- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Refutação ao músico Asaph Borba

Ainda sobre a participação de Asaph Borba em missas que acontecem no encontro da juventude católica, com a presença do Papa, o cantor publicou uma mensagem no facebook dele, mostrando os aspectos que ele acredita justificarem sua participação no referido evento. Estou refutando a cada parágrafo o que ele diz, de modo que aqueles que lerem esse artigo possam concluir sobre quem está certo e o que está se passando na igreja brasileira. A seguir o texto, com as palavras do Asaph e em negrito as minhas observações:

Palavras do Asaph: “Gastei, junto com Rosana, minha esposa, um bom tempo lendo os comentários nas mídias sociais referentes à minha participação na Jornada Mundial da Juventude, evento católico que está ocorrendo agora aqui no Rio. – Julho 2013.

Mesmo sendo organizado pelo segmento carismático, é latente o quanto a Igreja evangélica brasileira é preconceituosa quanto à ramificação romana.”

Preconceituosa??? Tratar de idolatrias, supertições, procissões, adoração a Maria, paganismo total, isso é preconceito????????

Então vamos adulterar, roubar, mentir, porque não se pode ser preconceituoso. Vamos aos cultos das igrejas de pastores homossexuais, pois não é pecado. É apenas um preconceito que temos para evitá-los. Muito fraco esse argumento.

Palavras do Asaph: “Parece que, se Jesus resolvesse vir para o Rio nesta semana, em que o Papa também está por aqui, o último lugar aonde ele poderia pregar ou cantar seria em um dos eventos católicos. Apostasia, ecumenismo, se vendendo para Roma, desviado e outras, foram críticas à minha pessoa, fruto de leituras feitas por alguns dos meus seguidores, que parecem preferir que as pessoas católicas estejam isoladas do que, recebendo a palavra e ministração de um dos seus comuns, no caso eu.”

Garanto que Jesus, no mínimo, ia quebrar aquela imagem gigante de Aparecida, que estava postada no palanque. Jesus quebrou as mesas dos vendedores no templo. Imagina se ele viesse ao Rio. Com certeza não ia se juntar no palanque com os religioses e chamar de irmãos aqueles que idolatram incansavelmente a mãe de Jesus, acima do próprio Jesus.

Palavras do Asaph: “Lembro de um fato em que Jesus ter sido também criticado por andar com publicanos, pecadores, prostitutas e a escória social de sua época, e por isso sem dó, foi condenado, pela religiosidade insípida e sem vida dos judeus, que não se importavam com o futuro das Marias Magdalenas, e Zaqueus. Tinham pedras nas mãos sempre prontas para atirar sem conhecer portanto o coração do Mestre que sem dúvida amava e ama a todos sem distinção.”

Comparação mais infantil essa. Não tem nada a ver o meio que Jesus ia pregar com o meio onde Asaph esteve. Além do mais, ele está, então, dizendo que os religiosos católicos são como a escória da época de Cristo. Assim, Asaph que vá cantar no meio dos publicanos, pecadores, prostitutas, não ao lado do PAPA. Não ao lado daqueles que mataram milhões de irmãos porque LUTERO resolveu mostrar as verdades da Palavra. Não ao lado daqueles que acham ter o poder de perdoar pecados. Não ao lado daqueles que levantam uma imagem enorme de uma mulher e ficam ali chorando ao lado dela.

Palavras do Asaph: “Se Jesus estivesse aqui sem dúvida estaria nas concentrações. Compartilharia com a multidão de estrangeiros que chegaram comigo da Europa esta semana, buscando alguma coisa que muitos deles não sabe o que é. Quando recebi o convite do Fraternidade Carismática de Roma na figura de seu presidente Mateo Callisi ele disse: você tem algo pra compartilhar que será uma bênção para nós. Sim eu tenho. Tenho o Espírito Santo guiando minha vida, família e ministério há quase 40 anos. Tenho cânticos que proclamam a glória de Deus, que entronizam Cristo e não deixam dúvida que o Reino de Deus que eu vivo é inabalável. Sim, carrego em meu peito uma chama acesa que o Pai insiste em renovar para compartilhar a toda criatura. Ando pelo mundo afora falando de uma amor que transformou a minha vida na Cruz e pode fazê-lo com qualquer pessoa, seja ela evangélica, católica, islâmica ou ateu.”

Então vá pregar aos pecadores, não compactuar-se com as suas práticas. Deveria, isso sim, montar um outro palanque e anunciar a verdade que a Bíblia prega contra a idolatria. Eu conheci muita gente carismástica, quando isso começou propalar pelo Brasil. Uma ocasião, uma pessoa me impressionou pela santidade, pelo amor a Jesus que eu a julgava convertida, até o dia que a vi ajoelhada diante de uma imagem de Aparecida. Eles possuem um amor quase materno pela MARIA, e no fundo são tão idólatras quanto os budistas, indus, umbandistas, etc etc etc..

Palavras do Asaph: “Me espanta, o quanto até mesmo pastores, ficam inertes frente ao movimento natural de eventos no mundo. Em uma concentração de gente como essa, nosso povo fica de longe criticando qualquer iniciativa de aproximação, quando deveria estar na rua acolhendo, compartilhando e mostrando amor. Deviam se perguntar porque meu nome foi escolhido e aceito para um evento internacional coordenado pelo Vaticano? Em vez de pensar, como muitos, o mal, pensem sim o bem. Pensem que é uma oportunidade que o Pai está dando a este servo, de ser sal e luz para esta gente.”

Te convidaram porque você já tem comunhão com eles. Queria ver você apontando para uma imagem de APARECIDA e profetizando como fez ELIAS. Eles o poriam para correr. Nos perdoe, mas não é assim que seremos luz. Somos luz pelo testemunho, pelo poder que Deus manifesta, pelo impacto que nossa pregação causa nas vidas das pessoas, mas não por estar junto, compartilhar daquilo que no coração de Deus é uma das maiores abominações. Querido Asaph, como você acha que fica o coração de Deus quando vê aquela imagem de 20 metros da APARECIDA? Aí, o Senhor te vê lá, no mesmo palanque. Será que ele vai pensar: “muito bom meu servo, estás evangelizando esse povo católico!!” Não creio. Os padres, especialmente das RCC, sabem muito bem quem nós somos e o que cremos. Eles não abrem mão da MARIA. Eles não abrem mão dessa idolatria. Evangelizar padres é até algo bonito de se dizer, mas que inócuo na prática, porque eles são evangelizados.

Palavras do Asaph: “O homem nada tem, se do alto não lhe for dado. O céu abriu esta porta. Se Jesus estivesse fisicamente entre nós, ele estaria junto a mim, Bené Gomes, Isaías Carneiro, Mike Herron e Mateo Calisi proclamando a Glória do Pai e cantando “Eu sei que foi pago um alto preço”. Estaria curando vidas, trazendo verdade e salvação a todos.”

Agora, você já posiciona o líder carismático de Roma ao seu lado. Desculpe, mas não tens mesmo mais minha admiração. Penso que isso pode até te parecer ESPIRITUAL sob um enfoque SUBJETIVO, mas OBJETIVAMENTE não é nada espiritual considerando as coisas celestes, é algo extremamente duvidoso e triste.

Palavras do Asaph: “Que bom, entretanto, que a grande maioria dos comentários que li, entendem o momento e oportunidade, assim como meu pastor Moysés Cavalheiro de Moraes, o fez, e estão comigo em oração. Entendo assim, que a miopia é parcial e minoritária no povo evangélico. Mesmo que não haja uma estratégia central da Igreja para abençoar esta gente, hospedando e mostrar amor, pelo menos uma grande parte do povo de Deus já entende que Deus tem uma só Igreja neste mundo que não é nem católica nem evangélica mas é simplesmente IGREJA, a noiva de Cristo. Para esta IGREJA vou junto com minha esposa, filho e banda ministrar amanhã, seguro e impulsionado pelo Espírito Santo e sustentado por uma multidão de irmãos em oração.”

Quando falas em MIOPIA, estás dizendo indiretamente que você enxergou a verdade e os outros não. Perdoe-me, mas sou tão espiritual e crente como você. Não tenho a tua expressão nem sou famoso como és, mas tenho o mesmo Deus que você pensa ter. Essa sua fala de amor , de santidade, de que viu algo que outros não viram, foi a mesma daqueles que, no passado, se desviaram e fundaram movimentos sectários. Sinceramente, não sou míope, ao contrário, tenho ido a diversas igrejas ministrar e Deus tem trazido profundas revelações por meio de minhas palavras, de modo que chamar-me de míope porque não aceito sua comunhão com a Babilônia é uma falta de respeito de sua parte para comigo e para todos aqueles que não aceitam isso. Ademais, Asaph diz que a igreja de Cristo é uma só, nem a católica e nem a evangélica, o que enseja que ele crê que os católicos romanos podem ser chamados de igreja de Jesus. O que se questiona é: quem ama M aria acima de Jesus, quem usa e ajoelha-se diante de imagens (eles hoje querem dizer que isso não é adoração, mas é), quem comunga com o pecado, pode ser igreja de Cristo? Por fim, verifica-se uma grande contradição nas próprias palavras do nobre cantor. Ele diz que esteve ali para ser luz, para evangelizar os padres e católicos em geral, mas em outro parágrafo diz que eles também são a igreja de Cristo. Ora, como diz a Bíblia mesmo: por tuas próprias palavras serás julgado!!!!

 

[1] [2]Compartilhar [3]