Esqueceu a senha?

Racionalismo Cristão

por Artigo compilado - sáb set 08, 7:05 pm

  • Comentários desativados em Racionalismo Cristão
  • 3882 views
  • Print

INTRODUÇÃO

Racionalismo Cristão (RC) é um grupo religioso formado do espiritismo kardecista no Brasil. Enquanto no espiritismo kardecista se dá lugar ao curandeirismo, o RC se distingue dele pela não aceitação de qualquer tipo de manifestação sobrenatural no campo das chamadas curas psíquicas. Afirma que não admite o sobrenatural nem o misticismo. De certo modo, o RC não passa de um espiritismo com as práticas e ensinos fundamentais do kardecismo, apenas com nova nomenclatura.

Auto definindo-se, assim declara, “Ao Racionalismo Cristão cabe uma grande e sublime missão, ainda que bem árdua e por muitos não compreendida: restabelecer a Verdade e reimplantar os magníficos ensinamentos de Jesus na Terra.”

Tentando justificar o título de cristão, freqüentemente se vale do nome de Cristo para dar consistência de se tratar um grupo religioso autenticamente cristão. Então lemos mais: ” O RACIONALISMO CRISTÃO explica que Cristo não foi um ‘milagreiro’, mas apenas se utilizou das leis naturais e imutáveis que regem o Universo.”

Justificando o título Racionalismo, assim explica a razão desse vocábulo ao lado da palavra Cristão, dizendo: “Sempre ensinamos no RACIONALISMO CRISTÃO que ninguém deve agir na vida sem antes raciocinar, mesmo nas coisas mais insignificantes, nem tomar resoluções, por menores que sejam, sem submeter o assunto a análise do raciocínio.”(Ibidem)

Diz mais: “Ele assenta seus princípios não na ‘fé’, mas no raciocínio no entendimento racional da vida, procurando emancipar a criatura humana do fanatismo, preconceitos e superstições.” (Ibidem)

No estudo do RC iremos verificar a procedência das palavras de Paulo, quando afirma: ” Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” (1 Co 2.14) Quando o homem natural usa o seu raciocínio para entender as coisas espirituais, estas lhe parecem loucura e então os absurdos surgem como no seu ensino básico de “serem Força e Matéria os dois únicos princípios de que se compõe o Universo. ” Dois únicos princípios- afirmam- Força e Matéria (espírito e corpo), excluindo de suas cogitações a idéia na existência de Deus como o Criador dessa força e matéria.(Gn 1.1) A propósito diz o mesmo Paulo em Rm 1.22: “Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.”

HISTÓRIA

Em 1910, Luiz José de Mattos e Luiz Alvez Thomaz, portugueses e comerciantes bem sucedidos, radicados em Santos, verificando ser a Doutrina Espírita, praticada no Brasil, mal compreendida e deturpada, resolveram fundar um Centro para estudo e prática do Espiritismo, alugando para tal fim, um sobrado à Rua Amador Bueno, 190, em Santos.

Assim, em 26 de janeiro de 1910, na referida casa, realizou-se a reunião para elaborar o Estatuto, eleger diretoria e escolher o nome que deveriam dar ao Centro, o qual ficou sendo Centro Espírita Amor e Caridade. Em virtude do crescimento da obra, Luiz de Mattos e Luiz Alves Thomaz resolveram construir uma sede própria e no dia 21 de junho de 1912 deu-se a inauguração. A data de 21 de junho fora escolhida alegremente para a inauguração por ser o dia da desencarnação do Patrono São Luiz Gonzaga.

Em 1916 todos os Centros praticantes da Doutrina Racionalista Cristã se filiaram ao Centro Redentor do Rio de Janeiro, presidido por Luiz de Mattos. A palavra Racional foi introduzida em 3 de fevereiro de 1946 por obra de Antônio do Nascimento Cottas, tomando a designação atual de Racionalismo Cristão. Como afirmam, o berço do racionalismo cristão se deu na cidade de Santos. Para esses espíritas racionalistas, Luiz de Mattos foi um profeta; afirmam até que ele ‘foi maior que o próprio Cristo’ e o ‘mestre dos mestres.’ (Crenças, religiões, igrejas, & seitas: quem são?,p. 117)

OBRAS BÁSICAS

Indicam como obras básicas para todos aqueles que quiserem familiarizar-se com as doutrinas do RC os livros:
* RACIONALISMO CRISTÃO

* PRÁTICA DO RACIONALISMO CRISTÃO

* A VIDA FORA DA MATÉRIA

* CARTAS DOUTRINÁRIAS

* ESCOLA ESPIRITUALIZADORA

RELIGIÃO SIM OU NÃO?

Seguindo a mesma linha de raciocínio do espiritismo Kardecista, o RC nega sua condição de religião ou seita religiosa.

“Por não ser religião, mas escola espiritualizadora, não possui esta doutrina deuses nem adoradores.”(Racionalismo Cristão, p. 63). Afirma mais que não combatem as religiões mas somente combatem os erros das religiões. Para justificar sua condição de não ser uma religião, declaram: “A Doutrina Racionalista Cristã, portanto, é apenas uma filosofia de cunho espiritualista, sem nenhuma conotação de caráter religioso, místico e sobre-natural. Nela não há lugar para mistérios, nem dogmas, nem milagres, pois tudo no universo, tudo na vida, tem explicação racional e científica.”(O Que é o Racionalismo Cristão,folheto) Para amenizar suas declarações atrevidas, entretanto, afirmam que o RC “ensina a respeitar todas as religiões, bem como a maneira de pensar dos semelhantes.”(Ibidem )

Procuram porém alertar que ter qualquer sentimento religioso, não passa de tolice. Afirmam que o RC ajuda as pessoas a se “desfazer e libertar, à luz da razão, de seculares erros, preconceitos, crenças e crendices, fanatismos e sectarismos religiosos.” (Ibidem)

CONCEITOS RELIGIOSOS

Embora oficialmente procurem demonstrar que o RC não é uma entidade religiosa, não deixam de emitir conceitos religiosos. E, quando vamos considerar os conceitos religiosos dos espíritas racionalistas, não devemos estranhar suas declarações absurdas e até blasfemas, sabendo de quem parte esses ensinos. Os espíritas racionalistas explicam a origem dos seus ensinos.

ESPÍRITOS ENGANADORES

Falando sobre as dezessete classes de espíritos que fazem sua evolução aqui na terra, considerada por eles um mundo escola, dizem: “Milhões de outros, de igual categoria, embora não encarnando, se dedicam – principalmente por intermédio das Casas Racionalistas Cristãs – a auxiliar astralmente o progresso dos seus semelhantes menos evoluídos, encarnados neste planeta.” (Racionalismo Cristão, p. 75) Se milhões desses espíritos se dedicam, por meio das casas racionalistas cristãs a auxiliar astralmente o progresso de seus semelhantes, quem são eles e o que podemos esperar desses milhões de espíritos? O que eles podem fazer em se tratando de quem são? Os racionalistas cristãos não ignoram a natureza desses milhões de espíritos.

Dizem deles: “A perversidade com que podem agir os espíritos do astral inferior, é quase ilimitada.” (Ibidem, p. 122) Informam mais sobre eles: “Como os espíritos do astral inferior não ignoram que todos os seres possuem mediunidade intuitiva, dela se aproveitam para incutir no mental dos mesmos idéias absurdas e disparatadas.”(Ibidem, p. 123). Ora, nós sabemos, à luz da Bíblia, que nossa luta espiritual não é contra o sangue e a carne, mas contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais: “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.”(Ef 6.12) Na análise dos ensinos desse grupo religioso, verificaremos que se tratam de sutis ensinos de demônios apontados por Paulo em 1 Tm 4.1: “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a d doutrinas de demônios.”

Considerando que o RC se propõe restabelecer “os magníficos ensinamentos de Jesus na Terra” é lógico admitir que precisamos examinar onde se encontram esses “magníficos ensinamentos” para confrontá-los com os ensinamentos do RC para sabermos se realmente procede essa afirmação. Nada melhor para isso do que examinarmos a Bíblia onde se acham, fidedignamente, os ensinamentos de Jesus. E, sem dúvida nenhuma, esses ensinamentos estão exarados nos evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João. O próprio Jesus se referiu a esses ensinos dizendo: ” Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”(Jo 8.3l,32). O RC ensina a remissão de pecados pela morte e ressurreição de Cristo na cruz? Certamente que não! Esses ensinos bíblicos são ridicularizados. Permanecer nos ensinos de Jesus, registrados na Bíblia, é conhecer a verdade que liberta. Enquanto falam dos magníficos ensinos de Jesus e, como dissemos, eles se encontram na Bíblia, na parte denominada Novo Testamento, os da RC falam da Bíblia com desdém, com escárnio como se ela tivesse sido adulterada e não merecesse o menor crédito. Que incoerência! Falam dos magníficos ensinos de Jesus e ao mesmo repelem o livro no qual esses ensinos se encontram. Jesus ordenou que ensinássemos o que ele ensinou (Mt 28.19,20)

BÍBLIA

Falso

“Na Bíblia, todos o sabem, foram alterados diversos textos originais, com o fim de favorecer a um vantajoso sistema capaz de propiciar fundos suficientes para o sustento da legião sacerdotal, mantenedora do sistema.” Para provar a alteração de textos originais é citado o seguinte: “Durante muitos séculos… as seitas religiosas que introduziram na Bíblia este versículo repleto de malícia: ‘Bem-aventurados os pobres de espírito, porque dos tais é o reino dos céus.”(Racionalismo Cristão, p. 59,60) Para justificar sua rejeição qa Bíblia e que como tal deve ser repelida se alega “textos originais” alterados; fala-se da Bíblia nos seguintes termos “Veja-se como esta revelação da vida (os ensinos racionais), transmitida ao conhecimento humano, é diferente da que as sectaristas apresentam, cheia de incoerências, absurdos e contradições, porque baseada nas sandices bíblicas…”(Ibidem, p. 163)

Verdadeiro

Quem diria, o texto de Mt 5.3 é espúrio! Alguém já leu algo de Mt 5.3 ser um texto espúrio? Qual o erudito no grego que apontou esse texto como espúrio? Afirmação própria de alguém que desconhece inteiramente do que está falando. É realmente um “versículo repleto de malícia”? Ser pobre de espírito significa ser cônscio de sua necessidade espiritual e não petulante como os espíritas racionalistas . Enquanto afirmam que esse texto é espúrio, perguntam: “Por que Jesus, o Cristo, ensinava: ‘Não as faças que as pagas?'” Alguém que conheça a Bíblia já leu isso alguma vez, Jesus dizendo: “Não as faças que as pagas”? Os racionalistas cristãos deviam pelo menos ler uma vez a Bíblia antes de começaram a falar dela. Falam do que não entendem. Deviam ser mais cristãos e menos racionalistas. Que incoerências registra a Bíblia? Quais são os absurdos e contradições? Onde encontramos “sandices” na Bíblia? Ao contrário dessas afirmações absurdas e não provadas, devemos ter presente o que diz Hb 4.12: “Porque a Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.” Da forma como Jesus se dirigiu aos seus contemporâneos dizendo: “Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.”(Mt 22.29), nós podemos afirmar para os racionalistas que eles falam da Bíblia sem conhece-la. Disse mais Jesus “Este povo honra-me com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.” (Mt 15.8,9) Se fosse preceito dos homens os ensinos dos racionalistas ainda não seriam tão perniciosos, mas podemos ir um pouco além e dizermos que se tratam de ensinos de demônios.

Fonte: Revista Defesa da Fé

  • Comentários desativados em Racionalismo Cristão
  • 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos)
    Loading...
  • 3882 views
  • Print

Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement