- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

O obreiro e o evangelismo

evangelismo (1)

Definições do Termo Evangelismo:

1º – Tarefa de testemunhar de Cristo aos perdidos (At. 1.8)

2º – Tarefa de levar as pessoas à salvação que há em Jesus Cristo (At. 4.12).

3º – Tarefa de levar as pessoas a se alistarem na obra de Jesus Cristo (At. 2.41-42).

4º- O ato de anunciar as Boas-Novas da Salvação (Lc. 2.10-11).

 

Composição do Evangelismo (Mateus 28.19-20):

1º – Fazer discípulos.

2º – Batizar.

3º – Ensinar os mandamentos do Senhor.

 

Motivos para Evangelização:

1º – É um mandamento do Senhor e este mandamento é para todos (Mt. 28.19-20; Mc. 16.15-16).

2º – O exemplo dos apóstolos (At. 2.40-41).

3º – Porque temos recebido de Deus talentos, e assim temos uma mordomia para dar conta (Mt. 25.14-30; Lc. 16.2,19,13).

4º – Porque o pecador sem Jesus está perdido (Rm. 3.23-24; 5.12; 6.23).

5º – Porque uma alma vale mais do que todo o mundo (M.t 16.26).

6º – Deus nos deu o privilégio de participar da sua obra (1Pe. 1.12).

7º – O Senhor Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores (1Tm. 1.15).

 

Quatro Grupos de Pessoas com Quem Temos que Lidar:

Obs.: Segundo as estatísticas, os dois grupos mais difíceis de evangelizar sãos os heréticos e os homossexuais.

 

Resultados da Evangelização:

1º – Promove o crescimento da Igreja (At. 2.47).

2º – Motiva paixão pelas almas (1Co.

3o – Estimula a outros irmãos (At 2.42-44)

4o – Produz alegria ao coração do evangelista (SI 126.5, Rm 10.15) 5o – Acontece manifestação do poder de Deus (Mc 16.17,18)

 

 

A Importância da Evangelização:

A Grande Comissão (Mt. 28.19-20) foi o último assunto que Jesus falu com seus discípulos, antes de ascender ao céu. Nessa ocasião, Ele ordenou à Igreja o encargo da evangelização do mundo.

 

O Alvo da Evangelização:

O Alvo é tríplice:

1º – Salvar os perdidos

2º – Restaurar os desviados

3º – Edificar os discípulos

 

Métodos de Evangelização:

1º – Evangelização pessoal

2º – Evangelização de massa

3º – Evangelização nos cultos

4º – Evangelização nos lares

5º – Evangelização em público

6º – Evangelização no trabalho

7º – Evangelização nos transportes em geral

8º– Evangelização nas instituições públicas (hospitais, prisões, abrigos, asilos, creches, institutos etc.)

9º – Aproveitando as ocasiões (2Tm. 4.2) – Pessoas atingidas por infortúnios, desgraças, tragédias, catástrofes etc.

10º – Evangelização urbana e rural.

11º -Evangelização por faixa etária (infantil, juvenil, adultos e idosos)

12º – Evangelização de grupos marginalizados (favelados, viciados, alcoólatras, moradores de rua, traficantes etc.)

13º – Evangelização através de missões (conforme o exemplo do Apóstolo Paulo)

14º – Evangelização através dos meios de comunicação: Rádio, Televisão, Internet, Jornais, Revistas, Megafone, Telefone, Carta-convite, folhetos etc.

15º – Evangelização através de: peças teatrais, filmes, flanelógrafos, fantoches etc.

16º – Evangelização através de Campanhas Regionais (denominacionais e interdenominacionais)

17º – Cruzadas Evangelísticas Nacionais e Internacionais

 

Obs.:

  1. a) Todo culto de evangelização depende de planejamento e programação prévia: autorização das autoridades competentes, programação, músicas e mensagens adequadas , folhetos próprios do evento etc.
  2. b) Devemos ter cuidado para não incorrer nos erros citados em Lc. 16.8, devendo ser prudentes (Mt. 10.16).

 

 

PARTE B – PRÁTICA

A Prática da Evangelização

 

Como Devemos Evangelizar?

1º – Usando a palavra de Deus. Para isso precisamos estudá-la constantemente (2Tm. 2.15; Mt. 12.34)

2º – Deixando que isso faça parte de nossa vida

3º – Aprendendo com o supremo ganhador de almas, Jesus (Mt. 4.19)

4º – Com amor e espírito de sacrifício (Rm. 9.2-3)

5º – Indo ao encontro do pecador (Jo. 4.5)

6º – Tendo paciência (Jo. 4.6)

7º – Entrando logo no assunto da salvação (Jo 3.8; Jo 4.7)

8º – Procure ficar a sós com a pessoa para quem está falando (Jo 4.8)

9º – Deixe de lado todos os preconceitos, raciais ou sociais (Jo. 4.9)

10º – Fazer ver ao ouvinte que ele é pecador (Rm. 3.23)

 

Quando Devemos Evangelizar?

A única resposta é: AGORA (At. 17.30)

 

Onde Devemos Evangelizar?

O campo é o mundo (Mt. 13.38)

1º – Portando devemos evangelizar em todos os lugares possíveis, com a devida prudência, de modo que não haja violação de rotinas, quebra de normas etc.

2º – Deve-se verificar o tempo disponível, o local, as circunstâncias e os tipos de pessoas.

 

Cuidados a Serem Tomados no Trabalho de Evangelização

1º – Preparo espiritual (Mt. 17.18-21; At. 1.8; 19.13-16)

2º – O evangelista deve manter uma vida correta e de bom testemunho (At. 24.16; Fp. 1.27)

3º – Cuidado com a ética (comportamento), postura (1Co. 10.32)

4º – Não atacar defeitos nem condenar (Jo 4.18; At. 19.19)

5º – Cuidado com a aparência pessoal. Dois extremos: extravagância e relaxamento.

6º – O sexo influencia (Jo. 4.27). Devemos fugir da aparência do mal (1Ts. 5.22)

7º – Evitar discussão. Devemos ter Espírito de Mansidão e temor (Tt. 3.9-11; 1Pe. 3.15)

8º – Não se afastar do assunto da salvação (Jo. 4.9; 12-15)

9º – Ter conhecimento das seitas heréticas

10º – Conhecer o homem e as suas desculpas.

11º – Evite usar seus argumentos, fale a Palavra de Deus (Zc. 4.6; Jo. 16.8)

12º- Cuidado para não dar aos cães o que é santo, nem pérolas aos porcos (Mt. 7.5; 10.14-15).

 

 

Por Onde Devemos Começar a Evangelização?

Primeiro pela nossa família (1Tm. 5.8).

Depois parentes, amigos e vizinhos.

Por último, o mundo inteiro, até os confins da terra (At. 1.8)

 

Alguns Métodos de Evangelização:

1º – Abordagem (evangelismo pessoal)

Obs.: Este método é o mais eficiente, porque se adapta às condições espirituais de qualquer pessoa, e vence todos os preconceitos.

2º – Evangelização de adeptos de seitas heréticas

Obs.: Para emprego de cada método, faz-se necessário preparo e conhecimento específicos.

3º – Utilização de folhetos e outras literaturas

4º – As quatro leis espirituais

5º – O Plano de “O Mapa Romano para o Céu”

6º – O Plano de Nicodemos

7º – O plano para evangelizar de casa em casa

8º – Pesquisa religiosa nacional

Obs.: Na utilização de estratégias, é fundamental o uso da “criatividade”.

 

Conclusão

Se quisermos ver nossas igrejas cheias, precisamos sair de dentro das quatro paredes e ir buscar o pecador que está lá fora. Para que tal tarefa tenha êxito, a igreja precisa fazer discípulos, treinar e enviar (Rm. 10.14-15).

 

PASSAGENS CHAVES PARA EVANGELIZAÇÃO:

9º   Como ser salvo – Is. 55.6-7; Mt. 4.17; At. 16.30-3; Rm 10.8-13; Ap. 3.20.

10º Arrependimento – Jl. 2.12-19; Mt. 3.1-2; Lc. 13.3; At. 3.19, 17.30.

39º – O juízo final – Ec. 11.9, Ec. 12.14; At. 10.42, At. 17.31; Ap. 20.11-15.

 

AS DESCULPAS PARA NAO ACEITAR JESUS

1º – Ainda não estou preparado – Pv. 27.1; 2Co. 6.2; Hb. 4.7.

2º – Não tenho forças – Is. 40.28-31; 2Co. 12.9-10; Fp. 4.13.

3º – Não sei se ele me aceitará – Lc. 15.11-32; Jo. 6.37; Rm. 10.13.

4º – A vida crista é muito difícil – Pv. 3.17; Mt. 11.30.

5º – Primeiro quero viver a vida – Ec. 11.9; Lc. 12.20.

6º – Conheço crentes problemáticos (Rm. 2.1; Rm. 14.4-12.

7º – Tenho dúvidas sobre Deus – SI. 8.1-3; Rm 1.19-20.

8º – Acho que o inferno é aqui Mc. 9.43-50; Lc. 16.23-26.

9º – Temo meus familiares e amigos – Lc. 9.23-27, Lc. 14.26-29.

10º – Preciso acertar as coisas antes – Mt. 11.28-30; Jo. 6.37.

11º – Não sinto nada – Ez. 36.25-27; Mc. 9.23; Hb. 4.7.

12 – Já sou uma boa pessoa – Is. 64.6-8; Ef. 2.8-10; Tt. 3.5.

13º – O papel aceita tudo – Rm 3.3-4; 2Tm. 3.16.

14º – Já tenho a minha opinião formada – Pv. 12.15; Pv. 14-12; Pv. 30.12.

15º – Jesus está comigo – Jo. 15.14; Ap. 3.20.

16º – Gosto da minha vida como está – Pv. 14.12; Ec. 11.9.

17º – É tarde demais para mim – Mt. 25.46; Lc. 23.39-43.

18º – Deus não mandaria ninguém para o inferno – Rm. 6.23.

19º – Nasci nesta religião e morrerei nela – Pv. 14.12; Jo. 14.6.

20º – Eu sempre fui cristão – Jo 3.1-16; Rm. 3.23; Jo 1.12-13.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

—————————–

Bibliografia:

A prática do Evangelismo Pessoal, Antonio Gilberto, CPAD.

Conquistando Almas, Osborn, Graça Editorial.

A Bíblia Sagrada – Edição Revista e Corrigida de João Ferreira de Almeida.

Texto do Pb. Antenor Bezerra da Silva

[1] [2]Compartilhar [3]