Esqueceu a senha?

Perguntas respondidas sobre Astrologia

por Pr. Natanael Rinaldi - sex ago 08, 7:02 pm

I – Perguntas Respondidas no Programa de Rádio

P – Com o título “Previsões Astrológicas Favorecem o País”, o jornal A Tribuna, de 23 de setembro, publicou um artigo em que um astrólogo por nome Maurício Bernis, previu inflação baixa e até a reeleição de FHC. Pode-se crer nessas previsões astrológicas?

R – O profeta Isaías, predizendo a destruição da Babilônia, desafiou os conselheiros astrólogos daquela cidade condenada, que contemplavam os astros, que a salvassem do castigo divino que estava para vir (Is. 47:13-14). Logo, não se pode crer num astrólogo que faz previsões otimistas para o Brasil baseado num ciclo astral que teve início em 1994, quando houve conjunção de Júpiter com Plutão, como alega o citado astrólogo.

astrologia 1

P – Baseado em quais dados foi formado o mapa astrológico do Brasil para essas previsões lidas no jornal A Tribuna?

R – Afirma esse astrólogo que o mapa astral do país é feito com base no dia da independência, 7 de setembro de 1822, dentro do signo de Virgem.

P – Qual a origem da palavra ‘astrologia’?

R – Astrologia = aster (astro) + logos (discurso, estudo).

P – E o que é horóscopo?

R – É a pretensa arte de conhecer, na posição dos astros, ou na constelação das estrelas, o destino, o futuro e até mesmo o caráter do homem.

P – A Bíblia admoesta as pessoas a não confiarem na astrologia, não é verdade?

R – Quando Deus tirou Israel do Egito, deu-lhe mandamento para não se envolver com a astrologia (Dt. 4:19). Embora houvesse essa recomendação divina, o povo de Israel apostatou, e nos dias do rei Manassés lemos que ele se envolveu com a astrologia (2Rs. 21:3). Mais tarde, o rei Josias eliminou essa prática e ordenou ao sumo sacerdote Hilquias que retirasse do templo de Jerusalém todos os utensílios ligados à astrologia e à idolatria (2Rs. 23:4-5).

P – Qual a origem da astrologia? Quando essa prática teve início?

R – Sua origem remonta provavelmente ao tempo pouco depois do dilúvio, quando os homens construíram a Torre de Babel. O nome ‘caldeu’ com o tempo veio a ser sinônimo de astrólogo. Cria-se que um deus diferente governava cada setor do céu. Cada movimento e fenômeno celeste, tal como o nascer do Sol, as fases lunares, os eclipses e os meteoros eram atos de deuses. Cria-se que todos os atos públicos ou particulares eram controlados por esses deuses do céu. Em consequência disso, decisões políticas e militares só eram tomadas depois de se convocarem os astrólogos para ler e interpretar os agouros e dar seu conselho.

P – O livro de Daniel faz menção dos caldeus ou astrólogos. Quando o rei Nabucodonosor teve um sonho, e chamou os astrólogos para dizer o sonho que ele havia esquecido, e sua interpretação, eles não puderam, não é verdade?

R – Sim, é verdade. Os astrólogos não puderam decifrá-lo, pois só Deus tinha a resposta, porque, na verdade, só Ele pode revelar o futuro (Dn. 2:27-28; Et. 3:7).

P – Existe perigo na prática da astrologia?

R – Sim. Há alguns perigos realmente grandes em viver baseando-se em horóscopos. O primeiro é orientar-se de acordo com a astrologia, pois ela é uma pseudo ciência, e assim a pessoa corre o perigo de ser prejudicada. Sabemos que a astrologia baseia-se na premissa de que os planetas giram em torno da Terra, teoria conhecida como geocêntrica, derrubada por Copérnico, que demonstrou que os planetas giram ao redor do Sol. Sua teoria é conhecida como teoria heliocêntrica. Fundamentando-se numa teoria já considerada falsa, a astrologia perdeu sua confiabilidade. Partindo de uma premissa falsa, todas as conclusões são igualmente falsas. Mas não é só esse o prejuízo.

P – Que outros prejuízos o irmão apontaria?

R – O prejuízo financeiro, tanto no que é gasto com a astrologia, quanto com o que os astrólogos aconselham a fazer. Talvez recomendem um investimento no momento, uma aquisição mais tarde, comprar determinada coisa etc. Em segundo lugar, quem vive sob a orientação do horóscopo pode ficar deprimido, pois passa a considerar a vida como uma fatalidade predeterminada desde o nascimento, sem oportunidade de libertação. Há casos de mulheres que recusaram o conselho médico para um parto induzido, devido a uma gravidez tardia, porque desejavam que o bebê nascesse sob o signo de Aquário, por exemplo.

P – Quais as lições ensinadas por essas situações mencionadas pelo irmão?

R – Primeiro, não há lugar para a astrologia, os horóscopos e ou outras práticas ligadas ao ocultismo na adoração verdadeira a Deus (Rm. 12:1-2) e, segundo, é muito fácil cair nessas práticas quando se negligência a relação com Jesus (Mt. 6:24). A barreira a tais práticas é servir a Deus de todo coração (Rm. 1:20-25,28; Jo. 8:21-24).

P – O que prometem os astrólogos?

R – Vou ler um folheto distribuído numa feira-livre, para observarmos o que prometem os astrólogos. O folheto diz assim:

astrologia 2

Agora vamos ler a notícia do jornal O Estado de S. Paulo, de 27/09/1996:

astrologia 3

P – Que grupos religiosos se envolvem com a astrologia?

R – O Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento, com a publicação do almanaque “O Pensamento”; sociedades teosóficas, ordens rosacruzes, além dos jornais diários de maior circulação no Brasil. Todos eles têm uma coluna de horóscopo.

AS PROFECIAS DE NOSTRADAMUS

P – Por que ultimamente temos ouvido falar muito de Nostradamus e suas profecias?

R – Uma profecia de Nostradamus tem perturbado pessoas que acreditam na astrologia, e a razão é a seguinte. Uma de suas profecias declara: “em julho de 1999 um grande chefe amedrontador virá pelos ares, fazendo reviver o grande conquistador dos mongóis. Antes e depois da guerra, reinará a felicidade”. O título dessa profecia é “a invasão da França em julho de 1999 – Ataque aéreo” (Nostradamus, Historiador e Profeta, p.528). Para conhecimento de nossos rádio-ouvintes sobre quem foi Nostradamus, indicamos o livro “Porque Deus Condena o Espiritismo, p.201.

P – Existem profecias de Nostradamus que são do seu conhecimento e não se cumpriram?

R – O Papa não morreu, como lemos na página 200 do livro citado.

P – Em que se inspirava Nostradamus para fazer suas profecias?

R – Vide p. 202.

P – Quantas profecias de Nostradamus se cumpririam?

R – Das pretensas 946 profecias atribuídas a Nostradamus, apenas umas 70 são consideradas como tendo tido algum cumprimento. Isto representa um índice abaixo de 7% (Desp. p.17).

P – Nostradamus fez menção, em alguma de suas previsões, de algo relacionado à Bíblia?

R – Vide Despertai, p. 17.

P – O que pretendem as pessoas que praticam a astrologia?

R – Vide p. 19.

P – A Bíblia condena a astrologia?

R – Gn. 1:1,16,17; Jó 9:7-10; Am. 5:8. Não era da vontade de Deus, que o homem constituísse essas coisas: eram os deuses dos céus, que contralavam tanto os assuntos públicos como os particulares. Assim, as decisões políticas e militares só eram tomadas depois de se convocarem os astrólogos para ler e interpretar agouros e dar o seu conselho (Is. 47:13-14). Vide o sonho de Nabucodonosor em Dn. 2:5,27-30, 4:7; Ez. 21:21-22. Adivinhavam por hepatoscopia (examinando pelo fígado).

P – Pode alguém que se afastou da verdade bíblica predizer com exatidão certos acontecimentos futuros?

R – Vide D. – p.19.

P – Quais as características de um verdadeiro profeta de Deus?

R – Vide D. – p.20.

P – A Bíblia condena os que fazem prognósticos, como Nostradamus?

R – Vide D. 20 (Dt. 18:10-12).

PODE-SE CONFIAR NA ASTROLOGIA?

P – A Revista da Folha, de 14 de setembro de 1997, trouxe na sua capa um artigo com o título “ALÔ! ALÉM?” e traz também nas páginas 8-13um assunto sobre esoterismo com o título “O FUTURO A COBRAR”, dizendo que o porto-riquenho Walter Mercado e o herdeiro Omar Cardoso Filho travam disputa pelo milionário mundo do esoterismo por telefone. É o 0900. O que diz o irmão sobre o assunto?

R – Antes de abordar o assunto à luz da Bíblia, para conhecimento dos nossos ouvintes informamos que essa reportagem da FOLHA informa que Walter Mercado recebe em média 50 mil ligações por dia, em 23 países e no Brasil emprega 300 atendentes. Omar Cardoso Filho, com 150 empregados em seu disque 0900, recebe 30 mil ligações por mês. Cada uma dura em média 10 minutos. Calcula-se um faturamento de R$ 1,2 milhão mensais (um milhão e duzentos mil por mês).

P – E esses famosos videntes ou astrólogos acertam mesmo suas previsões para serem assim tão procurados?

R – A mesma revista, na p. 13, diz assim, vou ler “A PROVA DOS 900” – Para testar os discípulos de Walter Mercado e Omar Cardoso, a Revista fez cinco ligações para cada um dos sistemas com a mesma pergunta: vou casar até o ano que vem?1 Foram fornecidos os mesmos dados: mulher, 23 anos, signo de capricórnio, ascendente em libra, que namora há três anos um homem de 27 anos, de gêmeos, ascendente em leão. Os resultados não poderiam ser mais díspares. Cinco esotéricos disseram que a mulher casaria sem falta até o próximo ano, um mostrou dúvidas, e outros quatro disseram que não. De acordo com o método de consulta ao futuro, muda o resultado. Os baralhos ciganos responderam “sim”; as runas afirmaram que “não”. Os astros de Omar começaram dizendo “não”, mas diante da decepção no outro lado da linha, mudaram de ideia. “Não pressione, converse com o seu namorado e deve sair casamento”, disse a atendente. O astrólogo de Walter previu que a decisão “sairia em janeiro”.No tarô, a situação se complicou. O de Walter garantiu as núpcias e o de Omar disse para uma repórter “sim” e, para outra, “não”.

P – Imagine só: se com esses homens famosos, que faturam milhões de reais, e têm fama nacional e internacional, o logro se mostra patente, como não será com essa infinidade de astrólogos de menos renome, e sem a idoneidade apregoada por esses astrólogos como Omar Cardoso e Valter Mercado. É jogar dinheiro fora e correr o perigo de ser enganado dolosamente. Que diz o irmão?

R – Faz-me lembrar Is. 55:2-3 “Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? e o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Inclinai os vossos ouvidos e vinde a mim, ouvi, e a vossa alma viverá”.

P – Porque tanto interesse pelo ocultismo, Pr. Natanael, num tempo de tanto avanço científico?

R – Há muitas indicações de que estamos vivendo no final dos tempos, e a volta de Jesus se mostra no horizonte. Sendo assim, devemos esperar que a ação do demônio se amplie, devido à vinda próxima de Cristo, pois a Bíblia afirma que isso deveria acontecer quando da proximidade da volta de Jesus (1Tm. 4:1; Mc. 13:22).Assim, a Bíblia mostra que o ocultismo estará no ápice pouco antes da 2a.vinda de Jesus Cristo.

P – Que diferença existe entre as previsões astrológicas e as profecias bíblicas?

R – Há duas diferenças: Primeiro, a fonte de inspiração da Bíblia é divina (2Tm. 3:16-17; 2Pe. 1:20-21) e a inspiração astrológica é diabólica, como lemos em 1Tm. 4:1; 1Jo. 4:1-3.

P – Qual a prova que as profecias bíblicas são de origem divina?

R –Amaior prova de que a Bíblia é de origem divina são as suas profecias cumpridas. Os profetas predisseram, centenas de anos antes, sobre a pessoa de Jesus: a) que nasceria de uma virgem; b) que nasceria na cidade da Belém; c) que seria vendido por 30 moedas de prata; d) que seria contado com os pecadores: e) que nenhum dos ossos do seu corpo seria quebrado. É só consultar Mq. 5:2e comparar com Mt. 2:3—9; Is. 7:14 comparar com Mt. 1:22-23; Zc. 11:12-13comparar com Mt. 27.3-5; Is. 53:12 comparar com Lc. 22:37,52;SI. 34:20 comparar com Jo. 19:36; SI. 22:18 comparar com Mt. 27.35.Na Bíblia se pode realmente confiar. Infelizmente temos que reconhecer que o deus deste século tem cegado a mente dos homens e eles preferem crer na mentira a crer na verdade de Deus (2Co. 4:3-4; Rm.3:3-4).

P – O que diz a Bíblia sobre a astrologia?

R – Deus zomba das pessoas que confiam na astrologia dizendo: Deixa-te estar com os teus encantamentos, e com a multidão das tuas feitiçarias, em que trabalhaste desde a tua mocidade, a ver se podes tirar proveito, ou se porventura te podes fortalecer. Cansaste-te na multidão dos teus conselhos; levantem-se pois agora os agoureiros dos céus, os que contemplavam os astros, os prognosticadores das luas novas, e salvem-te do que há de vir sobre ti” (Is.47:12-13).


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement