duas denominações observadoras do sábado nos Estados Unidos, a Worldwide Church of God (fundada por Herbert Armstrong) e a Church of God, 7o. Day, a renunciarem à observância do sábado como dia de repouso e adoração especial a Deus.”

Pasmem! Até o próprio Samuelle Bachiochi em suas cochiladas escriturísticas chama o domingo de “o Dia do Senhor”, ao contrário do que teima em sustentar os adventistas brasileiros. Numa carta dirigida ao pastor Dr. James Kennedy, contestando-o sobre a questão do sábado, ele deixa transparecer de maneira incontestável este fato, veja parte da carta onde a expressão está em destaque:

O segundo componente do mandamento do sábado é a consagração do sétimo dia ao Senhor, por abster-se de trabalho secular e proteger o direito de empregados subalternos terem o mesmo. Fiquei intrigado pelo modo como discorreu sobre este importante aspecto do mandamento do sábado. O irmão indaga: “Saímos para comer no Dia do Senhor, no Dia de Descanso? Se o fazem, estão certamente levando pessoas a trabalharem para os alimentar”. Para ilustrar este ponto o irmão compartilha uma experiência muito tocante. Contou que quando primeiro veio à área onde atua “cerca de quarenta anos atrás, não tínhamos culto à noite. Nunca pensei a respeito do problema, e minha esposa e eu saímos num domingo à noite para conseguir algo para comer. E lembro-me que certa noite estávamos sentados ao balcão num pequeno restaurante. O cozinheiro estava atrás do balcão preparando o alimento que havíamos encomendado. Éramos os únicos fregueses ali, então começamos a entabular uma conversação com aquele homem, que tinha em torno de quarenta anos. Descobri que ele era um crente—pelo menos professava sê-lo. E eu lhe disse: ‘Que igreja costuma freqüentar?’ Ele respondeu: ‘Eu não freqüento nenhuma’.

“Então comecei a repreendê-lo um pouco, e lhe disse: ‘Bem, sabe, senhor, deveria ir a uma igreja. É realmente muito importante e. . ., mas por que deixou de ir à igreja?’ Subitamente ele girou na minha direção apontando-me o instrumento que tinha na mão com o qual estivera cozinhando, e disse: ‘Por causa de gente como VOCÊS que vêm aqui e me fazem trabalhar o dia inteiro para alimentá-los. É por essa razão!’ Quero lhes dizer uma coisa, fiquei mudo. Esta foi a última vez que eu fiz isso”.

Que testemunho inspirador! Eu me perguntaria quantos pregadores populares de mega-igrejas hoje seriam tão corajosos quanto o irmão, Dr. Kennedy, para desafiar seus ouvintes, telespectadores e congregações a honrarem ao Senhor em Seu Santo Dia, não apenas descansando, mas também respeitando o direito de outros fazerem o mesmo? Temo que não muitos, porque este é um princípio bíblico impopular numa sociedade centralizada no eu.

“…Para eles, o DIA do Senhor é a HORA do Senhor do culto na igreja, após o que se sentem livres para buscar o prazer e o ganho….”

Jeanine Sautron, profetisa de uma dissidência da igreja Adventista por nome de “Adventistas do Sétimo Dia, os Remanescentes”, a qual os adventistas consideram uma seita, confirma este fato em um de seus livros.

O livro traduzido para o português com o título de “Sonhos e Visões”; é uma crítica aberta à Igreja Adventista do Sétimo Dia, e um dos pontos abordados da apostasia dos adventistas seria justamente de os adventistas americanos considerarem o domingo como o “Dia do Senhor”.

Dizem os adeptos da Igreja Adventista do Sétimo Dia, o Remanescente, no livro Sonhos e Visões de Jeanine Sautron p. 384/85, que “Samuel Bacchiocchi realiza seminários no ‘Dia do Senhor” por igrejas adventistas do sétimo dia no território de associações, mas a que dia está ele chamando de Dia do Senhor? Em seu livro FROM SABBATH TO SUNDAY [Do Sábado Para o Domingo] o ‘Dia do Senhor’ é mencionado como sendo o domingo mais de 51 vezes somente nas primeiras 160 páginas! Contudo, esse livro é promovido por nossos líderes como uma obra extraordinária. Os escritos da Sra. White declaram sem sombra de dúvida que o ‘Dia do Senhor’ é o sábado do sétimo dia! (ver 6T 128.5). Mas qual é a posição de nossa igreja?


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

12 Comentários

Comentários 1 - 12 de 12Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Jesus foi morto em uma quarta feira, véspera de um feriado judaico, dia 14 de Nisã, feriado este que seria a pascoal. Dia 15 de abibe, conclusão, Jesus passou três dias e três noites no ceio da terra, e ressuscitou antes do por do sol do Sábado. Portanto o dia do Senhor é e sempre será o sétimo dia, o Santo Sábado!!!

    1. Tá bom… mas… Jesus não é só Senhor do Sábado.Ele é Senhor de todos os dias, de todos os meses, de todos os anos, aliás- Ele é Senhor de toda a Eternidade! Esse “Jesus Sabático” é o Anti Cristo que está vindo por aí, para aqueles que vivem e prezam heresias!!! O Descanso do Senhor é a Eternidade! E quem viver debaixo da incredulidade, não entraram neste descanso.

    2. – Mt 28:1;6 (“E, no fim do sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. Disse o anjo: Ele não está aqui, porque já ressuscitou. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia.”)

    3. Mc 16:9 (“E, Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios.”)

    4. Lc 24:1-3 (“E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas. E acharam a pedra revolvida do sepulcro. E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus.”)

    5. isso é uma grande falácia…

  2. eu gostaria de ler um “testemunho” de um membro da IASD que guarda realmente o “ano sabático” leviticos 25 . talvez somente nos outros mundos visitados por HGW.
    http://www.cacp.org.br/ellen-gould-white-e-a-astronomia/
    http://www.cacp.org.br/oracao-para-aceitar-a-profetisa-adventista/

  3. Os Adventistas pensam erradamente que foi a Igreja de Roma no Século IV que Abandonou a Guarda do Sábado e fixou a observância do Domingo.Porem os Adventistas estão equivocados e isso Não corresponde com a Historia verdadeira.

  4. Os Cristãos desde o Século II D.C se Reunião todos os Domingos e celebravam a Ceia do Senhor e NÃO Guardavam o Sábado.tinham respeito pelo Domingo por Jesus te sido Ressuscitado no Domingo.Isso tem a verdadeira Historia.leiam os Escritos dos Pais da Igreja anteriores ao Século IV.

  5. “Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o SENHOR que os santifica”. Ezequiel 20:12. “O Filho do homem é senhor também do sábado”. Marcos 2:28. Senhor do sábado e não do Domingo. O sábado é mandamento. Luc. 23:56

  6. Em hebrus 4:9; 10 diz que devemos entrar no descanso de Deus.do sėtimo dia nao adianta enventarem mentira o pai da mentira eo diabo.me provem onde ta na biblia que o primeiro dia da semana eo dia santificado como dia de repouso.importa obedecer Deus do que a homens falhos e pecadores.

    1. Determina outra vez um certo dia, HOJE, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: HOJE, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações.
      Hebreus 4:7

      o dia de Deus ordenado é o HOJE, e não espere ser um santarrão só no sabado CL.2:16-17

Comentários 1 - 12 de 12Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement