Esqueceu a senha?

Os que morrem na infância vão para o céu?

por Artigo compilado - sex abr 18, 8:37 am

bebezinho-lindo

2 SAMUEL 12.23 – Os que morrem na infância vão para o céu?

PROBLEMA: As Escrituras ensinam que todos nasceram em pecado (Sl 51:5) “porque todos pecaram [em Adão]” (Rm 5:12). Contudo, Davi deu a entender que seu filho, uma criança recém-nascida que morreu, teria ido para o céu, ao dizer: “Eu irei a ela” (1 Sm 12:23).

SOLUÇÃO: Há três posições com relação às crianças que morrem antes da idade da responsabilidade, isto é, antes de atingirem maturidade suficiente para responder moralmente por seus próprios atos.

Somente as crianças eleitas vão para o céu. Alguns calvinistas extremados acreditam que apenas as crianças da primeira infância que são predestinadas é que vão para o céu (Ef 1:4; Rm 8:29). As que não são eleitas vão para o inferno. Eles não vêem maiores problemas com respeito à predestinação de crianças como tampouco veêm com a de adultos. Insistem que todos merecem o inferno, e que é apenas pela misericórdia de Deus que alguém é salvo (Tt 3:5-6).

Somente as crianças que viriam a crer vão para o céu. Outros declaram que Deus sabe o fim desde o princípio (Is 46.10) e sabe também o que é potencial bem como o que é real. Assim, ele sabe quais as crianças que teriam crido em Cristo, caso tivessem vivido. Argumentam que, em caso contrário, haveria pessoas no céu que não teriam crido em Cristo, o que vai de encontro às Escrituras (Jo 3:36). Todas as crianças que Deus sabe que não teriam crido, caso tivessem tido uma vida mais longa, vão para o inferno.

Todas as crianças vão para o céu. Ainda outros crêem que todas as crianças que morrem antes da idade da responsabilidade vão para o céu. Eles baseiam essa afirmação nas seguintes passagens. Primeiro, Isaías 7.16 refere-se a uma idade após a qual uma criança torna-se moralmente responsável: “antes que este menino saiba desprezar o mal e escolher o bem…”.

Segundo, Davi acreditava na vida após a morte e na ressurreição (Sl 16.10-11), de forma que ao referir-se ao dia em que se encontraria com o seu filho que morrera após o nascimento (2 Sm 12:23), deu a entender que aqueles que morrem na primeira infância vão para o céu, Terceiro, o Salmo 139 fala de um feto como sendo uma criatura de Deus cujo nome está escrito no “livro” de Deus no céu (vv.14-16).

Quarto, Jesus disse: “Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus” (Me 19.14), indicando assim que até mesmo as criancinhas estarão no céu. Quinto, alguns veêm suporte para a criança em anjos da guarda na afirmação de Jesus de que os “pequeninos” têm “seus anjos no céu” (Mt 18:10). Sexto, o fato de a morte de Cristo ter sido para todos faz com que as criancinhas possam ser salvas, mesmo antes de crerem (Rm 5.18 l9).

Finalmente, a afirmação de Jesus quanto àqueles que não sabiam que não eram moralmente responsáveis (Jo 9.41) é usada para dar suporte à crença de que há céu para aqueles que por ora não podem crer, muito embora não haja céu para aqueles que, tendo idade, recusam-se a crer (Jo 3.36).

Nota do CACP: Acreditamos que todas as crianças falecidas na tenra idade são salvas. Pensar diferente é arbitrar contra a própria opinião de Jesus Cristo sobre as criancinhas, pois ele deixou explicitado que os filhos dos filhos do diabo (Jo 8.44) eram participantes do seu reino (Mt 19.14).

Extraído do livro MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia. Norman Geisler – Thomas Howe


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement