Esqueceu a senha?

Perdemos o maior ícone da apologética no Brasil

por Pr. Joaquim de Andrade - qui fev 25, 7:36 pm

Joaquim e Rinaldi

MINHA HOMENAGEM AO MEU PAI, MESTRE, AMIGO E COMPANHEIRO NA APOLOGÉTICA, PR. NATANAEL RINALDI

Lembro-me no começo da minha conversão, em 1984, quando pressionado pelas Testemunhas de Jeová, encontrei o ICP, no centro de São Paulo, lá estava o Pr. Natanael com todo carinho e dedicação me mostrando à verdade e me orientando acerca dos falsos ensinos das TJS.

Depois de seis meses de trabalhos voluntários ali no escritório, só para estar ao seu lado aprendendo, fui convidado a integrar a equipe do ICP. Trabalhamos juntos com homens como Paul Carden, Pr. Paulo Romeiro. Pr. Calebe Castelano, Pr. Nelson Wakai, Pr. Miguel Albanez e Pr. Ezequias Soares, estava junto com ele por treze anos, depois que o Pr. Paulo Romeiro saiu fiquei ali por mais seis meses, acreditando do ICP como ele, saí, mas ele continuou até apagar a luz, sempre acreditando na importância do ministério.

Teólogo respeitadíssimo, é o autor e revisor da grande maioria das notas de rodapé da “Bíblia Apologética de Estudo” e também na revista “Defesa da Fé” das quais sou o editor. Entre sua vasta produção e pesquisas, apostilas, livros, vídeos e artigos, Rinaldi foi co-autor com o Pr. Paulo Romeiro na obra “Desmascarando as Seitas” (CPAD), considerada um marco na literatura evangélica.

Como esquecer as vezes que fui com ele na frente da estação do Metrô Santana, para evangelizar pessoas e refutar os sectários com a distribuição de folhetos, fizemos isso por muitos anos. Quantas vezes fomos a Praça Ramos de Azevedo debater com as Testemunhas de Jeová? Quantas vezes organizamos protestos e evangelização em estádios nos Congressos das Testemunhas de Jeová? Quantas vezes fomos visitar crentes que estavam recebendo a visita de Testemunhas de Jeová e Adventistas em suas casas? Seu amor ao Senhor e Sua Palavra era tudo para ele. Era a sua vida. Seu modelo era Jesus Cristo, e seu desejo constante era defender a fé e fazer a vontade do Pai.

Rinaldi estava na frente da batalha por mais de sessenta anos. Ele combateu o bom combate. Ele acabou a carreira e guardou a fé, e agora está guardada para ele a coroa de glória. Todos nós vamos sentir muito a falta dele, mas seu descanso é bem merecido. Ele está louvando ao Senhor agora em Sua presença, e estou certo que o Senhor tomou-o pela mão e disse: “Muito bem, servo bom e fiel”.

Nós, que ficamos vamos continuar a lutar, para vencer a batalha contra as heresias. Deus colocou diante de nós a tarefa de continuar esta obra começada no Brasil, praticamente por ele e não vamos desistir até que Ele venha novamente, ou nos chame para casa celestial. Temos que continuar a construir sobre o fundamento que Rinaldi lançou, nunca vendendo nossas convicções da verdade do Evangelho, e nunca comprometer por causa da popularidade ou posição. Minha oração agora é que todos nós apologistas possamos nos inspirar na dedicação e o zelo que ele tinha para batalhar pela fé, que ele tinha tão vigorosamente feito todos os anos que o Senhor tinha dado a ele. Que Ele nos dê forças para combater o bom combate.

Para mim foi um privilégio, Deus me permitir conhecer e aprender tanto com este grande amigo que foi o Pr. Rinaldi, eu tenho certeza que o trabalho dele não foi em vão ao Senhor!

Rinaldi viveu verdadeiramente o que pregava. Ele acreditava que a coisa mais amorosa que ele poderia fazer para as pessoas era defender a fé, transmitindo a verdade da Palavra de Deus se eles gostassem ou não.

Todos nós vamos sentir falta dele e todo o amor e incentivo que ele trouxe para nós. Mas eu sei que a coisa que Rinaldi iria querer de todos nós é a dedicação no estudo da Palavra de Deus, o discipulado, a pregação aos perdidos e defesa a fé cristã.

“Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé” (II Tm 4.7)

“Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos” (Salmos 116.15)

Joaquim de Andrade, via facebook


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

2 Comentários

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Concordo plenamente. . . 

  2. Oh profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!
    Porque quem compreendeu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro?
    Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado?

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement