Esqueceu a senha?

Os propósitos iranianos vão fracassar

por Mary Schultz - qui nov 14, 10:58 am

Em Outubro de 2005, o presidente iraniano –Mahmoud Armadinejad – fez um discurso na conferência “World Without Sionism”, no qual concordou com a declaração do Ayatolá Komeini de que a nação de Israel “deveria ser riscada do mapa”. Alguns tradutores disseram queAhmadinejad estava, de fato, referindo-se ao“regime ocupando Jerusalém” e não a toda a terra de Israel. Eles afirmaram que Ahmadinejad não estava se referindo a uma ação militar [contra Israel].

Contudo, Jeffrey    Goldberg, ao escrever para uma coluna do “Atlantic” (1), colocou algumas citações de Ahmadinejad: “Julguem vocês mesmos o que ele espera que aconteça a Israel… Temos aqui algumas das suas citações”:

‘Nós testemunharemos a destruição deste regime, num futuro próximo, graças aos esforços de todos os lutadores palestinos e libaneses … “[Israel] chegou o fim de sua função e logo vai desaparecer do território geográfico…. Com respeito às suas ambições nucleares,  o Irã diz que está enriquecendo o urânio somente para fins pacíficos (embora ele esconda esse programa de enriquecimento há oito anos). Mas, recentemente, a esposa de  um cientista nuclear, recentemente assassinado, contou que o objetivo principal do seu marido era aniquilar Israel”.

Mustafá Ahmadi Roshan, diretor do departamento comercial, no programa de enriquecimento do urânio, no Irã, foi morto por um carro bomba, no início de janeiro.

Se Ahmadinejad pretende “varrer Israel do mapa”,certamente o  seu plano vai fracassar, por duas razões:

A primeira razão é histórica – Todos os esforços anteriores para “varrer” o povo judeu fracassaram.

Todos nós sabemos o que aconteceu ao Faraó [do Egito] e ao seu exército, quando tentaram perseguir os israelitas pelo Mar Vermelho.

Em  167 a .C., Antíoco  Epifânio  proibiu as práticas religiosas dos judeus e ordenou que porcos fossem sacrificados a Zeus, no Templo. Isso desencadeou a revolta, na qual os Macabeus recapturaram Jerusalém e rededicaram o Templo (por isso, eles celebram oHannukah  ouFesta da Dedicação (João 10:22-23).Acréscimo de Flaviano Filho].Ao saber disso, Epifânioadoeceu de tristeza e caiu de cama, tendo ali ficado por muitos dias, sujeito a profunda depressão, até que descobriu que estava morrendo. (2).  

Hitler se suicidou, quando verificou que havia perdido a guerra e que a sua “solução final” havia fracassado. Em discurso feito em 1944, ele havia declarado que se os nazistas fossem derrotados, o povo judeu poderia celebrar o seu segundo “Purim” (3).  

Agora, quando está chegando mais um “Purim” para nós [judeus], (Março 7-8), não devemos nos esquecer deHamã, o qual também pretendeu exterminar o nosso povo, no século V a.C., na Pérsia.

Quando um judeu chamado Mordecai recusou ajoelhar-se diante de Hamã, ele decidiu que não era suficiente destruir apenas Mordecai, mas todos os judeus do reino. Contudo, a prima de Mordecai, uma judia chamada Ester, tornou-se a rainha do reino e apelou ao rei, no sentido de anular os malignos planos de Hamã. Numa das grandes ironias da história, o rei mandou enforcar Hamã na forca que ele havia preparado para Mordecai, ao qual foi dada a posição de Hamã, no reino.

segunda razão para o fracasso de Ahmadinejadestá nas promessas de Deus feitas ao Seu povo, conforme as Escrituras hebraicas, em Gênesis 12:3: “E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”.

Quanto à maldição do livro de registros, pensem noFaraó, em Antíoco, em Hitler e  em Hamã.

O  profeta Zacarias escreveu: “Porque assim diz o SENHOR dos Exércitos: Depois da glória ele me enviou às nações que vos despojaram; porque aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho”. (Zacarias 2:8). Temos aqui uma grande promessa.

Em Jeremias 31.35-36, lemos: “Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre”.   

O profeta Ezequiel predisse que Deus iria restaurar o povo judeu à sua terra: “Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu tomarei os filhos de Israel dentre os gentios, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra”.        

Em 1948, Israel se tornou, novamente, uma nação! Os ataques contra Israel vão prosseguir, mas Deus vai preservar o Seu povo.

O salmista escreveu no Salmo 2:1-8“Por que se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o seu ungido, dizendo: Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas. Aquele que habita nos céus se rirá; o Senhor zombará deles. Então lhes falará na sua ira, e no seu furor os turbará. Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte de Sião.

Proclamarei o decreto: o SENHOR me disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei. Pede-me, e eu te darei os gentios por herança, e os fins da terra por tua possessão”.

Quem é o “ungido” (Messias), rei de Israel e o “filho” de quem o salmista fala? (verso 2).

Ele é  “Yeshua” (Jesus). O “Purim”, no qual Deus resgatou o nosso povo, é um ótimo tempo para todos vocês experimentarem o plano do livramento individual, dopecado e da morte eterna.

Jesus disse: “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” (João 5:24). Em João 14:6: “… Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

Em João 3:36: “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece”.

Bibliografia:

1. Jeffrey Goldberg, “Questions About Ahmadinejad’s Famous .Quote”.

2. I Macabeus 6:8-9.

Traduzido e adaptado por Mary Schultze, em 08/03/2012. – Fonte: JEWES FOR JESUS

 


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. A existência de Israel (país, nação, estado) é um grande incomodo para os islâmicos extremistas porque no alcorão reza que Israel não é mais a nação eleita de Deus. então surge Israel desde 1948 até os dias de hoje cada vez mais fortalecido e prospero, então para um erudito do islã isso causa uma contradição nos estudos deles, então surge esses loucos aitolás como esse velho maluco, falando essas ameaças, mas só fica nesta bravata pois nenhum dos países arabes vizinhos tem condições de enfrentar Israel militarmente e sair vitorioso.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement