Esqueceu a senha?

O filme O Jogo do Exterminador

por Artigo compilado - sex nov 15, 3:09 pm

O filme O Jogo do Exterminador não é homofóbico, segundo o autor que é contra o casamento gay. O autor Orson Scott Card é membro ativo do conselho da Organização Nacional pelo Casamento.

Acusado de ter posição homofóbica, o longa-metragem O Jogo do Exterminador (Ender’s Game) foi defendido por seu autor, o escritor americano Orson Scott Card, que afirmou que as críticas são “selvagens e desonestas”.

“Eu não encontrei nenhuma crítica de verdade. Observei selvagerias, mentiras e ataques pessoais enganosos, mas nenhuma crítica real, pois nada foi dirigido para as minhas ideias reais”, explica Card sobre o que pensou das acusações.

O filme foi baseado em uma obra de ficção científica de Scott Card, que descreve a trajetória do personagem Ender Wiggin (vivido pelo ator Asa Butterfield), um menino futurista treinado pelo Coronel Graff (interpretado por Harrison Ford) para matar um ser de espécie alienígena.

Ao ser analisado por alguns críticos, o enredo do filme foi compreendido como um discurso indireto de aversão à homossexualidade, mas o autor contesta ao dizer que a trama não traz nada dirigido contra os gays. Para completar, ele ainda revela que as críticas servem apenas para contra-atacar sua posição contra o casamento gay.

Nos Estados Unidos, Scott Card é conhecido por ter firmado sua posição contra a união de casais do mesmo sexo, por conta de um texto escrito por ele em 2008, que gerou grande repercussão. Além disso, o autor de 62 anos é membro ativo do conselho da Organização Nacional pelo Casamento.

“Assassinato de caráter parece ser o único método político que está em uso hoje em dia, mas eu não vou entrar nesse jogo, pois não há como se defender contra isso. Tudo o que posso fazer é tentar oferecer ideias, e para aqueles que tem a mente aberta para ouvir as ideias, ótimo. Já aqueles que simplesmente querem punir para não cair em linha com os seus dogmas, não há realmente muito a ser feito”, acrescenta o escritor.

Um dos protagonistas do filme, o ator Harrison Ford também comentou sobre as críticas e destacou que o conteúdo não condiz com nenhuma posição homofóbica: “O Jogo do Exterminador é sobre temas que são importantes hoje, que merecem ser discutidos e têm valor. O livro é sobre responsabilidade moral”, disse ele.

Já sobre a postura de Card contra o casamento gay, Ford aponta que aceita o pensamento do autor, mas tem sua própria opinião: “Eu estou ciente das declarações que ele deu sobre a questão do casamento gay, mas também ouvi que ele comentou que ‘perdeu a batalha’, que admite que perdeu, então acho que tomos nós sabemos que vencemos, que a humanidade venceu”, declarou o ator.

Grupos que se mostraram contra Card iniciaram mobilizações para boicotar o filme, pedindo para não comprar ingressos para o cinema, o DVD ou qualquer outro tipo de material promocional.

O Jogo do Exterminador estreia nos cinemas dos Estados Unidos nesta sexta-feira (1º) e tem lançamento marcado para o dia 20 de dezembro no Brasil.

Extraído do site the christian post em 15/11/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement