Esqueceu a senha?

Psicologia versus Bíblia

por Mary Schultz - dom set 09, 5:50 pm

A Psicologia não é compatível com o Cristianismo, pois ela não é uma ciência e nem existe uma patologia que lhe diga respeito. Ela se assemelha a um rolo de fios, que foi desenrolado, caiu no chão e se emaranhou de tal maneira que já não mais serviu para tecer um suéter e nem mesmo um cachecol.

O mesmo está acontecendo, tragicamente, nos dias de hoje, com o mundo e a igreja, pois, um e outro só conseguem tecer roupas imaginárias para cobrir a nudez mental da humanidade, na qual prevalece uma tremenda mediocridade moral e morte espiritual.

A Bíblia nos ensina a nunca nos afastarmos da simplicidade que há em Cristo: “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo” (2 Coríntios 11:3)

Mesmo assim, a Psicologia não tem feito outra coisa senão complicar a vida espiritual das pessoas. Graças a Deus, os autores bíblicos que têm escrito livros e artigos, expondo o perigo que ela representa para os cristãos, costumam usar uma linguagem tão simples que até mesmo uma criança (ou um menino) pode entender. Isto é ótimo, porque Cristo disse, referindo-se ao Reino de Deus: “Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como menino, não entrará nele” (Lucas 18:17). A maioria dos psicoterapeutas costuma usar uma fraseologia complicada, a fim de mostrar uma sabedoria especial e os pobres clientes, já maltratados pelos problemas emocionais, ainda são obrigados a suportar a erudição ostensiva desses filhos de Freud.

A Bíblia ensina que “O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência” (Provérbios 9:10). A Psicologia ensina, em suas sessões de terapia mental, a não temer o Senhor, em tempo algum. Isso prova que não existe sabedoria alguma na Psicologia.

A Bíblia ensina que somos tricotômicos, com corpo, alma e espírito. A Psicologia diz que somos dicotômicos, possuindo apenas corpo e alma.

A Bíblia ensina que o Espírito Santo nos conduz à verdade, conforme Hebreus 4:12: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”. A Psicologia não tem o menor respeito pela Palavra de Deus, nem acredita no Espírito Santo. Como Paulo disse, “todas as coisas [reprováveis] se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta” (Efésios 5:13).

A Bíblia ensina que o Espírito Santo é Quem nos convence “do pecado, da justiça e do juízo” (João 16:8). A Psicologia desconhece o pecado e, conseqüentemente, não admite a justiça nem o juízo de Deus contra os pecadores.

A Bíblia ensina que temos um destino eterno. A Psicologia nada oferece em matéria de eternidade.

A Bíblia ensina: “Ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração (Mateus 6:20-21). A Psicologia é neutra neste conceito…

A Bíblia diz, em Mateus 6:33: “Buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas [necessárias à vida] vos serão acrescentadas”. A Psicologia jamais ensina a buscar o Reino de Deus, mas a buscar o que houver de agradável no reino do mundo, o qual jaz no maligno.

A Bíblia ensina a ser abençoado com o Sermão do Monte. A Psicologia desconhece as bem-aventuranças cristãs, pois não conhece o Doador das mesmas.

A Bíblia ensina que o nosso auxílio vem do Senhor (Salmo 27:9). A Psicologia ensina que ele vem dos psicoterapeutas, cujas teorias, ainda não comprovadas, foram retiradas do paganismo, da astrologia, do humanismo e da evolução.

A Bíblia ensina que o amor próprio é o maior problema da humanidade. A Psicologia ensina a alimentar o amor próprio, como a solução dos problemas pessoais.

A Bíblia ensina que podemos beber de graça da água da vida (João 4:14). A Psicologia oferece uma versão melhorada do velho homem, deixando-o morrer de sede espiritual, por falta da água da vida.

A Bíblia ensina que a nossa força se aperfeiçoa na fraqueza e que do sofrimento podemos retirar força (2 Coríntios 12:9-10). A Psicologia ensina a contrabalançar fraqueza e força, usando a teoria pagã da confissão positiva.

A Bíblia ensina que o “espírito quebrantado e contrito” não será por Deus desprezado (Salmo 51:17). A Psicologia ensina a auto-estima como a fonte da felicidade.

A Bíblia ensina a nos regozijarmos no sofrimento por amor a Cristo. A Psicologia não prega o amor a Cristo, pois desconhece o Doador da Vida e o Salvador que, por amor, deu Sua vida por nós.

A Bíblia diz que não podemos produzir o fruto do Espírito: “amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gálatas 5:22), enquanto não estivermos enxertados na “videira verdadeira”, que é Cristo. A Psicologia tenta, inutilmente, produzir esse fruto, com os ensinos dos seus fundadores: Freud e Jung, que foram inimigos do Cristianismo.

A Bíblia ensina que existem três coisas que Deus exige do cristão: Salvação, Santificação e Desempenho da Grande Comissão, a fim de que muitos sejam salvos e possam gozar também da salvação e da santificação. A Psicologia ignora todos esses itens e não se interessa pelo bem estar do próximo.

Senhores pastores e irmãos em Cristo: Por que estamos ainda oferecendo a Psicologia dentro da Igreja? Será que a Palavra de Deus não é suficiente para resolver os problemas da alma e do espírito? Os psicólogos devem achar que Paulo mentiu, quando declarou na 2 Timóteo 3:16-17: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra”. E vocês, vão achar, também, que Paulo foi um grande mentiroso? E que o Espírito Santo foi o seu cúmplice?

A Igreja precisa despertar urgentemente e deixar de misturar a Psicologia com “o Evangelho de Cristo, que é o poder de Deus”, abandonando este pecado de se unir à fraqueza dos homens “para a salvação das pessoas!”


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

39 Comentários

Comentários 1 - 39 de 39Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Sou estudante de Psicologia e sou cristão, e fico triste quando vejo o preconceito que muitos cristãos tem contra a Psicologia.Realmente há abordagens que ferem princípios cristãos, mas estamos falando de teorias específicas, e não da Psicologia como um todo, 

    1. Olha irmão, esta escrito na bíblia que o mundo jaz o maligno significa que os conceitos humanos são distorcidos por causa do pecado esta escrito que a sabedoria humana e sem valor nossa sabedoria e daquele que nos criou.

    2. Estranho é esse estigma contra a Psicologia como um todo, quando na realidade existem diversas psicologias e muitas com uma conceitos que coadunam com a cosmovisão cristã. Não há dúvida de que a doutrina da depravação total são reais, mas verdadeira tbm é a da graça comum.

    3. Estudei um pouco mais e hoje tenho que admitir: a Psicologia é incompatível c o Cristianismo. Leiam Jay Adams.

  2. Amados, estava aqui navegando e encontrei este ponto de vista contra a psicologia.
    Sou evangélico e confesso que não apoio esta discriminaçao feita contra a psicologia.
    Pois há tantas coisas para criticarmos e as pessoas criticam coisas onde não tem conhecimento. 

  3. Pra falar a verdade, psicologia pra mim não existe, confio em Jesus Cristo. A medicina diz não ter cura pro câncer pra aids, mas Jesus simplesmente desconhece o impossível, e cura qualquer enfermidade resolve qualquer problema e liberta a quem quer que seja…

  4. Que triste.Freud não é o pai da psicologia. Há muitos filhos de Deus que são psicólogos e excelentes profissionais. O que dizer sobre isso?

  5. Não existe só a Pscicologia com base nas teorias de Freud, isso na verdade se chama psicoanálise. Mas enfim, todas as área da saúde são evolucionistas, então cristão não pode ser médico, nem biomédico, nem psiquiatra,… fora várias outras profissões?

  6. Não é porque a teoria é estudada na faculdade que o aluno é obrigado a acreditar e inserir isso na igreja, se vc já viu isso acontecer, é lamentável, mas não generalize.

    1. O pai da psicologia é Aristóteles concorda ? Ele não era cristão, como gentio e também o Freud da psicoanálise eles não tinham entendimento fluente que existia um ser chamado Satanás.
      quem está por trás das perturbações. a PSI cuida do efeito, mas e a causa ? releia o artigo .

  7. estava navegando aqui e realmente interessante esta questao. a psicologia dentro da igreja realmente e estranha.quando pastores e padres, pedem para procurar um psicologo, entendo o que o autor esta dizendo. pois, creio que nem pastores nem padres, acreditam em deus (homens de pouca fe) .

  8. O autor desse texto deveria pesquisar melhor sobre a Psicologia antes de escrever um texto tão discrinatório e sem fundamentos como esse. Psicologia não se resume as obras de Freud. Vamos ser cristãos, viver o Evangelho com verdade e não ser bitolado. 

    1. O pai da psicologia é Aristóteles concorda ? Ele não era cristão, como gentio e também o Freud da psicoanálise eles não tinham entendimento fluente que existia um ser chamado Satanás.
      quem está por trás das perturbações. a PSI cuida do efeito, mas e a causa ? releia o artigo

    2. Psicologia é psicologia, evangelismo é evangelismo e fé.
      psicologia ajuda o comportamento trata muitas coisas.
      já cristo cura tudo.
      assim como medicina é medicina e evangelismo evangelismo , cada um tem o seu papel.

  9. Estou passada…sou cristã, fiz acompanhamento psicologico e não vi nada disso q disseram nesse estudo. Pura ignorancia. O que a psicologa dizia, nada contradizia o evangelho. E outra, a biblia não condena o amor próprio… Como poderei amar algúem sem antes amar a mim mesma?

  10. Sou estudante de psicologia e tenho apenas uma coisa para dizer, quanto mais estudo psicologia mais aumenta meu amor por Deus, em cada aula vejo a perfeita mão de Deus nos criando, nos formando, nos dando uma identidade.. “Crescei em graça e conhecimento” já dizia o apostolo Paulo!

  11. Como cristão me sinto no dever de comentar que esse provavelmente é o artigo mais imbecil que eu já perdi meu tempo lendo.

    1. seria vosso desconhecimento em saber que Sigmund Freud não era cristão.

  12. Gente! Que absurdo uma coisa dessas! Sou uma Psicóloga Cristã e a única coisa que tenho a dizer é que meu amor pelas pessoas aumentou. Cheguei a conclusão de que Jesus foi o maior psicólogo que já existiu!

    1. Sigmund Freud não era cristão.

  13. Concordo plenamente com o texto acima. Aos que defendem a psicologia faço-lhes uma pergunta:
    Quem dos discípulos usou a psicologia? Quando Jesus usou a mesma? como usar ferramenta desenvolvida por ateus para convencer pessoas do seu erro ou pecado? Invalidam a ação do Espírito Santo de Deus.

    1. Jesus tb não pregou na televisão! Então é errado pregar na televisão?

  14. Sou médico psiquiatra cristão e digo que piniões como a da autora do texto demonstram como nossa sociedade é doente e preconceituosa quando o tema é saúde mental. Pesquise e verá que o Rei Davi, Jó e Elias também tiveram depressão! Informe-se e o Espirito te guiará em toda verdade!

    1. se és psiquiatra “cristão” então deveria saber que seu patrono o “Sigmund Freud” era um ateu, não acreditando em Deus, logo também ele não verificava que existe o diabo que está por trás das perturbações das pessoas e que perturba mente e cérebro.

    2. voce citou Jó e Elias … chick ! mas no caso do homem possuído por LEGIÃO ? o que você me diz ?
      Jesus expulsou os demônios ou deu algum medicamento tarja preta para ele … ?

      estude mais.

    3. A bíblia diz que no getsenami Jesus teve tristeza profunda ao ponto de soar gotas de sangue…Oque vem a ser essa tristeza profunda Dr°? e quem o curou?Cuidado com as vãs filosofias que tem tecido sorrateiramente a verdade e tentado substituir o verdadeiro evangelho!!!

  15. Sou cristão, psicologo, professor e evangelista. Fico triste como se deixam ignorantes publicar sobre assuntos tão importantes. Erro crasso; Freud é pai da psicanálise. Deus o criador da ciência. existe Cristianismo falso e ciência falsa. Vc vá estudar!

    1. será que quem escreveu a medicina tinha fé em Deus?
      e os que levaram a medicina a avanços será que tinha fé?

  16. será que que fez o restaurente que vc frequenta cria em Deus?
    pesquise então e pare de frequentar…
    idai que quem escreveu não tinha fe? problema dele. a psicologia estuda o comportamento do homem e isso é real meu bem.

  17. Nada vê, psicologia é uma profissão assim como todas as outras.
    é um estudo do comportamento e isso é real.
    há coisas que a psicologia pode ajudar assim como a medicina, más a coisas que é só Deus.

  18. Bom gente,,
    tinha que ser pentecostal mesmo rsrs.
    Lucas era medico e nunca vi o apostolo Paulo ou outros discípulos questionarem sobre sua profissão. E

  19. Fico chocada ao ler isso. Sou Cristã e estudo psicologia, entendo que eu não sou capaz de fazer nada sozinha, mas tenho Cristo que me conduzirá na caminhada junto com a psicologia. Esse texto é uma ignorância total!

  20. Na verdade,você que escreveu esse texto se mostra ser o mais ignorante de todos.
    Pois pública algo sem sequer saber o que está fazendo,pois está redondamente equivocado no que diz respeito a psicologia e aos estudante da mesma.
    E outra não somos filhos de Freud,somos filhos de Deus.

  21. Você é o mais ignorante de todos.
    Está redondamente equivocado quanto a psicologia.
    Deveria se inteirar bem do assunto para não está publicando besteirol.

  22. Sou cristão, sei o quanto Deus se preocupa com cada um e nois, e sabendo a tudo que estaria por acontecer, nos deixou suporte pra nos auxiliar juntamente com sua palavra. Infelizmente esse autor desse texto, quiz,quer ou simplesmente quiz trazer mas desordem entre aqueles que creem e vivem a psi.

  23. Se toda escritura é divinamente inspirada como disse Paulo, as escrituras apócrifas também são divinamente inspiradas, e não deveriam ser consideradas como apócrifas

    1. O tema deste artigo não é sobre “apócrifos” … você deveria comentar em outro artigo, como por exemplo este :

      http://www.cacp.org.br/por-que-recusamos-os-livros-apocrifos/

  24. Esse cara esta esta totalmente equivocado em tofos os aspectos ,tanto psicológico e ético teológico…

  25. Tô chocada!! Quantas coisas que se contradizem, que não explica nada! Sou cristã e psicóloga, e desconheço cada uma dessas práticas referenciadas a cima!

Comentários 1 - 39 de 39Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement