Esqueceu a senha?

O islamismo e o Cristianismo são compatíveis?

por Enviado por email - sáb abr 15, 11:05 am

Tem um monte de gente dizendo que o islamismo é paz, que o Deus da Bíblia e do Alcorão são o mesmo e, pasmem, que os muçulmanos são irmãos dos cristãos! Vamos analisar alguns textos do Alcorão pra verificar se estas afirmações são verdadeiras: “O vós que credes, não tomeis por aliados os judeus e os cristãos. Que sejam aliados uns dos outros. Quem de vós os tomar por aliados é deles. Allah não guia os iníquos” Alcorão 5:51

Está claro que Allah não quer que os muçulmanos sejam aliados de judeus e cristãos! Preciso dizer algo mais? Vamos seguir: “São descrentes aqueles que dizem que Deus é o Messias, o filho de Maria, quando o próprio Messias declarou: ‘O filhos de Israel, adorai a Allah, meu Senhor e vosso Senhor. Em verdade, quem atribuir associados a Allah, Allah lhe proibirá o Paraíso e lhe dará o fogo por morada. Os iníquos não tem aliados.'” Alcorão 5:72

Perceba que existe uma fala atribuída a Jesus, afirmada 7 séculos depois da morte e ressurreição de Jesus! Frase não encontrada em lugar algum da história antes dessa “revelação”! Para piorar, em lugar algum do oriente médio as palavras Allah, islamismo ou muçulmano são encontradas em nenhum documento antigo! Allah existia na religião animista pré Maomé e era o deus lua, deus principal da Caaba e pai de três deusas: al-Lat, al-Uzza e Manat! Simplesmente uma entidade que disse ser Gabriel, apareceu a Maomé e a ninguém mais e disse que Jesus ordenou adorar a Allah! Por isso sempre afirmo que as experiências de Maomé foram experiências mediúnicas! Se o islamismo nega doutrinas basilares do Cristianismo como a divindade de Jesus e sua morte vicaria e sua ressurreição, logo, são excludentes, não compatíveis! Vamos seguindo,

“São descrentes aqueles que dizem que Deus é o terceiro de três. Não há deus senão o Deus único [Allah]. E se não desistirem do que dizem, um castigo doloroso os açoitará” Alcorão 5:73

Mais uma vez o islamismo nega, de forma distorcida, claro, uma doutrina basilar do Cristianismo,  a doutrina da Trindade! Vamos continuar,

“E vês muitos deles ligarem amizade com os que descreem. Quão detestável o que suas almas os levam a fazer! A ira de Allah está sobre eles, e no castigo permanecerão para todo o sempre”. Alcorão 5:80

Aqui, Allah proíbe claramente os muçulmanos de terem amizade com os descrentes! Quem são esses descrentes? Todos os não muçulmanos! E vamos mais adiante,

“Se tivessem acreditado em Allah e no profeta e no que lhe foi revelado, não teriam tomado os descrentes por amigos. Mas muitos deles são perversos”. Alcorão 5:81

Claramente uma afirmação bem forte de que aos muçulmanos é proibido ter amizades com quem não é muçulmano! Está bem claro! Segue,

“O castigo dos que fazem a guerra a Deus e a seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra é serem mortos ou crucificados ou terem as mãos e os pés decepados, alternadamente, ou serem exilados do país: uma desonra neste mundo e um suplício no além, com a exceção daqueles que se arrependem antes de serem dominados por vós. Allah é perdoador e misericordioso.” Alcorão 5:33, 34

Aqui está claro a pena para aqueles que se opuserem ao avanço do islamismo ou “semeiam a corrupção”, ou seja, ensine algo que o Alcorão ou o islamismo proiba, está então a lista das penas! É por isso que os Cristãos estão sendo trucidados nos países islâmicos mais fechados, por viverem outra crença e costume! Vamos,

E Allah dirá a Jesus: “O Jesus, filho de Maria, lembra-te de minha graça sobre ti e sobre tua mãe quando te fortaleci com o Espírito Santo, e falaste aos homens no berço e na tua idade madura. E quando te ensinei o livro, a sabedoria, a Tora e o Evangelho, e quando, Eu permitindo, modelaste com barro uma figura de pássaro. E quando, com Minha permissão, curavas os cegos e os leprosos e ressuscitavas os mortos. E quando te protegi contra os filhos de Israel na época em que lhes davas as provas, e os descrentes entre eles diziam: ‘tudo isso não passa de magia'”. Alcorão 5:110

Apesar de citar o apócrifo de Tomé, está claro que mesmo no Alcorão Jesus é mais importante que Maomé, pois Maomé nunca realizou nenhum milagre, a especialidade dele era matar pessoas! Incrível o Alcorão citar o Espírito Santo aqui, mostra que. Maomé nunca conheceu a doutrina da Trindade na sua pureza, mas uma distorção dela, pois Maomé pensou que Maria fazia parte da Trindade e deveria ser adorada como veremos,

E quando Allah perguntou: “O Jesus, filho de Maria, disseste tu aos homens: ‘adorai-me e minha mãe como dois deuses em vez de Deus’?” respondeu: “Glorificado sejas! Como diria eu o que não me pertence? Se o tivesse dito, Tu o saberias. Sabes o que está em minha alma, e não sei o que está em Tua alma. És tu o conhecedor dos invisíveis.” Alcorão 5:116

Perceba que o contexto que Maomé está tentando desabilitar é o contexto em que a Mariolatria já havia se desenvolvido e era praticada pelos cristãos dos dias e contexto geográfico de Maomé e não representa, em hipótese alguma, a mensagem pregada por Jesus ou pelos Apóstolos! Maria aparece cerca de 19 vezes nos evangelhos e Jesus cerca de 1.020 vezes. A última vez que Maria aparece no NT foi em Atos 1:14 e desaparece de todo contexto doutrinário apostólico no NT até Apocalipse! Mas Maomé achava que era doutrina oficial/ortodoxa adorar a Maria! Vamos seguindo,

“Mas quando os meses sagrados tiverem transcorrido, matai os idolatras onde quer que os encontreis, e capturai-os e cercai-os e usai de emboscadas contra eles. Se se arrependerem e recitarem a oração e pagarem o tributo, então libertai-os. Allah é perdoador e misericordioso.” Alcorão 9:5

Idolatras nesse contexto são todos os infiéis, ou seja, todos os não muçulmanos! A máxima aqui é a conversão ou a morte! Vamos seguindo,

“O vós que credes, não tomeis por amigos vossos pais e vossos irmãos se eles preferirem a descrença à crença. Quem o fizer estará entre os iníquos.” Alcorão 9: 23

Aqui o Alcorão orienta a dissolução da amizade nos laços parentais por causa da crença ou descrença! O Alcorão também legisla contra a apostasia e ameaça com a morte!

“Dos adeptos do livro [judeus e cristãos], combatei os que não creem em Allah nem no último dia e não proíbem o que Allah e seu Mensageiro proibiram e não seguem a verdadeira religião – até que paguem, humilhados, o tributo.” Alcorão 9:29

Aqui está claro, mais uma vez, que os muçulmanos são ordenados a perseguir e matar os judeus e cristãos! Não existem meios de negar esta doutrina central de ódio no Alcorão e no islamismo!

“Os judeus dizem: ‘Ezra é o filho de Deus.’ E os cristãos dizem: ‘o Messias é o filho de Deus.’ essas são suas asserções. Erram como erravam os descrentes antes deles. Que Deus os combata.” Alcorão 9:30

Novamente o Alcorão negando uma doutrina ortodoxa do cristianismo, sendo portanto, antagónicas! Veja um detalhe abaixo,

“O vós que credes, que vos sucede quando vos dizem: ‘Parti ao combate pela causa de Allah’ e vós permaneceis imóveis como pegados à terra? Preferis a vida terrena ao Além? Os gozos da vida terrena são insignificantes comparados com os gozos do Além. Se não combaterdes, Allah vos imporá um castigo doloroso e vos substituíra, e em nada vós O prejudicareis. Allah tem poder sobre tudo.” Alcorão 9: 38, 39

As ameaças de flagelos são endereçadas também aos muçulmanos! Muitos não vão, de fato, às campanhas, mas apoiam financeiramente essas campanhas, baseados em textos como esses! Veja outro,

“Marchai para o combate a pé ou montados e empenhai vossas posses e vossa vida pela causa de Allah. Isso é preferível. Se soubésseis.” Alcorão 9: 41

Lendo esse verso acima parece que estamos vendo os “refugiados” adentrando a Europa “cristã”! Porque eles não vão buscar ajuda entre seus irmãos milionários na Arábia Saudita, Dubai, ou Jordânia, por exemplo? Essa invasão é premeditada e baseada no Alcorão, sim! Veja abaixo,

“Que pode nos acontecer senão uma de duas coisas, ambas boas: a vitória ou o martírio? Nós esperamos que Allah vos inflija um castigo, diretamente ou por nossas mãos. Aguardai. Aguardaremos convosco.” Alcorão 9: 52

Perceba que o martírio é algo bem comum no islamismo! Agora, é um ensino muito subversivo, pois o texto não advoga a possibilidade de derrota! Morrer não seria uma derrota, algo contrário a vitória? No islamismo o martírio pela causa de Allah é a morte mais desejada, até Maomé desejou ser martirizado, até morrer uma morte aviltante e em desgraça pelas mãos de uma mulher judia, Zainab Binth al-Harith. Continuemos,

E há os que ferem o profeta, dizendo: “Ele se deixa levar pelos ouvidos: acredita em tudo o que houve.” Responde: “Ele só ouve o bem que está em vós e crê em Allah e inspira confiança aos crentes. E ele é uma misericórdia para os verdadeiros crentes dentre vós. Quem ultrajar o Mensageiro de Allah receberá um castigo doloroso.” Alcorão 9: 61

Às vezes tenho a impressão de ler no Alcorão às inimizades imediatas de Maomé! Tenho a percepção de que ele recebia “revelações” para responder comentários que ele ouvia sobre sua pessoa e tecia ameaças aos que o criticavam! A pena é de morte para quem criticar Maomé! Veja abaixo,

“Juram pelo nome de Allah para vos agradar. Mas é a Allah e a Seu Mensageiro que deveriam agradar se são crentes.” Alcorão 9: 62

Os muçulmanos devem agradar a Allah e a Maomé! A ideia é de igualdade entre eles! Abaixo a ideia é a mesma! Parece que Maomé estava dando um jeito de calar os críticos dentre seus seguidores!

“Não sabem que quem contraria Allah e Seu Mensageiro irá ao fogo da Geena onde permanecerá para todo o sempre? Será essa a grande ignomínia.” Alcorão 9: 63

Pra finalizar, abaixo está uma revelação surreal do que significa o islamismo! “Matarão e serão mortos”, mas matarão a quem?

“Dos crentes, Allah comprou as almas e as posses em troca do paraíso: combaterão na senda de Allah; matarão e serão mortos. É uma promessa que liga Allah e que já foi feita na Tora, no Evangelho e no Alcorão. E quem é mais cumpridor de suas promessas do que Allah? Regozijai-vos pela troca que fizestes com Ele. Essa será a grande vitória.” Alcorão 9: 111

Duas coisas: (1) quem quer ser morto por algo duvidoso? Não existem garantias de que essa revelação era de Deus ou era apenas uma experiência mediúnica! Maomé “resolveu” muitas disputas e problemas pessoais por meios dessas revelações, inclusive problemas dentro da sua própria casa! E (2) onde isso foi prometido nos Evangelhos?

Por Walson Sales


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

2 Comentários

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Sinceramente o aumento do islã em territórios de cultura cristã é preocupante. Em poucas décadas podemos ser oprimidos pelo avanço dessa falsa religião que segundo minha percepção escatológica, tem a ver com a religião do anti Cristo.

    1. o populacho gosta de cisterna rota que não retem água (Jeremias 2:13).
      congregação ou denominação que não tem estudo bíblico, não é incentivado a isso. fica alvo de ensino diversos 1 Timóteo 4:1

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement