- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Obama recebe apoio de muçulmanos nos EUA

obama_siria_1

De acordo com o BarbWire [1], uma pesquisa recente de opinião pública do Gallup revelou que, por margens amplas, os muçulmanos nos EUA são o grupo religioso com mais probabilidade de apoiar o presidente americano Barack Obama.

O Gallup revelou que 72 por cento dos muçulmanos nos EUA disseram que aprovam Obama.

Quem pode ficar surpreso com tal afinidade? Jeremiah Wright, pastor progressista que fez o casamento de Obama e foi seu conselheiro espiritual durante 20 anos, declarou que Obama era realmente muçulmano [2].

Parece uma mistura estranha e babilônica de muçulmano com protestante progressista com ativista gay. Mas os muçulmanos não estão nem aí com as confusões e incoerências de Obama, contanto que ele ajude a propagar a revolução islâmica — meta que ele e seu governo estão alcançando de forma espetacular. Quase todos os países muçulmanos moderados que tiveram recentes intervenções militares americanas [3] acabaram virando palco da expansão das formas mais radicais e violentas do islamismo, com um “bônus” tenebroso:um rastro de matança de cristãos.

A admiração muçulmana por Obama é uma admiração tática.

Os muçulmanos não se importam que Obama imponha o homossexualismo em outros países [4], contanto que seja em Uganda, que é majoritariamente cristã, e contanto que não seja na Arábia Saudita, que é majoritariamente islâmica.

Acima de tudo, eles não se importam que ele seja totalmente confuso, contanto que continue propagando a revolução dos islâmicos radicais, que estão tendo caminho livre para trucidar multidões de cristãos.

Como eles poderiam estar insatisfeitos? Um presidente americano que escolheu como diretor da CIA um muçulmano [5], num momento histórico em que o islamismo agora ocupa o segundo lugar da religião mais predominante em 20 estados dos EUA [6].

Do que eles têm para se queixar? O número de mesquitas nos EUA não para de crescer [7].

Fonte: www.juliosevero.com

[8] [9]Compartilhar [10]