Esqueceu a senha?

Os muros da África que ‘’ninguém’’ conhece

por Artigo compilado - sáb set 19, 12:06 am

Os muros do Oriente Médio e do Norte da África que ‘’ninguém’’ conhece

m1

Longo muro de 2.700 km que separa o Marrocos da frente separatista Polisário no Saara Ocidental. Foto: Divulgação.

Israel é o único país no mundo que tem sido condenado por construir uma barreira de segurança para proteger seus cidadãos. Enquanto isso, vários outros países, muitos deles no Oriente Médio e Norte da África, constroem barreiras para se proteger de imigrantes ilegais, terroristas e inimigos. E ninguém dá bola…

Israel começou a construir a barreira de segurança na fronteira com a Cisjordânia somente em 2003 (o Estado judeu foi fundado em 1948), depois que mais de 700 israelenses foram mortos em ataques terroristas a partir do início da Segunda Intifada, em setembro de 2000. Até dezembro de 2005, 1.100 israelenses foram mortos. Após a construção, o número de ataques e mortes dentro de Israel originários da Cisjordânia foi reduzido a quase zero (veja estatísticas abaixo).

Já a Arábia Saudita construiu uma barreira de mais de 100 km ao longo da fronteira com o Iêmen, para deter o contrabando de armas, e uma cerca de 800 km ao longo de sua fronteira com o Iraque, para se proteger dos terroristas do Estado Islâmico.

Para não ficar atrás, a Turquia construíu uma barreira na fronteira com a Síria, em área que os sírios reivindicam como sua. Em  2015, os turcos resolveram fortalecer ainda mais sua proteção na fronteira com a Síria, após um atentado suicida, com a construção de um muro de 800 km.

A Tunísia, que não é boba, começou a construir um muro na fronteira com a Líbia, para tentar controlar o contrabando e a infiltração de jihadistas, após o massacre que matou há poucos meses 38 turistas estrangeiros, cuja autoria foi assumida por terroristas do Estado Islâmico.

Até mesmo o Estado Islâmico constrói barreiras para defender seu território no Iraque e impedir as pessoas de escaparem do seu jugo.

Três décadas antes de tudo isso, o Marrocos construiu o maior e mais antigo muro, com 2.700 km de extensão, para separar as zonas do Saara Ocidental controladas por ele e pela frente separatista Polisário, em conflito de mais de 30 anos que deixou cerca de 100 mil refugiados. Em 2014, o país mostrou que muro é com ele mesmo e começou a construção de um novo, ao longo de sua fronteira com a Argélia.

Isso sem falar no muro “vovô” construído no longínquo ano de 1974, para separar gregos e turcos na ilha de Chipre.

No entanto, apenas a barreira de segurança de Israel tem sido alvo de condenação da ONU. Pode, Ban Ki-moon?

m2
Trecho da barreira entre Arábia Saudita e Iraque. Foto: iraqidinarchat.net.

m3
Localização do muro Arábia Saudita-Iraque. Imagem:freerepublic.


m4
Localização do muro construído por Marrocos. Imagem: sandanddust.

m5
Fronteiras políticas na região do muro de 2.700 km construído por Marrocos. Imagem: haamnews.

m5
Muro separa Tunísia e Líbia. Foto: gatewaypundit.

m9
Mapa político da região do muro Tunísia-Líbia. Imagem: Daily Mail.

m6

Imagem do muro de 800 km entre Turquia e Síria, em construção. Reprodução/CCTV.
m7
Marrocos constrói muro na fronteira com a Argélia. Foto:worldbulletin.

m10
Número de mortos em atentados terroristas em Israel. Em 2006, 362 km da barreira de segurança já haviam sido construídos. Fonte: MFA.

Publicado no blog da Confederação Israelita do Brasil – http://www.conib.org.br/blog


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement