- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

O Sábado e os Romanos

Lei de Moises

Na epístola aos romanos, capitulo sete, versículos quatro a sete, o apóstolo Paulo escreveu: “Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a Lei pelo corpo de Cristo, para que sejais doutro, daquele que ressuscitou de entre os mortos a fim de que demos frutos para Deus. Porque quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela Lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte. Mas agora ESTAMOS LIVRES DA LEI, pois morremos para aquilo em que ESTÁVAMOS retidos, para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.

        Que diremos, pois? É a Lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei, porque eu não conheceria a concupiscência se a Lei não dissesse: ‘Não cobiçarás’ ” (ALMEIDA REVISTA E CORRIGIDA – grifo nossos).

Este trecho das Escrituras Sagradas nos assegura que ESTAMOS LIVRES DA LEI. E o que a Bíblia quer nos dizer com isto? Nada?! E qual é a Lei da qual estamos livres? Os sabatistas com os quais temos dialogado responderam a essas perguntas de diversas maneiras. As respostas  mais comuns foram as seguintes:“Não se trata da Lei de Deus, e sim, da Lei de Moisés”. Mas o fato de o apóstolo Paulo citar um mandamento do Decálogo no versículo sete, prova cabalmente que ele estava se referindo aos Dez mandamentos, ou seja, ao que os  adventistas do sétimo dia chamam de Lei de Deus.  Paulo não poderia mencionar um preceito do Decálogo no versículo sete para corroborar o raciocínio que ele vinha desenvolvendo, se no contexto o vocábulo “lei” não fosse uma referência a todo o Pentateuco, sem exceção; e, em particular, ao Decálogo. Sim, não poderia, pois lhe faltaria coerência. Se a Lei, que segundo Paulo comentou no versículo sete proíbe a cobiça, não fosse a mesma mencionada nos versículos anteriores, a citação deste mandamento moral seria um “corpo estranho” dentro do texto em apreço. Assim sendo, a Lei da qual estamos livres é, sem dúvida alguma, todos os mandamentos morais, sanitários e cerimoniais do Pacto de Deus com os judeus. E como a ordem para se observar o sábado semanal é parte integrante daquele Pacto, os cristãos estão livres desse jugo também. Exceto se este mandamento estivesse repetido no Novo Testamento.

Os adventistas dizem ainda que “livres da Lei diz respeito à absolvição da condenação que pesava sobre nós, a qual foi removida por termos recebido a Cristo”. Porém, à luz da Bíblia, os “livres da Lei” estão libertos não só da condenação da Lei, mas também da obediência à Lei. Doutro modo teríamos que sacrificar animais a Iavé até hoje.

Extraído do livro “IASD: Que Seita É Essa?” – Pr. Joel Santana

[1] [2]Compartilhar [3]