Esqueceu a senha?

O que é a rocha em Mateus 16.18?

por Artigo compilado - dom jul 14, 5:13 pm

Há um grande debate sobre se “a rocha” sobre a qual Cristo edificaria Sua igreja é Pedro ou a confissão de Pedro de que Jesus é “o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16:16). Com toda honestidade, não há como ter certeza absoluta de qual ponto de vista é o correto. A construção gramatical permite os dois.

O primeiro ponto de vista é que Jesus estava declarando que Pedro seria a “rocha” sobre a qual Ele edificaria a Sua igreja. Jesus parece estar usando um jogo de palavras. “Tu és Pedro (petros), e sobre esta pedra (petra) edificarei a minha igreja.” Já que o nome de Pedro significa “rocha” e Jesus vai construir a Sua igreja sobre uma rocha, parece que Cristo está ligando os dois. Deus usou Pedro grandemente na fundação da igreja. Foi Pedro quem primeiro proclamou o evangelho no dia de Pentecostes (Atos 2:14-47). Pedro também estava presente quando os samaritanos receberam pela primeira vez o Espírito Santo (Atos 8:14-17), e ele foi o primeiro a levar o evangelho aos gentios (Atos 10:1-48). Em certo sentido, Pedro foi a “fundação” rochosa da Igreja.

A outra interpretação popular da rocha é que Jesus não estava se referindo a Pedro, mas à confissão de fé que Pedro fez no versículo 16: “Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo.” Jesus nunca havia explicitamente ensinado a Pedro e aos outros discípulos a plenitude de Sua identidade, e Ele reconheceu que Deus tinha soberanamente aberto os olhos de Pedro e lhe revelado quem Jesus realmente era. A sua confissão de Jesus como o Filho de Deus jorrou do seu ser, formando uma declaração sincera da fé pessoal de Pedro em Cristo. É essa fé pessoal em Cristo que é a marca do verdadeiro cristão. Todos aqueles que têm colocado a sua fé em Cristo, assim como Pedro o fez, formam a igreja. Pedro expressa esta verdade em 1 Pedro 2:4: “Chegando-vos para ele, pedra viva, rejeitada, na verdade, pelos homens, mas, para com Deus eleita e preciosa, sois vós também quais pedras vivas, edificados como casa espiritual para serdes um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.”

Após a confissão de Pedro, Jesus declara que Deus tinha revelado a verdade a Pedro. A palavra para “Pedro”, Petros, significa “pedra pequena” (cf. João 1:42). Jesus então usou uma palavra relacionada, petra, que significa “uma pedra de fundação”. Essa mesma palavra é usada em Mateus 7:24 e 25, quando Jesus descreve a rocha sobre a qual o homem sábio constrói sua casa. O próprio Pedro usa a mesma imagem em sua primeira epístola: a igreja é construída de numerosas pequenas petros, “pedras vivas” (1 Pedro 2:5), que fazem a mesma confissão de que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo. Estas confissões de fé são os alicerces da igreja.

Além disso, o Novo Testamento deixa claro que Cristo é a fundação (Atos 4:11,12; 1 Coríntios 3:11) da igreja. É um erro pensar que Jesus deu este privilégio a Pedro. De certa forma, todos os apóstolos tiveram um papel fundamental na construção da igreja (Efésios 2:20), mas a posição de primazia é reservada somente para Cristo. Cristo é chamado de “pedra angular” (1 Pedro 2:6, 7; Efésios 2:20, Lucas 20:17, Atos 4:11). Se Cristo é a pedra angular, como poderia ser Pedro a rocha sobre a qual a igreja é construída?

Portanto, as palavras de Jesus em Mateus 16:18 são mais bem interpretadas como um simples jogo de palavras. Uma paráfrase dessa frase seria: “Pedro, você é chamado de ‘pedra pequena’, mas de sua boca veio uma verdade que será a fundação da igreja.”

A Igreja Católica Romana afirma que Pedro é a pedra à qual Jesus se refere e então usa essa interpretação como evidência de que ela é a única igreja verdadeira. Entretanto, como vimos, Pedro sendo a rocha não é a única interpretação válida. Mesmo se Pedro for a rocha em Mateus 16:18, isso não daria à Igreja Católica Romana qualquer autoridade. As Escrituras em nenhum lugar registram Pedro estando em Roma. As Escrituras nunca descrevem Pedro tendo autoridade sobre os outros apóstolos ou sendo o principal líder da igreja primitiva. Pedro não foi o primeiro papa. A origem da Igreja Católica não se baseia nos ensinamentos de Pedro ou de qualquer outro apóstolo.

Veja o vídeo


Extraído do site gotquestions.org em 14/07/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

6 Comentários

Comentários 1 - 6 de 6Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Desculpem-me, mas é pra rir… Pedro esteve em Roma, Pedro teve a primazia sobre o demais Apóstolos, e claro, Pedro foi o primeiro Papa, vejam o concilio em Jerusalém em Atos 15…. vcs estãos em argumentos……. formam uma igreja(?) por dia……dividindo o Corpo de Cristo… lamentável..
    sdçs fratenas!

    1. Com certeza, pois faz mais sentido que a Rocha seja um homem pecador do que Cristo, o Filho de Deus, a quem as Escrituras se referem como “A Rocha” de capa a capa!

    2. Pq que vc acha que Jesus mudou o nome dele para Pedro(pedra)? sendo que o nome dele era Simão Barjonas. No principio do artigo ele já entregou o jogo, a Pedro foi dado toda a autoridade no que diz a Igreja, e portanto sua formação eclesiástica.

  2. Pedro é a pedra e Jesus o edificador sobre a pedra(e não num futuro 1000 anos depois). Jesus já deixou escrito sua igreja.Quer saber qual igreja verdadeira?pergunte qual o fundador se não for Pedro não é a igreja de Cristo, e se não tiver a mesma idade de Cristo e Pedro tbm não é

  3. Felipe, sua interpretação está errada, a Pedra que Jesus disse é a confissão de Pedro, e não Pedro como único ou alguma forma de soberano. compare com 1 Pedro 2:5 “vós também, como pedras vivas”. a única pedra angular na igreja é o próprio Jesus, e não o papado instituido 300dC.

  4. Vale lembrar que quando Jesus disse isso ao 1º PAPA, todos os apóstolos estavam presentes, mas Jesus SÓ se dirigiu a PEDRO. Mesmo Lutero, que traduziu a Bíblia e era doutor em Grego, acreditava nisso como dizia sua  38ª tese

Comentários 1 - 6 de 6Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement