Esqueceu a senha?

Putin critica apoio a “Primavera Árabe”

por Julio Severo - sáb out 03, 12:02 am

Putin para aqueles que apoiaram a “Primavera Árabe” no Oriente Médio: “Vocês percebem o que fizeram?”

Comentário de Julio Severo: Pamela Geller é uma americana judia conservadora que tem buscado despertar a consciência dos EUA em relação à grave ameaça do islamismo. Ela é também colunista do site conservador WND, que é frequentemente divulgado por mim há muitos anos no Brasil. Eis o artigo dela:

O mundo todo está rindo de Obama — um riso que envolve o sangue dos outros.Não só os delirantes líderes ocidentais não perceberam o que fizeram, mas Obama estava se gabando de seu sucesso na Líbia em seu discurso na ONU hoje. A Líbia não é nada mesmo do que um fracasso espetacular — está em caos total. A Líbia se deteriorou tanto que agora está numa sangrenta guerra islâmica. O primeiro-ministro fugiu do país no ano passado. Ironicamente, enquanto Obama estava se gabando de seu sucesso na Líbia, dez morreram em ataques islâmicos em Benghazi. O Estado Islâmico conquistou partes da Líbia e a intenção deles é tomar tudo.

Obama prometeu que ele transformaria radicalmente a Líbia. E ele o fez. O discurso de Putin é um momento decisivo — um líder russo dando aulas de direitos humanos e clareza moral para os Estados Unidos.

Putin para aqueles que apoiaram a “Primavera Árabe” no Oriente Médio: “Vocês percebem o que fizeram?” (com agradecimento ao Observatório da Guerra Santa Islâmica [Jihad Watch]).

“Em vez do triunfo da democracia e progresso, ganhamos violência, pobreza e desastre social — e ninguém dá a mínima para direitos humanos, inclusive o direito à vida. Não consigo deixar de perguntar aos que forçaram essa situação: Vocês percebem o que fizeram?

Não, eles não percebem o que fizeram, e estão prontos para fazer mais. E aqueles entre nós que avisaram na época que a “Primavera Árabe” não levaria ao “triunfo da democracia e progresso,” mas à “violência, pobreza e desastre social,” fomos repudiados e zombados como racistas, fanáticos e “islamófobos.” E não importa quantas vezes os analistas da elite interpretem as coisas errado, e com resultados desastrosos e fatais, ninguém nunca os faz prestar contas, e eles continuam aplicando as mesmas soluções fracassadas vezes sem conta.

“Putin: ‘Vocês percebem o que fizeram?’ escrito por Everett Rosenfeld, CNBC, em 28 de setembro de 2015:

O presidente russo Vladimir Putin na segunda-feira admoestou os que apoiaram revoluções democráticas no Oriente Médio, dizendo na ONU que eles levaram à ascensão de um Estado Islâmico que tem ambições mundiais.

“Em vez do triunfo da democracia e progresso, ganhamos violência, pobreza e desastre social — e ninguém dá a mínima para direitos humanos, inclusive o direito à vida,” Putin disse por meio de um tradutor. “Não consigo deixar de perguntar aos que forçaram essa situação: Vocês percebem o que fizeram?”

O presidente russo acrescentou que o vácuo de poder depois dessas revoluções levou à ascensão de organizações terroristas na região — inclusive a organização Estado Islâmico.

Ele disse na Assembleia Geral da ONU que seria um “erro enorme” não cooperar com o governo sírio para combater essa organização extremista.

“Ninguém, exceto as forças armadas do presidente (Bashar) Assad e as milícias curdas, está realmente combatendo o Estado Islâmico e outras organizações terroristas na Síria,” ele disse.

Num discurso anterior na ONU, o presidente Barack Obama disse que seria um erro achar que a Síria poderia ter estabilidade sob Assad.

Reconhecendo algumas das críticas ferozes que foram vergonhosamente lançadas contra a proposta da Rússia, Putin disse que seu país só está fazendo a proposta de ajudar a salvar o mundo do terrorismo.

“Devo apontar que tal abordagem honesta e franca da Rússia foi recentemente usada como pretexto para acusá-la de ambições crescentes — como se os que estão fazendo essas acusações não tivessem nenhuma ambição. Contudo, a questão não tem a ver com as ambições da Rússia, caros colegas, mas com o reconhecimento do fato de que não mais podemos tolerar a situação atual no mundo,” ele disse.

Ele propôs uma “ampla coalizão internacional contra o terrorismo,” assemelhando sua sugestão à coalizão anti-Hitler que uniu interesses diferentes para lutar contra o fascismo na Europa.

Putin avisou que a política internacional para com o Oriente Médio levou a um Estado Islâmico com planos que “vão além” de simplesmente dominar o Oriente Médio. E citando dados recentes sobre fracassos dos EUA em seus esforços para recrutar uma oposição síria “moderada,” Putin disse que os países que fazem oposição a Assad estão simplesmente piorando a situação.

“Cremos que todas as tentativas de evitar confronto direto ou ganhar tempo com os terroristas, sem mencionar armá-los, não só demonstram falta de visão, mas também representam perigo. A consequência disso poderá ser uma ameaça terrorista mundial que poderá aumentar dramaticamente e tragar outras regiões,” disse o líder russo…

Traduzido por Julio Severo do artigo de Pamela Geller: Putin to those who supported “Arab Spring” in Middle East: “Do you realize what you have done?”

Fonte: www.juliosevero.com


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

3 Comentários

Comentários 1 - 3 de 3Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. ONU está parecendo a escolinha do prof raimundo, falatório e ninguém resolve nada, sem falar da vergonha nacional das besteiras que a nossa ladrona falou lá.
    obama e putin um acusa o outro de ter feito cagada. parece uma briga tipo pastelão onde um joga torta na cara do outro. 

  2. ONU está parecendo a escolinha do prof raimundo, falatório e ninguém resolve nada, sem falar da vergonha nacional das besteiras que a nossa ladrona falou lá. obama e putin um acusa o outro de ter feito cagada. parece uma briga tipo pastelão onde um joga torta na cara do outro. 

  3. acho que putin quer ser um novo czar e disputar influencia a cada palmo de terreno com os EUA

Comentários 1 - 3 de 3Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement