Esqueceu a senha?

Pequeno Glossário Apologético

por Artigo compilado - qua set 12, 1:39 pm

  • Comentários desativados em Pequeno Glossário Apologético
  • 1558 views
  • Print

Abstinência – Privação de certos alimentos, crendo que são impuros. Geralmente citam Lv 11.1-24.

Adoção – Refere-se à posição que adquirimos em Cristo, diante Deus. Somos filhos por adoção e não por natureza. Somente Jesus é Filho de Deus unigênito (Jo 1.18). As TJ afirmam que esse benefício é restrito aos 144 mil ( Mt 26.26-29).

Alcorão – Compilação das revelações de Alá, o Deus dos muçulmanos, ao profeta Maomé (c.570-632), contendo a doutrina religiosa e a codificação da vida civil e social islâmica (Jo 14.16).

Alma – Palavra que pode ter vários significados, conforme o contexto (veja Mt 10.28).

Analogia –Semelhança parcial entre coisas diferentes. Fazer analogia usando versículos isolados da Bíblia é contrário ao entendimento razoável do texto sagrado (Jr 7.31; 132.8).

Aniquilacionista – Adepto da doutrina da aniquilação, ou seja, o juízo causará a extinção e não o tormento eterno. Alguns crêem numa extinção paulatina (ASD); outros, numa extinção repentina (TJ) (Gn 2.7).

Anos proféticos – Períodos ou dias transformados em anos proféticos. As seitas proféticas não levam em consideração a hermenêutica. Interpretam textos conforme a conveniência, adaptando-os aos seus ensinos (Dn 8.13,14).

Antropopatia – Atribuição de sentimentos humanos à divindade, outros seres ou coisas da natureza (Gn 6.6).

Apologética – Estudos que visam à defesa da fé cristã (Jd 3,4).

Apostasia – Abandono da fé e doutrinas de uma instituição religiosa. As seitas acusam de apostasia aqueles adeptos que abandonam seus ensinos. Contudo, só pode haver apostasia quando as doutrinas bíblicas forem abandonadas (1 Tm 4.1,2).

Apóstolo –Enviado ou mensageiro. Inicialmente eram os doze homens escolhidos por Jesus Cristo. Algumas seitas reservam o título de apóstolo para seus líderes proeminentes (Mt 6.16-19).

Aquários – Segundo os místicos da Nova Era, um novo período regido pela influência de Aquários (Mt 22.14)

Arcanjo – A Bíblia relata apenas um arcanjo (Miguel). As seitas, porém, conjecturam muito sobre esse tema. Alguns afirmam que o arcanjo Miguel é Jesus (1 Rs 8.39).

Armagedom – Guerra mencionada em Apocalipse 16.16. Diversas seitas anunciaram a data do armagedom. Somente as TJ já fizeram mais de quatro pronunciamentos quanto à data de tal acontecimento (Ap 16.14-16).

Arqueologia – Estudo científico do passado da humanidade, mediante os testemunhos de materiais que ainda subsistem: fósseis, ruínas, escritos etc.

Arrebatamento –Termo que refere-se ao rapto da Igreja em data ignorada. Algumas seitas crêem que somente seus adeptos serão arrebatados, outras rejeitam essa doutrina (Lc 21.24).

Atributos Divinos – Alguns negam a divindade de Jesus Cristo; outros, a sua humanidade (Fp 2.6).

Batismo – Aplicação de água, mediante imersão ou aspersão, como rito de iniciação ou ato de purificação cerimonial. É uma ordenança cristã. O que se crê sobre Jesus tem implicações espirituais. O batismo, portanto, pressupõe conhecimento e aceitação de uma profissão de fé (Mt 28.19).

Batismo pelos mortos – Os mórmons afirmam que deve haver batismo pelos seus parentes mortos. Essa prática desconsidera o contexto da carta do apóstolo Paulo aos Coríntios (1 Co 15.29).

Boas Novas – As TJ raramente usam a expressão Evangelho. Preferem boas novas. Enquanto o Evangelho abrange tudo o que temos em Cristo, as boas novas das TJ enfatizam apenas um vida próspera num paraíso na terra (2 Co 4.4).

Carma –Concepção religiosa que ensina que tudo quanto fazemos deve ser acompanhado por sua devida recompensa ou castigo. Encontra-se no hinduísmo, budismo, jainismo etc. Embora todos responderão pelos seus atos, esse é apenas um fator da justiça que não engloba toda a justiça de Deus (Mt 11.29).

Celestial – Refere-se ao céu. As seitas têm definições diferentes sobre o céu e a habitação dos salvos. Alguns afirmam que haverá casamento no céu (Mt 22.23-33).

Ciência – Encontramos opiniões que se opõem em relação à ciência. Alguns a têm como alvo do desenvolvimento e evolução, outros chegam a impedir o seu uso (Gn 1.26,27).

Consolador – Referência ao Espírito Santo, o Paracleto, a Terceira Pessoa da Trindade. As religiões e as seitas, não reconhecendo a sua função, transferem aos seus líderes a reverência devida ao Espírito Santo (Jo 14.16,26).

Corpo governante – Membros da diretoria (nos EUA) das Testemunhas de Jeová. Com número variável, professam ser ungidos que irão para o céu (At 17.2).

Cristo – Conceitos diferentes são propagados pelas religiões e seitas sobre a pessoa do Cristo. Alguns argumentam que ele seja apenas uma energia ou emanação (Mt 11.29).

Deificação – Ato de atribuir caráter divino a alguém. Os movimentos influenciados pelo ocultismo e/ou pensamento positivo procuram afirmar que o homem é deus em sim mesmo, precisando apenas conscientizar-se de seu potencial (Gn 1.26,27).

Destino – Sucessão de fatos associada, supostamente, à sina . Alguns atribuem personalidade ao destino, chegando a ponto de adorá-lo como um deus (veja carma).

Deus – Há muitas definições sobre Deus. Cada movimento tem uma concepção particular sobre quem ou o que seria Deus. Diversos sistemas tentam definir Deus: o panteísmo, o teísmo e o deísmo são os principais (Gn 1.1).

Discipulado Manipulativo – O discipulado bíblico é natural e progressivo. Não é manipulativo e ostensivo, como encontramos em algumas seitas (Mt 28.19,20).

Divindade –Natureza ou essência de Deus. Muitos sectários depreciam a divindade de Cristo. Outros têm uma compreensão distorcida da Pessoa de Deus. Alguns afirmam que Deus não é onisciente nem onipotente (TJ), outros se sentem muito distantes de Deus, dizendo que ele é inacessível. Isso não é verdade, levando-se em consideração a reconciliação feita em Cristo (Mt 22.41-43).

Ecumenismo – Movimento que visa à unificação das igrejas cristãs. Eis a definição eclesiástica mais abrangente: é a aproximação, a cooperação, a busca fraterna da superação das divisões entre as diferentes igrejas (2 Co 6.14).

Encarnação – Refere-se à doutrina de que Jesus revestiu-se de carne e habitou entre os homens (Jo 1.14).

Era de peixes – Veja Aquários.

Espírito Santo – (Veja Consolador) A Terceira Pessoa da Trindade. Alguns ensinam que é uma força ativa, impessoal (Gn 1.2).

Espíritos familiares –Sempre que é mencionada nas Escrituras, refere-se à mediunidade. O mormonismo, porém, usa esse versículo tentando justificar o surgimento do livro de Mórmon (Is 29.1-4).

Estaca de Tortura – Dizem as TJ que Jesus morreu numa estaca e não numa cruz (Jo 20.25).

Expiação – Remir a culpa, cumprindo a pena. O ensino cristão delega a Cristo essa realização. Alguns movimentos partilham a remissão com satanás (ASD), outros afirmam que cada um deve buscar sua própria remissão através de esforço pessoal ou penitência (Hb 9.27).

Fôlego de Vida – Muitos sectários confundem o espírito com o fôlego de vida. Embora sejam parecidos, o contexto deve ser verificado para que se possa compreender o sentido do texto (2 Co 5.6-8).

Força ativa – Energia impessoal em movimento. Esse é o conceito que as TJ têm sobre o Espírito Santo. Em sua TNM citam o Espírito Santo com iniciais minúsculas (Gn 1.2).

Geena – Palavra algumas vezes traduzida por inferno ou lago de fogo (Mt 5.22).

Gnósticos – Escola que afirmava que Cristo era apenas emanação de Deus ( 1 Jo 5.8).

Grande Tribulação – As TJ esperam sobreviver a uma grande tribulação, mas a questão problemática refere-se ao exclusivismo. Eles afirmam que somente aqueles que pertencerem à organização das TJ serão salvos (Jo 14.6).

Hades – O hades é o mundo dos mortos. Atualmente é o lugar de tormento, onde os injustos aguardam o juízo final (Hb 10.28).

Herege – Alguém que professa uma doutrina contrária à que é ensinada pela igreja. Biblicamente seria alguém que se afastou da fé cristã (Lc 23.43).

Heresia – Um ensino falso, uma afirmação que se desvia das doutrinas cristãs (1 Jo 5.8).

Humanização – Atribuir a Deus as limitações humanas, tendo como base alguns versículos que apresentam Deus com características humanas (Gn 1.27).

Imortalidade – Impossibilidade de morrer. A expressão vida eterna significa continuidade de vida. A imortalidade, porém, refere-se à impossibilidade de morrer (Jo 1.18).

Imutabilidade – Um dos atributos de Deus. Ele é imutável (Hb 13.8).

Inconsciência – Os aniquilacionistas afirmam que, durante a morte, as pessoas permanecem inconscientes, não sabem coisa alguma; nem mesmo estão sensíveis à sua condição ( 2 Co 5.6-8).

Incorruptível –Que não se corrompe, inalterável. Termo aplicado ao corpo ressurrecto, na ocasião do arrebatamento, ou ao corpo ressuscitado do Senhor Jesus (1 Co 15.50).

Indulgência – Remissão da pena mediante oferta, doação ou penitência, conforme a especificação da Igreja Católica (Êx 32.30-33).

Inferno – Lugar de tormento. Algumas seitas aniquilacionistas afirmam que a palavra inferno é uma metáfora (Hb 10.28,29).

Literalismo – Processo ou prática de interpretação literal do texto bíblico. Alguns advogam uma interpretação literal do texto bíblico. As seitas são incoerentes em sua hermenêutica, pois interpretam os versículos conforme as suas conveniências (Lc 16.19-31).

Logos – Uma referência a Jesus Cristo. Palavra de origem grega, expressando, entre outras coisas, um princípio racional que rege o universo (Jo 1.14).

Mariocêntrica – Uma igreja ou movimento que tenha como centro de sua liturgia a adoração à Maria, mãe de Jesus (Lc 11.27).

Mediador – Posição que o Senhor Jesus ocupa entre Deus e o homem (Mt 27.32-56).

Meditação – Ato ou efeito de meditar; concentração intensa do espírito; reflexão. Oração mental, que consiste sobretudo em considerações e processos mentais discursivos, e que se opõe à contemplação (Sl 1.2).

Mediunidade – Segundo o espiritismo, o intermédio entre os vivos e a alma dos mortos (1 Sm 28.13).

Metafísica – Parte da filosofia que estuda a essência das coisas (Gn 1.1).

Milagre – Feito ou ocorrência extraordinária, que não se explica pelas leis da natureza. Os milagres na Bíblia estão relacionados com a intervenção de Deus. Contudo, alguns falsos milagres também foram registrados para nossa instrução (Gn 7.11).

Misticismo – Tendência a considerar a ação de supostas forças espirituais ocultas na natureza, que se manifestam por vias outras que não as da experiência comum ou as da razão. Atribuir ao inconsciente ou a objetos poder espiritual.

Modalistas – Heresia cristã de Fótino (300-376), herético grego, bispo de Esmirna. Ele ensinava que as pessoas divinas eram modos distintos da manifestação de Deus (Mt 28.19).

Monoteísmo – Sistema doutrinário que admite apenas um só Deus. É a base da fé cristã e judaica (Jo 17.3).

Morte – Essa palavra deve ser compreendida conforme o contexto. Algumas seitas reconhecem que há morte espiritual e física, ainda que seja simultânea ou distinta. Por outro lado, as seitas se servem da conveniência para distinguir o significado, não levando em consideração o contexto (1 Co 2.11)

Nascer de Novo – O novo nascimento refere-se a uma nova vida, uma regeneração adquirida em Cristo Jesus. As seitas falam muito sobre ele. As TJ limitam o novo nascimento aos 144 mil privilegiados. O novo nascimento não é restrito a alguns seletos, mas é extensivo a todos os que crêem (Jo 1.12).

Natureza Divina – Atributos da natureza de Deus. Alguns depreciam a divindade de Cristo, outros querem que tais atributos estejam infinitamente disponíveis aos seres humanos (Mt 1.23)

Natureza Humana – Atributos da natureza humana. Alguns depreciam a humanidade de Cristo, atribuindo-lhe uma existência fluídica como força impessoal; outros deificam o homem, negando-lhe a natureza simplesmente humana (Mc 6.5).

Onipotência – Qualidade de onipotente. Poder absoluto e infinito. Autoridade ou soberania absoluta (Gn 1.26,27).

Onisciência – Qualidade de conhecimento absoluto. Sabedoria infinita. As TJ não aceitam a onisciência de Deus. Afirmam que Jeová usa com discrição seu conhecimento. A Bíblia, porém, ensina que esse atributo lhe é inerente (Gn 3.11)

Outro Evangelho –Livro considerado sagrado pelas religiões e seitas. Os apóstatas dizem que seu livros são semelhantes às Escrituras em inspiração e autoridade (Gl 1.8).

Parábola – Narração alegórica na qual o conjunto de elementos evoca, por comparação, outras realidades superiores (Mt 13.10-11).

Paracletos –Termo aplicado a Cristo e, especialmente, ao Espírito Santo (Jo 14.16).

Paraíso – Lugar de delícias, onde Deus colocou inicialmente o homem. A Bíblia faz outras referências ao paraíso como sendo um lugar em outro mundo ou restaurado aqui na terra, conforme uma ideologia não bíblica (Sl 16.10).

Pecado Original – O pecado de Adão e Eva, quando ainda estavam no jardim do Éden, foi a desobediência à Palavra de Deus. Alguns sectários têm discorrido muito sobre o tema, outros negam o pecado original como sendo um fato, afirmando que se trata de uma alegoria (Gn 3.6-9).

Pequeno Rebanho – O Senhor Jesus assim chamou o povo israelita, quando comparado aos gentios que também haveriam de fazer parte de seu Reino. As TJ aplicam esse termo somente aos 144 mil. Muitas outras interpretações tem sido lançadas conforme as conveniências dos sectários (Lc 12.32).

Personalidade – Caráter ou qualidade do que é pessoal. Os sectários confundem pessoa com personificação. Atribuem ao Espírito Santo personificação; quando toda a Escritura ensina que o Espírito Santo é uma Pessoa (Mt 3.11)

Polissemia – O ter uma palavra muitas significações (Is 9.6).

Politeísmo – Religião em que há pluralidade de deuses (Jo 10.34).

Proselitismo – Discipulado que leva um indivíduo à conversão ideológica (Mt 28.19,20)

Redenção – A salvação oferecida por Jesus Cristo na cruz, enfatizando o aspecto de libertação da escravidão do pecado (Mt 14.6-10).

Reencarnação – Ciclo de nascimento e morte, diferenciado conforme as escolas reencarnacionalistas: alguns crêem que animais e insetos estão incluídos, nesse ciclo, outros afirmam que somente os seres humanos (Mt 11.14)
Refeição Noturna do Senhor – Nome dado à Santa Ceia pelas TJ. Contrariando os princípios bíblicos, ela é restrita aos 144 mil privilegiados (Jo 6.54-57).

Remissão – Ato ou efeito de remir-se, compensar, pagar. Diversos sectários não aceitam a remissão em Cristo Jesus. Outros acham que é uma remissão parcial. Outros ainda arrogam para si o direito de perdoar ou não os pecados (Mt 24.14).

Ressurreição Corporal – A ressurreição corporal do Senhor Jesus Cristo é negada por diversos sectários, entre eles as TJ (Lc 24.6).

Sabatistas – Diversos grupos que têm, como característica central, a observância do sábado semanal como forma de culto e adoração (Mt 5.17).

Sacerdócio Araônico – Linhagem, segundo os mórmons, que delega poderes sacerdotais aos membros de sua igreja. Essa crença não está de acordo com a história bíblica.

Sacerdócio Melquisedeque – Sacerdócio especial adquirido pela imposição das mãos, segundo o mormonismo. Não está de acordo com as Escrituras (Gn 14.18).

Sepultura Comum da Humanidade – Assim denominam as TJ o lugar para onde vão os mortos. Afirmam que alma e espírito deixam de existir quando o corpo morre (Mt 13.42,50).

Sheol –Palavra hebraica para designar o lugar onde os mortos se encontram. Entre a morte e ressurreição do Senhor Jesus houve uma mudança nesse lugar. Corresponde a palavra grega Hades (Gn 25.8).

Sincretismo – Tendência à unificação de idéias ou doutrinas diversificadas e, por vezes, até mesmo inconciliáveis (2 Rs 10.18-31).

Sofisma – Argumento aparentemente correto, mas, na realidade, é falso. O sofisma supõe má fé por parte de quem o apresenta; falácia, silogismo (Mt 26.26-29).

Sono da Alma – Doutrina que advoga a inconsciência durante a morte (1 Ts 4.13-17).

STV – Organização jurídica das TJ. Como pessoa jurídica é responsável pela administração, gráfica e produção de literaturas (Rm 14.7-9).

Teofania – Manifestação de Deus em algum lugar, acontecimento ou pessoa. É uma figura da encarnação do Senhor (Gn 18.1-2).

TNM – Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas. Versão das TJ para dar apoio as suas afirmações. Nela há contradições e desvios de sentido (Mt 8.2).

Ungidos – Termo restrito aos 144 mil privilegiados (Mt 5.5).

Unicidade – Doutrina básica do cristianismo (Mt 4.10).

Unicistas – Doutrina sectária que afirma existir somente uma Pessoa na Divindade (Mt 28.19).

Universalismo – Doutrina sectária que afirma a salvação final de todos os seres humanos (Sl 110.1).

Veneração – Católicos e Testemunhas de Jeová afirmam a possibilidade de venerar sem adorar. Aqueles advogam a veneração aos santos. As TJ dizem que é possível venerar a Jesus como um deus (Gn 18.2).


*Fonte:extraído da Bíblia Apologética

  • Comentários desativados em Pequeno Glossário Apologético
  • 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (Sem Votos)
    Loading...
  • 1558 views
  • Print

Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement