Esqueceu a senha?

Organização Torre de Vigia: Bezerro de ouro moderno?

por Artigo compilado - seg set 01, 10:09 am

tj-sede

Do latim eclesiástico “idolatriae”, do grego “eidolatres”, de “eidolon”, imagem, e “lautreuein”, adorar significa basicamente:

1) Adoração ou culto a imagens ou esculturas, sejam representativas de entidades sobrenaturais ou reais;
2) Sentido figurado: amor exagerado, excessivo; dedicação desmedida, sem raciocínio, a pessoas, artistas ou entidades, clubes (times) esportivos;
3) Amar a algo ou alguém mais do que a si mesmo.

Evidentemente, o termo pejorativo segundo o entendimento religioso se resume à primeira das definições.
Durante o período bíblico, a adoração de ídolos e falsos deuses era um problema constante.
Logo que saiu do Egito, uma terra famosa por sua idolatria, o povo de Israel, em imitação a eles, erigiu um bezerro de ouro aos pés do monte Sinai e disseram:

– Este é Jeová!

Fizeram isso porque Moisés demorava-se no cume do monte em sua reunião com Deus. O relato de Números 21.4-9 mostra que assim que desceu do monte e viu a degradação espiritual de seu povo, Moisés em um acesso de ira, quebrou as tábuas das leis que trazia consigo, esmiuçou o bezerro de ouro e ordenou a morte de todos os envolvidos.
Durante sua existência, Israel nunca abandonou completamente a idolatria e mesmo contra as ordens de Jeová, continuavam a fazer alianças com nações estrangeiras depositando nelas sua confiança.
Nos dias de Jesus, os líderes religiosos idolatravam seu templo e a posição de destaque concedida pelo governo Romano, tanto que, vendo se ameaçados, mataram a Jesus e perseguiram os seus discípulos.

Mas, e em nossos dias? Até que ponto a idolatria pode chegar? Será que as Testemunhas de Jeová (TJs) estão livres da idolatria como elas mesmas asseveram ao divulgar sua doutrina? Segundo a Torre de Vigia, alguém poderia vir a adorar mesmo uma organização humana e isso seria condenável:

“Se alguém presta serviço obediente a uma pessoa ou a alguma organização, seja voluntariamente ou sob compulsão, encarando a tal como possuidor de liderança superior e grande autoridade, então se pode afirmar biblicamente que ele é um adorador.” – A Sentinela 1956 p. 525

Ora, não é exatamente isso o que faz uma Testemunha de Jeová em relação à sua organização religiosa? Assim são ensinadas pelo seu Corpo Governante com regularidade e insistência através de sua literatura e reuniões:

“Para garantir a salvação, Noé e sua família tinham de exercer fé. Isto significava seguir instruções e os ditames do espírito santo de Deus. Durante a grande tribulação, será igualmente imperativo que sigamos os ditames do espírito santo e obedeçamos as instruções que Jeová dará por meio de sua organização.” – Sentinela de 15 de setembro de 1991, p. 17

Segundo a Torre de Vigia, somente a associação com sua organização pode levar alguém à salvação:

“O dilúvio foi uma catástrofe física real para o velho mundo ímpio. A Batalha do Armagedom será igualmente uma catástrofe para este mundo iníquo atual, e não algo apenas espiritual. A arca da salvação para a qual entramos não é uma arca literal, é antes a organização de Deus.” – 1.º de junho de 1950, p. 176

Qualquer Testemunha de Jeová sabe o que significa a expressão “Organização de Deus” usada em suas publicações. Trata-se de sua organização religiosa cujo líder supremo é o Corpo Governante. Acreditam que sua organização é a moderna “Arca de Noé” que irá por fim conduzir os seus fiéis pelas águas turbulentas do Armagedon até o Novo Mundo. Eles exaltam sua adoração sobre todas as demais e embora hesitem publicamente em reafirmar isso, eles consideram todas as religiões, inclusive o Cristianismo como invenção do diabo.

“O que há de errado com a minha religião? Palestra entre dois servos ministeriais. Encontramos muitas pessoas que gostam da verdade e admiram as Testemunhas de Jeová, mas não servem a Jeová por causa dos laços que mantêm com sua igreja. Acham difícil acreditar que temos a única religião verdadeira e que sua forma de adoração é falsa. Esse é o principal obstáculo que as impede de progredir espiritualmente. Os irmãos recapitulam os seis fatores, nas páginas 388-9 do livro Raciocínios, que mostram claramente por que as outras religiões não seguem a Bíblia. Incentivam a assistência a usar esses pontos ao procurar ajudar com tato os sinceros a avaliar suas crenças.” – Ministério do Reino edição de maio de 1999

As Testemunhas de Jeová afirmam segundo o já exposto que apenas sua organização tem a aprovação divina. Evidentemente, se perguntar a uma Testemunha de Jeová se ela considera sua religião a única certa, ele não responderá claramente e procurará fugir da pergunta com argumentos e muita retórica. Fazem isso porque são ensinadas que estão em uma “guerra espiritual” e que não precisam falar a verdade aos que não tem direito de sabê-la.

A Sentinela de 1º de setembro de 1979 destaca muito bem a devoção de seus fiéis à Organização da Torre de Vigia, ao ponto de afirmar:

– “Tenha fé numa Organização Vitoriosa”.

Para uma Testemunha de Jeová, afastar-se da “organização”, é afastar-se de Deus e rebelar-se contra os seus ensinos e dogmas, é o mesmo que voltar-se contra as próprias declarações divinas. Não é isso um indício claro de que elas transferem a identidade divina para uma organização humana? Não podemos concluir então que isto é um flagrante caso de idolatria?

Caso não esteja convencido de que a religião da Torre de Vigia colocou-se no lugar de Cristo Jesus e se tornou um ídolo sórdido, atente para a seguinte declaração encontrada em uma de suas publicações, às quais exaltam a sua alegada importância espiritual:

“Encaremos o fato de que não importa o quanto tenhamos lido a Bíblia, jamais teríamos aprendido a verdade por conta própria.” [Quer dizer, sem a Organização, não pode se aprender a verdade]. “Jeová Deus proveu também sua organização visível, seu “escravo fiel e discreto”, composto dos ungidos com o espírito, para ajudar os cristãos em todas as nações a entender e a aplicar corretamente a Bíblia na sua vida. A menos que estejamos em contato com este canal de comunicação usado por Deus, não avançaremos na estrada da vida, não importa quanto leiamos a Bíblia.” – A Sentinela de 1º de agosto de 1982

É apropriado voltarmo-nos para as escrituras a fim de analisar como o próprio Jeová encarava os desvios de seu povo e a sua servidão a ídolos.

Algumas das autoridades de Israel vieram e se sentaram diante de mim. Então o Senhor me falou:

“Filho do homem, estes homens ergueram ídolos em seus corações e puseram tropeços ímpios diante de si. Devo deixar que me consultem?

Ora, diga-lhes:

Assim diz o Soberano, o Senhor: Quan­do qualquer israelita erguer ídolos em seu coração e puser um tropeço ímpio diante do seu rosto e depois for consultar um profeta, eu o Senhor, eu mesmo, responderei a ele conforme a sua idolatria.

Isto farei para reconquistar o coração da nação de Israel, que me abandonou em troca de seus ídolos. “Por isso diga à nação de Israel:

Assim diz o Soberano, o Senhor:

Arrependa-se! Desvie-se dos seus ídolos e renuncie a todas as práticas detestáveis! “Quando qualquer israelita ou qualquer estrangeiro residente em Israel separar-se de mim, erguer ídolos em seu coração e puser um tropeço ímpio diante de si e depois for a um profeta para me consultar, eu, o Senhor, eu mesmo, responderei a ele.

Voltarei o meu rosto contra aque­le homem e farei dele um exem­plo e um objeto de zombaria. Eu o eliminarei do meio do meu povo. E vocês saberão que eu sou o Senhor. “E, se o profeta for enganado e levado a proferir uma profecia, eu, o Senhor, terei enganado aque­le profeta e estenderei o meu braço contra ele e o destruirei, tirando-o do meio de Israel, o meu povo. – Ezequiel 14:1-9

Jesus ensinava repetidamente: – Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim!

Não é verdade que as Testemunhas de Jeová tem “erguido um ídolo em seu coração“? Esperamos que mais e mais Testemunhas de Jeová reconheçam a idolatria que estão praticando e retornem a Deus, reconhecendo as palavras do Salmista:

Não confieis nos nobres, Nem no filho do homem terreno, a quem não pertence a salvação. Sai-lhe o espírito, ele volta ao seu solo; Neste dia perecem deveras os seus pensamentos.Feliz aquele que tem o Deus de Jacó por sua ajuda, Cuja esperança é em Jeová, seu Deus,Aquele que fez o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, aquele que mantém a veracidade por tempo indefinido. – Salmos 146:3-6 TNM

Extraído do site extj.com.br em 01/09/2014


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement