Esqueceu a senha?

Por que celebramos o Natal?

por Artigo compilado - dom dez 18, 12:06 am

A festa de Natal é uma das mais populares do mundo. Muitos aproveitam a oportunidade para dar e receber presentes, mas quem mais usufrui dessa data é o comércio, que a cada ano começa mais cedo com a decoração natalina e sugere presentes para todos os bolsos e gostos. Mas será que ainda se sabe a verdadeira razão do Natal? Quem conhece sua origem? Será que é apenas uma festa de família, um momento de celebrar laços de amor e amizade? Para muitos, o Natal significa estresse, para outros representa solidão e um tempo onde o vazio interior é percebido com mais intensidade. Será que essa festa perdeu todo o seu sentido?

Vejamos porque devemos celebrar o Natal:

O Natal é a maior alegria que um ser humano pode encontrar

Encontramos este testemunho em Mateus 2.10-11: “E, vendo eles [os magos] a estrela, alegraram-se com grande e intenso júbilo. Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe…” Ainda antes do nascimento de Jesus, Maria já exclamou: “o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador” (Lc 1.47). E o anjo falou aos pastores de Belém: “Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo” (Lc 2.10).

A desgraça do pecado é imensa, mas a alegria pela salvação em Jesus é incomparavelmente maior. Quantas vezes já sentimos grande júbilo e profundo alívio quando superamos um fracasso! Mas quando nos achegamos a Jesus, nos livramos de toda a culpa e das nuvens escuras da desesperança que pairam sobre nossa vida. Quando recebemos a Jesus, os raios do amor divino nos alcançam trazendo júbilo e alegria maiores que qualquer sofrimento, culpa ou frustração. Jesus é a luz no fim do túnel, a libertação da escravidão do pecado e a única garantia de futuro. Quem encontra Jesus é alguém que andou errante e finalmente achou o caminho de volta ao lar. E isso é motivo de intensa alegria, da maior alegria!

O Natal é a maior ação de busca e salvamento da história da humanidade!

Lemos no Evangelho de Mateus: “Ela [Maria] dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele [Jesus] salvará o seu povo dos pecados deles” (Mt 1.21). E no Evangelho de Lucas está escrito que “hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.11).

A maior catástrofe da humanidade foi sua queda em pecado. Ela foi tão terrível que não havia outra possibilidade de salvação a não ser Jesus Cristo tornar-se homem. Deus, o Criador, tornou-se homem em Jesus e morreu por nós. Ele deu Seu sangue e Sua vida para termos o perdão. A grandeza dessa operação de salvamento manifesta a enormidade de nossa culpa e a grandiosidade do amor de Deus. Quem não consegue ou não quer crer nessa verdade é como alguém que se acidentou por sua própria culpa mas não quer aceitar ajuda de ninguém e permanece preso às ferragens do carro.

O Natal é a maior paz que podemos usufruir

A base do Natal está alicerçada na misericórdia de Deus: “graças à entranhável misericórdia de nosso Deus, pela qual nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz” (Lc 1.78-79).

Como clama por paz o nosso mundo! Os grandes e poderosos estão empenhados por ela, mas enquanto cada um, pessoalmente, não tiver paz dentro de si, o mundo continuará agitado. Trevas e sombras de morte caracterizam a imagem dos nossos dias. Todas as guerras e revoltas, todos o conflitos familiares e interpessoais são expressões da inquietação que habita em nossos corações. O grande pintor Michelângelo já dizia: “Não é a pintura nem a escultura que saciam a alma sedenta”. Todo o empenho em edificar e construir a paz não trará ao mundo essa tão esperada dádiva. Levantar a bandeira da paz, fazer marchas, passeatas e demonstrações em prol da paz igualmente será em vão. Agostinho, um dos pais da Igreja, formulou de maneira muito adequada o que traz paz ao coração: “Nosso coração fica inquieto até encontrar a paz em Ti, Senhor!” Somente Jesus poderá dirigir nossos passos pelo caminho da paz. Quem encontrou a paz com Deus através de Jesus Cristo tem uma paz inigualável no coração, e os efeitos não se farão esperar, “porque ele é a nossa paz…” (Ef 2.14) Nos campos de Belém os anjos declararam: “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem” (Lc 2.14).

O Natal é a maior esperança que alguém pode ter

Segurando o menino Jesus em seus braços, o idoso Simeão louvou a Deus, dizendo: “porque os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel” (Lc 2.30-32). Ele tinha a esperança de ver o Salvador prometido, e teve o privilégio de segurá-lO em seus braços. Jesus é a esperança do mundo.

Jesus é o Salvador de todos que O aceitam, e trouxe a luz da eterna esperança aos salvos. Através dEle a escuridão da alma se transforma em luz. Quando conhecemos Jesus, nossos olhos se abrem. Sua Palavra nos proporciona tesouros espirituais inimagináveis, que Ele adquiriu para nós ao ressuscitar: vida eterna nas mansões celestiais junto de Deus, o Pai; felicidade eterna sem jamais ficarmos tristes; harmonia eterna sem a existência de pecado ou conflito; o fim do medo, da angústia, do estresse, das dúvidas e inquietações. Quem deixa Jesus guiar sua vida também poderá ver as coisas desta vida terrena a partir de outra perspectiva, de um ângulo diferente, iluminado por Deus.

Jesus é o maior presente que alguém pode receber

Por isso está escrito na Palavra de Deus: “Graças a Deus pelo seu dom [presente] inefável!” (2 Co 9.15). “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 6.23).

O Natal é a festa dos presentes. Gostamos de dar e de recebê-los. Mas todo presente precisa ser aceito. Ficamos decepcionados quando alguém rejeita o que preparamos e entregamos com muito amor e carinho.

Não há presente maior que o amor de Deus, que vem ao nosso encontro na pessoa de Jesus. Não há esplendor maior, não há bem material, luxo terreno ou qualquer coisa que possa, de alguma forma, ser minimamente comparado ao que Jesus nos dá. Ele veio do céu à terra para nos presentear com a vida eterna. Você aceita esse presente? Ou prefere ficar enlaçado com coisas terrenas que com o tempo se vão?

Você quer receber esse presente de Deus? O presente do perdão de todos os seus pecados, o presente da vida eterna? Se você o aceitar, Jesus Cristo transformará toda a sua vida – pois para Ele tudo é possível!

O Natal pode começar a fazer sentido para você. Jesus quer se tornar a maior festa de sua vida. Ele lhe diz agora mesmo: “Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna” (Jo 4.10,13-14). (Norbert Lieth – http://www.chamada.com.br)


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

18 Comentários

Comentários 1 - 18 de 18Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. O autor do artigo mostrou cinco pontos beneméritos em favor do natal 25 de dezembro.
    mas a história real do natal não é bem assim, a principio é uma festa católica romana, e está por fontes fidedignas o natal é comprovado um sincretismo religioso onde os antigos adoradores do deus sol mascararam para poder dar continuidade na adoração deste deus (sol).
    Jesus mostrou que a data da sua morte é que deve ser celebrada através da santa ceia.
    o natal é uma festa tãoo tradicional que não celebrar ficasse muito deslocado da cultura local. então os crentes protestantes conseguem “provar” por cinco itens que o natal é uma festa válida biblicamente, e não é ! olhe bem : arvore de natal, presepio ! (idolatria) !
    se fosse comemorar o nascimento de Jesus, então deveria-se descobrir quando é a festa dos tabernaculos, por o Verbo se fez carne (tarbernaculou) veio morar entre nós. Emanuel. Deus Conosco.
    25 dezembro é um dia onde protestantes, católicos, espiritas e outros dão as mãos e tornam-se todos irmãos! e as cousas não é por aí. !
    o natal 25/12 deveria ser rejeitado pelos protestantes.
    ebenezer scrooge. rsrs.

  2. também não acho que um cristão deva comorar o natal por razoes logicas:
    1 os cristão primitivos não comemoravam o nascimento de cristo;
    2 jesus não deixou nenhuma ordem que eles comemorassem o seu nascimento e sim sua morte;
    3 o natal tem origem pagã quase todos sabem disso e 2 ao corintios 6: 14-16 responde muito bem a pessoas que gostam de celebrar certas festividades;
     
    Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
    E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?
    E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.

  3. No Natal as pessoas estão mais dispostas a ouvir, estão descansando dos seus trabalhos e em casa. Então por que em vez de discussões idiotas sobre paganismo, não saímos da net e aproveitamos para utilizar esta época para pregar o Evangelho?

    1. Concordo com Você!

  4. As pessoas adoram polemizar, mas pelo Evangelho mesmo não fazem nada. Aproveitem a época para falar de Jesus e deixem de ser hipócritas porque à noite vão estar com suas famílias enchendo o rabo de comida e bebida.

    1. Você só fala besteira… aproveitando o anonimato da internet para brincar de trollzinho ácido…

  5. Eu sou a favor de comemoramos o Natal . algumas seitas dizem que o Natal é de origem Pagã e foi uma invenção católica no século IV posso afirmar que essas ideias são Mentiras e Falta de Conhecimento exato de fatos Historicos.

  6. Não foi a Igreja Catolica que inventou no Natal no século IV e nem é de Origem pagã.o que a Igreja fez no século IV foi passa a comemorar o Natal para Combater a festa pagã de adoração ao sol em 25 de Dezembro.

  7. Na Verdade o Natal era comemora pelos Cristãos como Nascimento de Jesus no Século III em varias Igrejas Cristãs,só que me datas diferentes,alguns em 06 de Janeiro.isso muito antes do Século IV.

  8. Eu comemoro o Natal em 25 de Dezembro como Data simbólica do Nascimento de Jesus.ou melhor comemoro o dia em que o Verbo se fez carne(Humano) para vir nós Salvar.esse é o motivo de comemorar o Natal e é uma Oportunidade de Homenagear Jesus:O Filho De Deus.

    1. Me desculpe a franqueza mas isso é só uma desculpa que você inventou para poder ceiar com seus familiares com a consciência tranquila. Qualquer doutrina humana deve ser rejeitada. Aliás, é exatamente por não o fazê-lo que vemos a apostasia em tantas religiões, mesmo entre “cristãos”.

  9. Tá bom, tá bom celebrem o natal cristãos gerais …eu também vou celebrar. Agora entendo o Naamã, o sirio “..que o Senhor me perdoe por uma única coisa: quando meu senhor vai adorar no templo de Rimom,eu também tenho que me ajoelhar ali, pois ele se apoia em meu braço.”
    1Rs5:18

  10. André.como falei o Natal Não é de origem pagã e nem inversão da Igreja Catolica.o Natal é de Origem Cristã.Eu pesquisei muito bem.no Passado pensava essas Ideias erradas e radicais de Não comemorar o Natal Pregada pelas seitas.Hoje Não sigo mais esse Radicalismo.

  11. Verdadeiramente natal “é” bíblico, leiam por favor em ATOS 29 :1 onde S.Paulo diz “irmãos, não esqueçam-se do nascimento de nosso senhor, vamos chama-lo de natal, comemorar ano a ano no dia 25 de cada ano.”

  12. Muita gente aqui vai acabar se descobrindo adventista, testemunha de jeová e outras seitas. Ah, espírito do Anticristo que adora afastar qualquer coisa que lembre Jesus, que sucesso estás fazendo na mente de tantos. Tristeza.

  13. XPTO.concordo com Você.parecem mesmo com Testemunhas de Jeová.eu sei porque Quase fui Testemunha de Jeová e pensava ser certo seguir esse radicalismo.Mais conseguir ver a verdade e Abandonei esse Caminho errado.Desistir de ser Testemunha de Jeová e digo Nunca mais serei escravo de seita.

  14. XPTO.Irmão por isso Não me importa o que eles digam eu sempre comemorarei o Natal como Data simbólica do Nascimento de Jesus:o Filho De Deus.

  15. Interessante isso , quase o mundo inteiro faz menção a Jesus nessa época e tem cristãos que não querem celebrar, o que dizer de Paulo utilizando um “Deus desconhecido”la nos Atos dos apóstolos para falar do verdadeiro Deus…portanto meus amados célebre a Jesus e aproveite.

Comentários 1 - 18 de 18Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement