Esqueceu a senha?

Qual a exatidão do recenseamento de Israel?

por Norman Geisler - sex maio 09, 12:08 am

Israel jerico_queda1

NÚMEROS 1:1 – 4.49 – Qual a exatidão desse recenseamento das tribos de Israel?

PROBLEMA: De acordo com o recenseamento feito nos capítulos 1 a 4 de Números, a recém constituída nação de Israel alcançava a cifra de cerca de 2 milhões de pessoas. Conforme Números 1:1, esse censo foi realizado quando o povo se encontrava no deserto do Sinai, no início dos 40 anos de peregrinação. Entretanto, as condições desoladas e de sequidão do deserto eram tais que seria impossível que um grupo tão grande de pessoas pudesse sobreviver. Assim, o censo realizado teria incorrido em erros?

SOLUÇÃO: O pressuposto naturalístico desta crítica é contrário aos fatos históricos. Embora tenha havido alguma controvérsia quanto ao significado da palavra hebraica que foi traduzida por “mil”, a evidência é clara quanto a ser esta a forma correta de se entender esta palavra pelo contexto. Por exemplo, Números 1:21 não diz, como alguns consideraram, que os filhos de Rúben foram “46  famílias e 500″. O versículo claramente afirma que o número de homens de vinte anos para cima era de “46 mil e 500″. De acordo com o censo mencionado nestes capítulos, o total dos homens israelitas de 20 anos para cima era 603.550. Este número é confirmado pela passagem de Êxodo 12:37, que afirma que 600.000 homens, além de mulheres e crianças, tinham partido do Egito.

O fato de que o árido deserto, desprovido de tudo, não teria a possibilidade de sustentar um grupo assim tão numeroso é uma observação bastante válida. Entretanto, o problema que os eruditos modernos têm com o tamanho daquela multidão e com a sua possibilidade de sobrevivência naquele deserto está em sua não consideração do fator sobrenatural. Os eruditos modernos são definitivamente anti-sobrenaturais.

Como o livro de Êxodo registra os juízos divinos sobre o Egito e a libertação milagrosa de Israel da servidão, a provisão diária para o povo pela poderosa mão de Deus é suficiente para explicar a sobrevivência do povo de Deus naquela terra desprovida de tudo. Com efeito, muitas passagens registram as provisões milagrosas de Deus para o seu povo, começando pelo suprimento diário de maná (Êx 16), que foi dado à nação inteira até que a nova geração passou a tirar seu sustento da Terra Prometida (Js 5:12).

Houve também a milagrosa provisão de água daquela rocha sobrenatural que os acompanhava (1 Co 10:4; Êx 17:6), e ainda a milagrosa provisão de carne descrita em Numerou 11:31. Mais ainda, nem as roupas nem as sandálias se desgastaram, apenar de todas as peregrinações (Dt 29:5),

            Deus foi capaz de atender a todas as necessidades do povo. Embora o deserto realmente não pudesse sustentá-los, o Senhor Deus de Israel certamente teve tal capacidade (veja a abordagem de Deuteronômio 32:13-14).

Extraído do livro MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia. Norman Geisler – Thomas Howe


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement