Esqueceu a senha?

Os Mórmons e a missão da verdadeira Igreja

por Artigo compilado - seg ago 25, 10:00 am

mormon_missionaries_1

Desde que admitem que a igreja de Jesus foi restaurada por eles ensinam que: A missão da verdadeira igreja, sob a inspiração e orientação divina é a de reunir numa igreja todas as verdades que são encontradas em todas as outras igrejas cristãs, bem como aquelas que não foram percebidas ou que foram ignoradas, e eliminar todos os erros e doutrinas feitas pelos homens. Isto foi o que o Senhor fez ao restaurar a sua Igreja à terra através da instrumentalidade do Profeta Joseph Smith (“Uma Obra Maravilhosa e um Assombro”; edição 1966 – p. 26; LeGrand Richards; Editora: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias) (destaques nossos).

Joseph Smith Jr. alegou para justificar a apostasia geral da igreja que Jesus lhe declarara que todos os seus credos eram abominação à sua vista; que aqueles religiosos eram todos corruptos; que “eles se aproximam de mim com os lábios, mas seu coração está longe de mim; ensinam com doutrina os mandamentos de homens”, como poderia fundar-se uma igreja verdadeira com o propósito de juntar todas as verdades que são encontradas em todas as igrejas cristãs? Não estariam todas erradas?

O Nome da Igreja

Um dos argumentos usados pelos mórmons para justificar ser sua igreja a única verdadeira na face da terra é ela ter o nome de Jesus. Isto indica que ela é de Jesus:

Citam então:

E também para aqueles a quem foram dados estes mandamentos tivessem poder para estabelecer o alicerce desta igreja e tirá-la da obscuridade e das trevas, única igreja verdadeira e viva na face de toda a Terra, com a qual eu o Senhor, me deleito, falando à igreja coletiva e não individualmente (“Doutrina e Convênios” 1.30, edição de 1997 p. 3).

E como será a minha igreja, se não tiver o meu nome? … se for chamada pelo meu nome, então será a minha igreja, desde que estejam edificados sobre o meu evangelho. 3 Nefi 27.8 (“Livro de Mórmon”; edição 1997 – p. 534).

Pois assim será a minha igreja chamada nos últimos dias, sim, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (“Doutrina e Convênios” 115.4 – p. 269, edição 1997).

 

Resposta Apologética:

O que a maioria dos mórmons não sabe é que nem sempre sua Igreja levou o nome de Jesus Cristo, como se vê:

1 – Em 6 de abril de 1830, data da fundação, foi chamada

Igreja de Jesus Cristo;

2 – Em 3 de maio de 1834 teve seu nome mudado para Igreja

dos Santos dos Últimos Dias; (“History of Church” Vol. 2 p. 63; edição 1978; Joseph Smith; Editora, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias).

3 – Em 26 de abril de 1836 foi mudado o nome para o atual – A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

De 3 de maio de 1834 até 25 de abril de 1836 não levava o nome de Cristo. Logo, não era dele, pois não levou o seu nome durante dois anos.

Os crentes primitivos eram conhecidos por vários nomes:

1 – O primeiro nome dado pelos opositores era o de cristãos

(At 11.26), isto no ano 34 a.D;

2 – Eram conhecidos também como Os do Caminho (At 19.9);

3 – Eram chamados de Nazarenos (At 24.5);

4 – Igreja de Cristo (Rm 16.16);

5 – Igreja de Deus (1 Co 1.2);

6 – Igreja dos Primogênitos (Hb 12.23).

O nome pelo qual uma organização religiosa é conhecida não é assim de grande importância. De maior importância é o evangelho que pregam: Evangelho de Jesus Cristo ou de um outro Jesus? (2 Co 11.4; Gl 1.6-9). O Evangelho de Jesus é apontado por Paulo com a seguinte descrição: Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Co 15.3-4).Com quantas pessoas se compõe uma Igreja de Cristo? Jesus prometeu estar presente a partir de duas ou três pessoas (Mt 18.20). Qual a condição para ser membro desta Igreja? A Bíblia aponta o arrependimento e fé em Jesus (At 20.21) e foi assim que se deu a formação da Igreja no dia de Pentecostes (At 2.37-41; Jo 3.3-5; 2 Co 5.17).

Extraído da Séria Apologética, Vol 5, Editora ICP


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement