- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

O que dizem os Adventistas sobre os Sl 6.5 e 115.17?

Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará? (Salmos 6,5)

Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio. (Salmos 115.17)

“Durante o sono, as pessoas não louvam a Deus: “Os mortos não louvam ao Senhor” (Sal. 115:17). O sono pressupõe posterior despertar” (Nisto Cremos, p. 457).

Refutação: Tais palavras do salmista só se referem ao louvor a Deus pelos homens e sempre são usadas com relação à adoração pública na casa de Deus, no meio da congregação do povo de Israel. Por exemplo, no Sl 6.5 Davi lamenta que se Deus não o livrasse da depressão pela destruição dos seus inimigos (v. 3,10) ele morreria. Uma vez no Seol, ele não poderia dar “graças” (yadah) ao Senhor. Assim, o Senhor poderia livrá-lo, abrindo-lhe a oportunidade de dar-lhe graças. A palavra ‘yadah’ e suas várias formas encontra-se 103 vezes no Velho Testamento. SEM QUALQUER EXCEÇÃO, É UMA PALAVRA USADA PARA PÚBLICA ADORAÇÃO CONGREGACIONAL E REFERE-SE A UM PÚBLICO TESTEMUNHO, LOUVOR E ADORAÇÃO DE GRAÇAS. O salmista está simplesmente afirmando que, uma vez morto, não haveria oportunidade para dar louvor público no meio da congregação (no templo). Foi Davi quem se expressou: “Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; a tua mão direita há delícias perpetuamente” (Sl 16.11; 23.6).

[1] [2]Compartilhar [3]