Esqueceu a senha?

Os ossos de José se tornaram uma relíquia?

por Artigo compilado - qua set 20, 10:44 am

ÊXODO 13.19 – A PRESERVAÇÃO DOS OSSOS DE JOSÉ DÁ RESPALDO À VENERAÇÃO DE RELÍQUIAS?

Os católicos utilizam este verso para apoiar a veneração das relíquias dos santos. O Concílio de Trento declarou: “Também os santos corpos dos santos mártires e daqueles que habitam com Cristo… devem ser honrados pelos fiéis” e “a razão para a veneração das relíquias encontra-se nisto, em que os corpos dos santos foram membros vivos de Cristo e templos do Espírito Santo; que eles serão novamente despertados e glorificados e através deles Deus concede muitos benefícios à humanidade”.

RESPOSTA APOLOGÉTICA: O dogma católico da veneração de relíquias e imagens não tem fundamento nesta passagem das Escrituras nem em qualquer outra. A passagem de Êxodo mostra claramente o propósito de levar os ossos de José para fora do Egito, e não de venerá-los. Mesmo a notável autoridade católica Ludwig Ott admite que “as Sagradas Escrituras não mencionam a veneração de relíquias”. E os chamados “precedentes” nas Escrituras não provam o ponto de vista católico — os ossos de José não foram venerados, foram simplesmente preservados (Êx. 13.19). Daí, usar esse episódio como uma prova bíblica para venerar relíquias é arrancar violentamente o versículo para fora do contexto. Ainda há mais, Deus condena a veneração de objetos sagrados. Quando a serpente de bronze, que Deus ordenara para a salvação dos israelitas no deserto, foi posteriormente venerada, o ato foi considerado como idolatria (IIRs. 18.4).

Compilado e preparado pelo Pr. Edisom Miranda


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement