Esqueceu a senha?

Que horas os ministros do STF chegam à festa do PT?

por Artigo compilado - qua abr 29, 9:58 am

corrupcao_lula_toffoli

Passei a terça-feira na redação da VEJA em São Paulo e gravei duas participações para a TVeja com Joice Hasselmann. A primeira foi o bate-papo “Aqui entre nós” que vai ao ar na sexta; a segunda foi o comentário para o Giro de colunistas da manhã de quarta, que antecipo em transcrição abaixo. Os 6,2 bilhões de reais em corrupção na Petrobras – no modestíssimo cálculo oficial – não foram o bastante para os senhores ministros manterem os assaltantes presos.

****

A festa da impunidade brasileira teve mais um dia de sucesso, conforme o esperado.

O STF soltou na pista o empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, coordenador do clube do bilhão da Petrobras, depois que ele ameaçou baixar o astral do PT entregando a alta cúpula da organização criminosa.

O homem que disse pela VEJA ter animado as campanhas petistas de 2014, incluindo a de Dilma Rousseff, com 30 milhões de reais, que contou ter pago despesas pessoais de José Dirceu, que disse ter detalhes da participação dos ministros Jaques Wagner e Edinho Silva, tesoureiro da campanha de Dilma em 2014, na coleta de dinheiro para candidatos petistas – este homem, senhoras e senhores, agora já pode sambar na cara da sociedade, graças aos DJs Teori [“Da Conspiração”] Zavascki, Gilmar Mendes e ele mesmo: Dias Toffoli, advogado de carreira no PT que assumiu o posto no STF garantista para garantir a impunidade dos comparsas.

Não satisfeito, Zavascki – aquele mesmo que garantiu duas vezes que Renato Duque ficasse solto na pista – ainda propôs [* e conseguiu] libertar outros bandidos presos preventivamente em novembro, como Agenor Franklin, José Ricardo Breguirolli, Gerson de Mello Almada, Sergio Mendes, Erton Medeiros, João Ricardo Auler e Matheus Coutinho, para participarem da festa da impunidade também.

Enquanto os obtusos acreditam no papo de que “Ricardo Pessoa estava sofrendo antecipação de pena, o que é ilegal”, a decisão política do STF poderá se estender ainda [* e, fato, se estendeu] a Léo Pinheiro, o homem que também ameaçou entregar Lula, dizendo uma parte escabrosa, mas só uma parte, do que realmente sabe do ex-presidente.

O governo do PT, além de dar poder ao DJ Dias Toffoli, também passou a mão na cabeça de Pessoa com a pressão da CGU pelos acordos de leniência que permitem que às empreiteiras continuarem a fazer negócios na administração pública e, claro, com a demonização do juiz Sergio Moro e dos procuradores da Operação Lava Jato pela imprensa petista.

Porque você sabe, né: o PT critica a oposição por procurar um crime que justifique o impeachment da Dilma, mas passa dia e noite procurando irregularidades na atuação de Moro.

A festa da impunidade vai durar a semana inteira em Brasília.

Com muito champanhe gelado, o PT comemora a derrota do Brasil.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Pe.Te gestão de “adolescente”.
    O serv.secreto do obama espiona a “mulher”, ela fica “de mal” dele, agora voltou amizade, ela vai lá. “a mulher” está com nota baixa, parece que está com medo de pronunciar-se tradicionalmente na TV no 1º maio. 

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement