Esqueceu a senha?

Ovnis, ETs e a Bíblia

por Artigo compilado - qua maio 30, 10:59 am

O assunto Ovnis e ETs faz parte do arcabouço do Movimento da Nova Era. Esse Movimento inclui um conjunto de ideias, filosofias e sistemas absolutamente contrários ao pensamento e à visão judaico-cristã do mundo, do homem e de Deus. Nesse contexto se encaixa a interferência de seres de outros planetas e galáxias na Terra, que seriam os responsáveis por toda evolução material e espiritual da humanidade.

Diante do vergonhoso fracasso das profecias do MNE, a respeito da chegada do “Cristo Cósmico” na Terra para implantar a “nova ordem mundial”, na virada do século XX para o século XXI, esperava-se que outras ideias secundárias que perambulam nesse sistema, igualmente desmontadas pelo tempo e desmascaradas pela ciência que costumavam evocar, caíssem no esquecimento. Entretanto, ainda existem revistas impressas e diversos sites na internet dedicados ao tema, que trazem explicações e informações espantosas. Escolhemos ilustrar com algumas linhas de um blog cujo autor é crítico dessa bizarra teoria:

  • Academia de Ciências Unarius. Formada em 1954 pelo casal Ernest e Ruth Norman, eles juravam serem as reencarnações de um ser poderoso chamado Unarius, e ensinavam ”física interdimensional” aos seus seguidores. – Eles previam que em 2001 a Terra iria se chocar com outro planeta (Planeta X?) e iniciar uma Nova Era de prosperidade, e neste período várias naves espaciais desembarcariam em nosso planeta (acredito que antes do choque!). Como nada aconteceu, houve quem argumentasse que os ataques às Torres Gêmeas nos Estados Unidos mostrou ao universo que ainda não estávamos prontos para o contato! Devem ter ficado com medo!
    https://ufologiaoriginais.blogspot.com.br/2017/06/religioes-que-acreditam-em-ets.html#. WwgDae4vwps – visitado em 25/05/2018.

Mas, afinal, o que têm a ver ETs e Ovnis com a apologética cristã? Por que esse assunto é de interesse da Igreja? Acontece que, inacreditavelmente, os defensores dessas ideias fazem uso da Bíblia para sustentá-las. Portanto o povo de Deus precisa ser alertado, para não ser surpreendido e achar-se despreparado para responder às surpreendentes interpretações de alguns textos bíblicos citados em defesa do relacionamento interplanetário.

I – A CIVILIZAÇÃO HUMANA TEVE UM BERÇO EXTRATERRESTRE?

Em 1935, Erich Von Däniken lançou o livro “Eram os Deuses Astronautas?” que despertou ilusões sobre a origem e o desenvolvimento da humanidade, recebeu aplausos dos céticos e causou revolta no meio evangélico.

Os seres humanos estariam sozinhos no universo? Existiriam outros seres com uma tecnologia avançada manipulando a história humana? Seriam os Escritos Sagrados normas morais desenvolvidas pelos alienígenas? As visões dos profetas e seu cumprimento foram interferências de extraterrestres? Segundo os ufólogos, todas as civilizações tiveram algum tipo de interferência extraterrestre, e esse contato deu origem a todos os escritos sagrados.

II – VISÕES CELESTIAIS INTERPRETADAS COMO VISITAÇÕES EXTRATERRESTRES

2.1- O LIVRO DE GÊNESIS

Diz o editor da Revista Ufo: “Em alguns importantes relatos da Bíblia está claramente registrada a presença de extraterrestes, suas interferências no planeta e nas formas de vida”. E passa a dar curiosos exemplos.

Gênesis Capítulo 6

Na opinião dos ufólogos, poderosos seres extraterrestes fizeram o céu e a Terra, e tinham tão grande poder que operavam o clima e influenciaram de maneira direta na criação do mundo e da espécie humana. Quando a Bíblia diz “Deus criou o homem à sua imagem e semelhança” significa que fomos criados por deuses da antiguidade, afirmam. Esses seres eram os anjos que vieram coabitar com as mulheres “filhas dos homens” e geraram os gigantes chamados “heloim”.

Gênesis Capítulos 15 a 18

Há também uma interpretação ufológica para o nascimento de Isaque. O fato de Abraão ter 100 anos de idade, e sara 90, é uma constatação de que aquela criança foi gerada por esse ser com quem Abraão se relacionava, ao qual chama “Senhor”, e não por ele e sua mulher.

Ló foi outro personagem que também reconheceu que os “anjos” que foram visitá-lo eram poderosos e vieram de outro planeta, por isso ofereceu suas próprias filhas virgens à multidão que queria maltratá-los, conforme o entendimento ufológico. Aqui vemos uma situação no mínimo curiosa: aqueles seres tão poderosos só conseguiram escapar da turba porque duas jovens adolescentes foram vandalizadas em seu lugar!

Gênesis Capítulo 19

O episódio da destruição de Sodoma e Gomorra é a narrativa favorita dos ufólogos, segundo os quais todas as evidências indicam ter ocorrido um ataque nuclear: a) os visitantes disseram “vamos descer para verificar a situação pessoalmente”; b) a narrativa indica que foi um acontecimento premeditado e planejado, pois eles se retiraram e disseram que voltariam depois de um ano; c) caso estivesse realmente tratando com Deus, Abraão não teria a ousadia de discutir com ele, pretendendo que mudasse de ideia; d) as armas usadas pelos deuses geraram um fogo e calor tais que dizimaram tudo que tinha vida; e) até hoje existe radioatividade nas águas do Mar Morto. Estes dois últimos argumentos, segundo eles, são provas irrefutáveis de ter ocorrido uma catástrofe nuclear. São muitos os sites que defendem essa ideia, baseados nas mais mirabolantes interpretações bíblicas.

2.2- O LIVRO DE EZEQUIEL

Nós, cristãos, cremos que o profeta Ezequiel foi detalhista no relato de sua visão exclusiva e minuciosa da glória de Deus, e que esse livro não contém nenhum indício de qualquer visitação alienígena. A consistência e a coerência da mensagem bíblica são um grande obstáculo para a interpretação delirante dos ufólogos.

Lançando mão da visão de Ezequiel, o autor do livro “Eram os deuses astronautas?”, procurando simular uma visitação dos extraterrestres, tece o seguinte comentário: “Quem falou com Ezequiel? Que espécie de seres eram? ‘Deuses’, segundo a concepção tradicional, certamente não eram, pois esses provavelmente não necessitavam de um veículo para ir de um local a outro. A nós, essa espécie de movimentação nos parece incomparável com a concepção de um Deus Todo-Poderoso”. Sobre o motivo da visita dos astronautas, afirma: “Os ‘deuses’ falaram com Ezequiel e instaram para que doravante restaurasse a lei e a ordem na terra”.

As Escrituras têm um padrão moral e espiritual que objetiva restaurar o homem a um relacionamento aprovado diante de Deus, e isso só é possível através de Jesus Cristo. Deus, por meio de sua Palavra, não demonstra nenhum interesse político ou diplomático dissociado da moralidade e dos pactos instituídos com seu povo. Quando esses elementos políticos aparecem, são apenas consequência da desobediência por parte da nação de Israel, ou do desrespeito das nações para com Israel.

Por outro lado, alguns ufólogos dizem que determinadas decisões governamentais são fruto das interferências alienígenas. Isto é, os extraterrestres visitavam a terra periodicamente e comunicavam alguma orientação aos povos. Isso, afirmam, foi feito aos diversos povos espalhados pelo mundo. Em outras palavras, veríamos traços alienígenas em todas as civilizações. Semelhantemente, afirmam que as intervenções divinas na nação de Israel seriam intervenções alienígenas, e não do próprio Deus vivo.

Däniken diz que os extraterrestres estariam orientando os procedimentos mundiais. Não é isso que encontramos no livro de Ezequiel. Se realmente os alienígenas desejassem uma intervenção internacional, deveriam ter-se apresentado a Nabucodonosor, rei de Babilônia, e não a um profeta humilde de um povo cativo.

Ezequiel Capítulo 1

Em Ezequiel 1 lemos que o profeta estava no meio dos cativos e teve visões: “abriram-se os céus, e eu tive visões de Deus”. O povo que estava com Ezequiel não teve as mesmas visões, logo não houve qualquer visitação de astronautas! “Os céus foram abertos”, e a partir desse momento Ezequiel passou primeiramente a ouvir a Palavra de Deus, depois ele continuou vendo a manifestação da glória de Deus. Os detalhes das visões de Ezequiel demonstram a realidade da presença de Deus. O povo cativo de Israel estava atribulado, mas foi revigorado pelas visões de Ezequiel, embora não estivesse vendo aquilo que o profeta contemplava.

Ezequiel Capítulo 8

Em Ezequiel 8 encontramos outro relato das visões do profeta. Nessa ocasião ele estava em casa, junto com os anciãos de Israel, mas somente ele foi transladado e teve a visão “em espírito”, das coisas ocultas em Jerusalém. O que aconteceu aqui? Uma visitação de extraterrestres ou uma visão divina? Obviamente uma visão divina, pois os demais companheiros do profeta não participaram dessa visão, apenas ouviram seu relato. Isso contraria profundamente a afirmação dos ufólogos, que dizem que as visitas dos extraterrestres causavam transformações nas culturas primitivas.

Ezequiel Capítulo 26

Encontramos nesse texto cerca de sete previsões bem específicas: 1) Nabucodonosor destruirá a cidade de Tiro, localizada no continente (v. 26.8); 2) Muitas nações lutarão contra Tiro (v. 26.3); 3) Será feita como uma penha descalvada, ficará plana como o topo de uma penha (v. 26.4); 4) Pescadores espalharão suas redes no local (v. 26.5); 5) Lançarão o entulho na água (v. 26.12); 6) Tiro jamais será construída (v. 26.14); 7) Tiro jamais voltará a ser encontrada (v. 26.21).

O que aconteceu com Tiro foi diferente da sentença lançada às cidades de Sodoma e Gomorra, cuja destruição foi repentina. O cumprimento da profecia de Ezequiel para Tiro arrastou-se por centenas de anos, até chegar ao nosso século. Seu cumprimento está inteiramente ligado à onipotência e à onisciência de Deus. Vejamos as informações registradas na Enciclopédia Britânica:

– Três anos após a profecia, Nabucodonosor sitiou a cidade de Tiro. “Depois de treze anos de cerco (585-570 a.C.) por Nabucodonosor II, capitulou e reconheceu a soberania babilônica. Em 538 a. C. Tiro, com o restante da Fenícia, passou para a soberania da Pérsia. A cidade continental foi destruída em 573 a.C.” (predição 1).

“Em 333 a.C. Alexandre, depois de derrotar Dario, marchou para o sul, demoliu a velha Tiro, localizada no continente, e com o entulho construiu um muro de 60 metros de largura, atravessando o estreito que separava a antiga e a nova cidade, edificando torres e engenhos de guerra na ponta do muro” (predição 5).

“A marinha utilizada por Alexandre foi composta pela contribuição de várias cidades e regiões: Sidom, Árado, Biblo (essas contribuíram com 80 navios à vela), 10 de Rodes, 3 de Solos e Maios, 10 de Lícia, um bem grande da Macedônia, e 120 de Chipre” (predição 2).

“A parte maior do local onde outrora havia a grande cidade é hoje em dia um local plano, como o alto de uma Penha” (predição 3). “É um lugar próprio para os pescadores, que ainda hoje o utilizam para espalhar e secar suas redes” (predição 4). Até hoje não foi construída (predição 6). Suas ruínas foram lançadas ao mar e seu nome não mais é encontrado. Plínio, o Velho, apresenta uma grande conclusão: “Tiro… outrora famosa, mas hoje toda a reputação de Tiro se limita ao nome de um molusco e de um corante de cor púrpura” (predição 7).

Tais profecias, que se cumpriram em todos os detalhes até os nossos dias – totalizando 26 séculos – dependeram da interferência dos extraterrestres? Peter W. Stoner, no livro Science Speaks: An Evaluation of Certain Christian Evidences (Ciência Fala: Uma Avaliação de Algumas Evidências Cristãs), comenta: “Se Ezequiel tivesse em sua época olhado para Tiro, e tivesse feito essas sete predições pela sabedoria humana, essas estimativas indicam que as chances de todas elas se concretizarem seria de apenas uma em 75 milhões. Todas se concretizaram nos mínimos detalhes”.

Grandes civilizações, inclusive aquelas onde supostamente ocorreram visitações extraterrestres, desapareceram: Maias, Incas e Astecas floresceram e desvaneceram. Onde estavam os seus mentores quando a adversidade chegou? Por outro lado, todas as profecias bíblicas se cumpriram plenamente.

O Apóstolo Paulo Admitiu Existir Vida Fora da Terra?

Um autor supostamente cristão, que se posiciona contrário à existência de OVNIs e ETs, fez uma curiosa interpretação de Efésios 6.12. Ele diz: “As Escrituras admitem existir vida fora da terra. Pelo o relato do apóstolo Paulo claramente nos dá a entender que existe vida fora da terra e que estamos em luta contra esses seres. Ele escreveu: “Porque não temos de lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais”.

O comentarista prossegue: “As Escrituras também nos advertem quanto aos riscos que corremos quando nos envolvemos com essas entidades, seres espirituais que vagueiam no espaço entre o céu e a terra: “Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados” (ICo. 12.2)”.

Arrematando a posição ambígua expressada, ele conclui: “Embora as Escrituras admitam a existência de outros seres, além dos humanos, e até mesmo atribui-lhes poder sobre-humano, não encontramos, porém, em suas páginas, nenhuma afirmação de que existam seres em outros planetas. Elas apenas afirmam a existência de dois níveis de hábitat: o terrestre e o celestial”.

Em nenhum de seus escritos o apóstolo Paulo fala sobre a existência de “dois habitats” ou “dois tipos de seres”. Ele explica, em várias oportunidades, sobre o homem carnal e o homem espiritual; a vida do velho homem, pecador, e a vida do novo homem redimido por Cristo; a vida terrena e a vida após a morte física, o destino da alma. Dizer que o apóstolo deixou em aberto a existência de vida extraterrena não tem nenhum apoio bíblico.

III – EXPERIÊNCIAS COM ETs E OVNIS SÃO IMAGINÁRIAS?

3.1- EQUÍVOCOS DAS EXPERIÊNCIAS COM OVNIS

Pesquisadores concluíram, e têm divulgado, que as investigações dos relatos considerados inicialmente como aparições de Ovnis, na sua grande maioria são os seguintes objetos:

  • Drones;
  • Sprites – eventos luminosos transientes, comuns durante as tempestades que se desenvolvem acima das nuvens;
  • Blue Jets (jatos azuis), fontes de luz azul que se desenvolvem lentamente a partir do topo das nuvens de trovoadas ativas a uma altitude de até 50 km;
  • O planeta Vênus, por ser o mais brilhante de todos os planetas, dando a impressão de que está rodando rapidamente no seu eixo;
  • Balões meteorológicos;
  • Rastros de aviões de grande porte;
  • Lixo espacial (restos de foguetes e satélites);
  • Estações espaciais;
  • Meteoros brilhantes;
  • Aviões ou helicópteros;
  • Parélio – mancha brilhante que aparece em um dos lados do sol.

Além desses objetos materiais, há componentes subjetivos, como a dificuldade que as pessoas têm em relatar aquilo que realmente viram, o que contribui para uma interpretação errônea e carregada de imaginação, a chamada paranormalidade e a hipnose, carregadas de elementos ocultistas.

Considerando o conselho de Jesus sobre conhecer a árvore pelos frutos que produz, cbe perguntar quais são os frutos produzindo pelas ‘aparições’ de Ovnis e ETs? Através dos ensinos divulgados por aqueles que declaram manter contatos extraterrenos permanentes, resta evidente seu comprometimento com o ocultismo, portanto estão condenados pelas Escrituras.

Outra característica comum das aparições dos supostos extraterrestres é sua deformidade física: cabeças desproporcionais ao corpo, pele desbotada, olhos exagerados que ocupam 30% da cabeça; corpo minúsculo e falta de comunicação oral, o que enfatiza seus poderes telepáticos. Aliás, deve-se destacar que é através da telepatia que os seres extraterrestres sempre se comunicam com os seres humanos. Talvez seja esta a razão da necessidade que os alienígenas têm da hipnose para se fazer entender. Portanto os relatos daqueles que afirmam ter visto algum extraterrestre não passam pelo crivo das Escrituras.

3.2- AS AFIRMAÇÕES DESCABIDAS DOS LIVROS, REVISTAS E JORNAIS UFOLÓGICOS

  • Acusam a Bíblia de falsidade, no entanto, usam diversas passagens bíblicas para indicar a existência dos Ovnis.
  • Afirmam que os “mentores galáticos” aguardam algum tipo de adoração por parte dos habitantes da terra.
  • Atribuem ao homem certa capacidade divina, que deve ser desenvolvida através de exercícios, meditações, amuletos e marcas, e que o homem deve aguardar o advento de centenas de naves alienígenas que conduzirão a humanidade a uma nova era.
  • Aguardam uma nova era, quando o ser humano ultrapassará as fronteiras do conhecimento. Falam da constituição de um código civil mundial que trará paz ao planeta, e que o autoconhecimento libertará o homem, ou, então, o divinizará.
  • Afirmam que Deus, o homem e os animais fazem parte da mesma essência divina e material; portanto é necessário um respeito místico ecológico entre eles.
  • São unânimes em afirmar que entidades alienígenas e/ou espirituais estão agora presentes para ajudar a humanidade a ajustar-se à nova era de avanço espiritual.

3.3- EXTRATERRESTRES E ANJOS SE CONFUNDEM NO IMAGINÁRIO POPULAR

  • Esses seres são excitantes para a mente popular devido às seguintes características:
  • Vêm de um outro mundo (planeta ou céu).
  • Têm formas avançadas de vida, cujo propósito é ultrapassar as fronteiras tecnológicas e/ou espirituais.
  • Têm excelente comunicação com os humanos.
  • Possuem habilidade para voar.
  • Suas aparições são acompanhadas de luz brilhante e cintilante.
  • Profetizam mudanças no meio ambiente e a inauguração de uma nova era.
  • Incentivam a divinização do homem, ou seja, a busca do ‘eu’ interior.
  • Negam ou omitem o pecado e a real condição do homem, portanto não têm nenhum plano de salvação que inclua o arrependimento, a fé e a santificação.

Tanto aqueles que dizem ter falado com anjos, quanto os que afirmam ter-se comunicado com ETs, possuem todas as características supracitadas. Os conceitos de pecado e a condição geral da humanidade parecem muito com as atuais filosofias materialistas e liberais.

3.4- OVNIS e ETs SÃO REAIS

Mesmo diante das interpretações bíblicas fantasiosas, dos equívocos, das informações descabidas e do poder do imaginário popular, precisamos considerar a opinião de pessoas sérias e o resultado das pesquisas idôneas que empreenderam durante muitos anos. É o caso dos apologistas norte-americanos John Ankerberg e John Weldon, autores dos livros da série “Os Fatos Sobre…”, que se ocuparam do assunto Ovnis e Outros Fenômenos Sobrenaturais, e fazem um alerta importante sobre o perigo de considerarmos irreais, ou frutos da imaginação, as centenas de experiências com extraterrestes noticiadas em diversas partes do mundo.

Dizem eles: “Nos últimos 20 anos lemos, em parte ou integralmente, centenas de textos sérios e mais centenas de artigos de publicações profissionais sobre os Ovnis. Conversamos com pessoas que viram Ovnis, e com os que alegam estar em contato com entidades OVNI. Examinamos as publicações de organizações científicas ou civis orientadas para a pesquisa, assim como alguns documentos militares menos importantes, literatura cética, vários livros escritos por contatados por Ovnis e a revista que é provavelmente a mais importante sobre os Ovnis, a Flying Saucer Review (Revista de Discos Voadores) britânica, que vem sendo publicada desde 1955. Depois de 20 anos, a extensão e a profundidade de nossa pesquisa constitui agora, para nós, uma conclusão que se tornou em certeza virtual: que os Ovnis constituem um fenômeno espírita (demoníaco). Acreditamos que tal conclusão possa afetar a todos nós” (grifo nosso). A partir dessa ótica esses pesquisadores passam a expor seus argumentos, que trazemos aqui resumidamente.

O fato de importantes organizações norte-americanas (CIA, FBI, Secretaria de Segurança Nacional, Exército, Força Aérea e Departamento de Defesa) terem passado décadas utilizando vultuosos recursos para estudar esses fenômenos, exclui a possibilidade deles não existirem. Visões, contatos imediatos, sequestros e outros fenômenos relatados não podem ser classificados como insignificantes, então algumas perguntas precisam ser respondidas.

As Mensagens Extraterrestres São as Mesmas Encontradas no Ocultismo?

Se as mensagens recebidas tivessem origem em civilizações extraterrenas altamente avançadas, evidências disso seriam facilmente encontradas. O que se vê, ao contrário, são mensagens sem qualquer cultura científica, e que refletem a decadência do paganismo e ocultismo da antiguidade. A análise dessas mensagens mostra o mesmo velho ocultismo de sempre. Elas ensinam:

  1. a) Que a religião bíblica é falsa e superada;
  2. b) Que o homem deve desenvolver sua capacidade psíquica;
  3. c) Que estamos no limiar de uma Nova Era de esclarecimento secreto;
  4. d) Que Deus, o homem e a criação fazem parte da mesma essência divina (panteísmo);
  5. e) Que entidades extradimensionais estão agora presentes para ajudar a humanidade a deixar os “velhos caminhos” e ajustar-se à Nova Era de avanço espiritual.

Existem Evidências de que os Seres Extraterrestres Fazem Parte do Mundo Ocultista?

Algumas razões levaram os pesquisadores a concluir que os ETs não são seres físicos de outros mundos materiais existentes no espaço. A partir da descrição das experiências relatadas, eles detectaram importantes características comuns entre os fenômenos extraterrestres e o ocultismo. As principais delas são:

  1. a) As aparições acontecem de formas diferentes;
  2. b) As aparições não têm uma base física real;
  3. c) As aparições imitam deliberadamente a percepção normal;
  4. d) As aparições, quer sejam visuais ou aditivas, além da figura central contêm outras adicionais;
  5. e) As aparições, quer sejam visuais ou aditivas, podem algumas vezes ser coletivas;
  6. f) Algumas vezes uma sensação de frio acompanha as aparições;
  7. g) Sentimentos subjetivos de todo tipo acompanham as aparições;
  8. h) As aparições fazem uma notável imitação da percepção normal;
  9. i) O agente da manifestação detém o controle psicológico da percepção normal, e interfere num ponto especialmente sensível, desencadeando as percepções sensoriais;
  10. j) O controle exercido lhes dá capacidade de produzir um cenário visual completo, e fazem isso para produzir experiências que podem ser aterradoras.

Por Que os Demônios Desejariam Personificar Seres de Outros Planetas?

Pela mesma razão que os demônios desejam personificar os mortos humanos. A resposta para esse ardil é: engano. As pessoas têm medo da morte e do juízo, e estão muito dispostas a ouvir supostos espíritos de mortos, que aliviem seus temores e prometam que a vida após a morte é diferente do que a Bíblia ensina. Os espíritos brincam com o medo e a esperança das pessoas.

Milhares de indivíduos estão desejosos de entrar em contato com uma civilização grandemente superior do espaço, na esperança que ela possa resolver os problemas do mundo, terminando com as guerras, a fome, a pobreza e tudo de ruim. Assim, não é surpresa que os demônios, cujo principal objetivo é o engano espiritual – afastar as pessoas de Deus, se aproveitem dessa esperança e acabem por pervertê-la.

O fenômeno OVNI torna a Bíblia anacrônica e destrói a sua autoridade, relegando-a simples obra literária terrena. Os fenômenos Ovnis depreciam o lugar da humanidade no universo. O homem não é mais a coroa da criação de Deus, aquele por quem Cristo morreu. Em vez disso, é uma espécie de criatura infinitamente inferior dentre bilhões de espécies mais avançadas do universo, e sua única esperança legítima de sobrevivência é entrar em contato com uma forma de vida mais evoluída.

Quais São os Perigos do Contato com Ovnis?

Os perigos encontrados na prática do ocultismo são exatamente aqueles que se encontram nos contatos com Ovnis: males físicos ou morte, danos mentais graves e possessão demoníaca.

O Dr. Jacques Vallee investigou pessoalmente cerca de 50 casos de contato visual com Ovnis, procurando e entrevistando as testemunhas, geralmente feito no próprio local das ocorrências (EUA, Brasil, França, Argentina). Ele anotou: “muitos deles envolvem efeitos secundários físicos e médicos, inclusive doze casos de ferimentos fatais em que a vítima sobreviveu menos de 24 horas”. Ele observa ainda: “Se os acidentes forem incluídos no estudo dos perigos, juntamente com os casos em que as vítimas ficaram diretamente expostas a uma luz hostil, a lista de mortes ligadas aos casos de Ovnis se torna significativamente mais longa”.

Entre as consequências psicológicas estão: perturbações do sono, temores, fobias, síndrome do pânico, obsessões, memórias estranhas, contatos fora do corpo com “mortos” e danos ao desenvolvimento psicossexual, especialmente entre as crianças.

Se as entidades OVNI são realmente extraterrestres avançados em visita a este planeta, poder-se-ia esperar que mostrassem ao seu hospedeiro uma certa medida de respeito. Teriam a capacidade intelectual, tecnológica e moral de obedecer às regras do planeta-hospedeiro e não iriam prejudicar os outros, mas é exatamente isso que não constatamos. Os Ovnis produzem raios de luz que mutilam, cegam e até matam pessoas. Eles têm claramente o controle dessas explosões de energia, pois acontecem repetidamente. Com frequência, os contatados receberam informações falsas, fizeram papel de tolos, ou foram psicologicamente destruídos, chegando muitas vezes até à insanidade e ao suicídio.

Tanto os Ovnis como as entidades que os acompanham têm em muitos casos provocado danos físicos, psicológicos e espirituais às pessoas, e isso indica a sua natureza é maligna e não benigna. Envolver-se com os OVNIs pode ser tão perigoso quanto envolver-se com a magia negra. O fenômeno se aproveita dos neuróticos, dos ingênuos, e dos imaturos e tem comprovadamente produzido: esquizofrenia paranóica; demonomania; obsessão destrutiva; suicídio; ansiedade e pânico; confusão; mudanças de temperamento e personalidade; perda da consciência; automatismos; amnésia; paralisia; fraqueza; queimaduras; sensação de calor; problemas oftalmológicos; cegueira transitória; rouquidão; lesões de pele; efeitos de radiação; dores de cabeça; tonturas; alucinações visuais, auditivas e olfativas; mudanças emocionais dramáticas; ilusão; amnésia com características psicóticas; sintomas de ataques de epilepsia com perda de consciência.

Existe uma grande quantidade de evidência bem documentada de que os OVNIs foram responsáveis por assassinatos, assaltos, queimaduras com raios diretos, doenças devidas à radiação, raptos, perseguição de automóveis, ataques ao homem, interrupção das fontes de energia, paralisia, cremações misteriosas e destruição de aeronaves. Milhões de pessoas foram afetadas pelo menos temporariamente mediante contatos com OVNIs, e milhares ficaram insanas e terminaram em instituições mentais depois de terem começado suas experiências com essas coisas.

A Bíblia Diz Alguma Coisa Sobre os OVNIs?

Muitos afirmam que a Bíblia contém histórias de encontros com Ovnis. Eles veem Ovnis na Bíblia na coluna de fogo e de nuvem em Êxodo; no carro de fogo de Eliseu; nas rodas de Ezequiel; na estrela de Belém e até na ascensão de Cristo. Em essência, todos os milagres da Bíblia são supostamente resultado da intervenção de Ovnis. Os milagres da Bíblia são compreendidos como produtos da supertecnologia dos alienígenas, a despeito do fato de que a interpretação de um dado milagre por um OVNI pode ser ainda mais inconcebível que a do sobrenatural! Em lugar de considerar o texto bíblico pelo seu valor literal, em termos de seu cenário cultural e histórico, a “ufologia bíblica” o reinterpreta à luz das modernas visualizações de Ovnis e desconsidera o texto em si.

Mas quem interpretar a Bíblia de forma normal, irá descobrir que os eventos históricos do Antigo Testamento não envolvem a atividade dos chamados “deuses do espaço” (conforme von Däniken), mas o Deus do Universo. Moisés, Josué, Samuel, os juízes, os reis e os profetas todos sabiam disso, como seus escritos confirmam. Eles sabiam a diferença entre monoteísmo e idolatria, quer do espaço exterior ou não. Os “teólogos dos discos” – os que consideram a religião bíblica como um produto de intervenção extraterrena – deixam de compreender que uma descrição de contato extraterreno ou OVNI não é incluída em parte alguma da Escritura, a não ser na sua própria imaginação. Uma vez que a Bíblia seja interpretada à luz dos fenômenos OVNI, ela se autodestrói teologicamente, porque o fenômeno OVNI é por si mesmo antibíblico.

CONCLUSÃO

Em vista do que sabemos sobre os fenômenos OVNIs relatados, a Bíblia tem muito a ensinar a respeito do assunto. Se os fenômenos OVNIs são ocultistas, a Bíblia condena o envolvimento com eles, da mesma forma que condena qualquer outra forma de busca ocultista (Dt. 18.9-12). Se as entidades OVNIs derem mensagens antibíblicas, encorajarem a busca do ocultismo e negarem o ensino bíblico sobre Jesus Cristo, Deus, salvação, autoridade bíblica etc., é inconcebível que um cristão possa pensar que os OVNIs sejam de origem divina. Os anjos divinos de Deus certamente jamais transmitiriam ensinamentos à humanidade que desonrassem a Cristo, rejeitassem o caminho de Deus para a salvação, e destruíssem a verdade bíblica.

A Bíblia ensina que nos últimos tempos Satanás virá sobre o mundo com “todo poder, e sinais e prodígios da mentira” e que Deus permitirá “grandes sinais do céu” (Lc. 21.11; IITs. 2.9-10). Efésios 2.2 se refere a Satanás quando fala do “príncipe da potestade do ar”. No texto grego original, a palavra potestade (poder) = exousia é um termo coletivo significando todo o império dos espíritos malignos; e o termo ar = aer significa a atmosfera inferior, o ar físico no sentido normal. O centro demoníaco de poder, segundo esse texto, é a atmosfera inferior que rodeia a terra. Se o ar é a região do poder demoníaco, podemos ver a interligação que pode existir com os OVNIs.

—————

Bibliografia:

Artigo “Será Que Estamos Sendo Vigiados?”, Márcio de Souza, Revista Defesa da Fé, set/2001.

“Os Fatos Sobre Ovnis e Outros Fenômenos Sobrenaturais”, John Ankerberg e John Weldon, Obra Missionária Chamada da Meia-Noite, 1995.

Fontes da internet:

https://www.ufo.com.br/artigos/discos-voadores-e-extraterrestres-nas-escrituras.

https://www.ufo.com.br/artigos/segundo-a-biblia-alienigenas-visitaram-a-terra-no-passado

https://noticias.uol.com.br/ciencia/listas/parece-mais-nao-e-veja-coisas-terrestres-e-do-espaco-confundidas-com-ovnis.htm?cmpid=copiaecol


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

5 Comentários

Comentários 1 - 5 de 5Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Há também investimentos tecnológicos para a construção de discos voadores e particularmente, creio que exista manipulação genética para criação de supostos extraterrestres.

  2. Há investimento tecnológico para a criação de discos voadores e creio particularmente que há experimentos genéticos na tentativa de criar um “ET”.

  3. só tenho uma cousa a dizer ao ufologistas e adeptos do culto a “discos voadores” :

    ATÉ AGORA NINGUÉM PROVOU NADA, SIMPLESMENTE SUGEREM QUE CRÊ-SE NOS RELATOS E SUPOSTOS AVISTAMENTOS ONDE NÃO UMA ÚNICA PROVA SEQUER, SÓ RELATOS.

  4. E que dizer do livro de Enoque? Que descreve e esplana o casamento dos anjos caídos com as mulheres humanas? E que se refere especificamente a Genesis 6:4? No livro de Enoque podemos ler a descrição de como tudo aconteceu, e porque Deus trouxe o dilúvio sobre a terra.

  5. E segundo essa teoria dos astronautas, esse anjos caídos são vinculados ao que na nossa atualidade chamamos de Et’s. E ainda estariam aqui na Terra, seriam os anjos caídos seguidores de Lúcifer ou Satanás, que continuam como espiritos maus, influenciando e dominando muitas mentes humanas.

Comentários 1 - 5 de 5Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement