Esqueceu a senha?

Refutando Adventista reclamante

por Pr. João Flávio Martinez - dom jun 04, 12:39 am

Certo adventista tentou refutar o meu artigo “Sete considerações sobre o Sétimo Dia”. Abaixo dou apenas algumas considerações naquilo que achei necessário. Também no artigo vou classificar o tal adventista de “Adventista reclamante”, pois minha argumentação não é pessoal, mas doutrinal, por isso não citarei o nome dele. O “reclamante” tem a ver com o jeito com que ele choramingava devido ao meu singelo artigo. Ele chega a dizer que meus argumentos são “resíveis” – acho que ele queria dizer risíveis. Claro, como quase todos os adventistas, ele tenta o argumento “ad homini”, ou seja, procura desqualificar o outro, tentando levá-lo ao descrédito pessoal.

1º) Diz o Adventista reclamante – “Deus descansou no sétimo dia e não em qualquer dia… é absurdo argumentar que Deus trabalhou no sétimo dia”.

Resposta apologética: A ideia de que Deus descansou no sétimo dia só pode ser interpretada antropomorficamente, uma vez que Deus não pode cansar-se (Is 40.28), sendo Ele o sustentador de toda a criação. Além do mais, devemos notar ainda o tempo em que o Gênesis foi escrito e a utilização de vocábulos babilônicos na sua composição sendo “shabbatum”  o que mais corresponde à intenção judaica de significar que Deus completou a sua obra no sétimo dia. E, se completou, trabalhou, o que tiraria a validade do sábado judaico como lei. Esta parece ser a ideia de que Jesus quis mostrar aos escribas e fariseus quando disse: “Meu Pai trabalha até agora e eu trabalho também”, João 5.17 (A Bíblia Responde, Rio de Janeiro: CPAD, 1983).

2º) Argumenta o Adventista reclamante – “você não está na moral sabática se descansa em qualquer outro dia e trabalhar no sábado”.

Resposta apologética: Felizmente não estamos debaixo da lei e podemos santificar todos os dias da semana ao Senhor. E como foi no primeiro dia da semana que o Senhor Jesus ressuscitou (Mt 28.1; Mc 16.2; Lc 24.1; Jo 20.1) nesse dia denominado Domingo, do latim “dies dominicu”, dia do Senhor (Ap 1.10), procuramos nele servir mais demoradamente à obra de Deus. Agora, quanto à santificação, não temos de escolher esse ou aquele dia, mas vive-la a todo o momento, pois, sem santificação, ninguém verá o Senhor – “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” Hebreus 12.14

3º) Ele, cheio de risos maliciosos, diz – “hahahahahahahaha, é muito engraçada a argumentação dele, ele tenta inventar algo que não está na bíblia, dizendo que Adão não tinha trabalhado seis dias como iria guarda o sábado? Mas isso não tem lógica, Adão guardou o sábado”.

Resposta apologética: Aqui ele se refere ao meu argumento que prova que o sábado não poderia ser guardado por Adão, pois a Bíblia diz claramente que “seis dias trabalharás <antes de guardar o sétimo dia>” (Ex. 20.9) e se o homem foi criado no sexto dia (Gn 1.31), como Adão iria guardar o sábado sem antes ter trabalhado seis dias? Ou seja, meu simples argumento explicita claramente que Adão e Eva nunca estiveram sob a obrigação de observar qualquer dia da semana como dia santo de guarda. Isso é uma invenção teológica e não um argumento bíblico razoável. Aliás, a Bíblia é clara quanto ao porque Deus deu o sábado aos judeus como dia santo: Porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito, e que o Senhor teu Deus te tirou dali com mão forte e braço estendido; por isso o Senhor teu Deus te ordenou que guardasses o dia de sábado. Dt 5.15

4º) Com muita ironia, ele critica a ideia do tempo ter parado devido a batalha de Josué onde Deus deteve o Sol por quase um dia e na narrativa do Rei Acaz que retrocedeu o sol alguns graus (Js. 10; Is. 38.8) – “o tempo não parou, o sábado não deixou de ser sábado ou virou domingo…”.

Resposta apologética: É verdade que o sábado não virou teologicamente o domingo por causa desse fenômeno milagroso em que o tempo parou por um dia. Mas a minha ideia sempre foi de trazer luz a “sabadolatria” dos adventistas, mostrando que tão valido como o argumento de que “Adão guardou o sábado”, era a ideia que o sábado, devido a esse hiato no tempo, estaria ocupando hoje o lugar do domingo. Isso não é uma doutrina, apenas uma reflexão, que entendo ser interessante.

5º) “Os dias da criação não seriam dias de 24 horas por causa do tempo da luz das estrelas chegarem até nós… O João Flávio Martinez virou evolucionista…isso pode ser uma tensão entre a teoria da evolução e a bíblia, mas não uma tensão teológica… a bíblia é clara em dizer que os dias da criação são dias de 24 horas”.

Resposta apologética: Não, eu não sou evolucionista por acreditar que os dias da criação são hiatos maiores de tempo. E sim, existe tensão teológica sobre isso.  O artigo “Dias da criação” publicado pelo site do CACP responde teologicamente a questão:

“Em favor da tese de considerar os seis dias como longos períodos há o fato de que a palavra hebraica yôm, «dia», é às vezes usada para se referir não a um dia de vinte e quatro horas, mas a um período mais extenso. Vemos isso quando a palavra é usada, por exemplo, em Gênesis 2.4, “No dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus” (ias), oração que se refere a toda a obra dos seis dias de criação. Entre outros exemplos em que a palavra dia significa um período indeterminado de tempo encontram-se: Jó 20.28 (“no dia da ira de Deus»); Salmos 20.1 (“O SENHOR te responda no dia da tribulação»); Provérbios 11.4 (“As riquezas de nada aproveitam no dia da ira»); 21.31 (“O cavalo prepara-se para o dia da batalha»); 24.10 (“Se te mostras fraco no dia da angústia, a tua força é pequena»); 25.13 (“no tempo [yclnu] da ceifa»); Eclesiastes 7.14 (“No dia da prosperidade, goza do bem; mas, no dia da adversidade, considera em que Deus fez tanto este como aquele»); muitas passagens que se referem ao “Dia do SENHOR” (como Is 2.12; 13.6, 9;Jl 1.15; 2.1; Sf 1.14); e muitas outras passagens do Antigo Testamento que profetizam tempos de juízo e bênçãos. Uma concordância mostra que esse é um sentido frequente da palavra dia no Antigo Testamento. Outro argumento a favor de que esses «dias» representam um período longo é o fato de o sexto dia incluir tantos eventos que só poderia mesmo ter mais de vinte e quatro horas. O sexto dia da criação (Gn L24-31) contém a criação dos animais e do homem e da mulher (“homem e mulher os criou”, Gn 1.27). Foi também no sexto dia que Deus abençoou Adão e Eva., dizendo-lhes: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra” (Gn 1.28). Mas lemos significa que o sexto dia incluí a criação de Adão, a introdução de Adão no Jardim do Éden para cultivá-lo e guardá-lo e as orien­tações divinas sobre a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 2.15-17), a apre­sentação dos animais ao homem, para que ele lhes atribuísse nome (Gn 2.18-20), o fato de não se achar uma auxiliadora adequada a Adão (Gn 2.20) e o pesado sono que Deus impôs a Adão para criar Eva a partir da costela dele (Gn 2.21-25), A natureza finita do homem e o número incrivelmente grande de animais criados por Deus exigiriam, por si sós, um período muito mais longo do que apenas parte de um Único dia para a ocorrência de tantos acontecimentos — pelo menos essa seria uma compreensão «comum» da passagem para os primeiros leitores, consideração que não deixa de ter importância num debate que muitas vezes enfatiza aquilo que uma leitura comum do texto pelos primeiros leitores os levaria a concluir. Se puder ser demonstrado pelas considerações contextuais que o sexto dia foi consideravelmente mais longo do que um dia comum de vinte e quatro horas, então será que o próprio contexto não favorece a acepção de um “período de tempo” de duração indeterminada para a palavra dia?”.

6º) “Cada pessoa deve guardar o sábado no seu próprio fuso horário… o argumento do Martinez, do fuso horário, não é lógico”.

Resposta apologética: Sim, meu argumento é tão lógico quanto bíblico, pois a Palavra de Deus diz: “… de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado” – Levítico 23.32. Então faz todo sentido perguntar “como guardaria o sábado as pessoas que moram nos polos ou nos países nórdicos, onde uma tarde pode demorar meses?”. O fato é que isso aponta para a localidade geográfica do sábado. Aponta para uma nação pequena (de um só fuso horário) que tinha seus dias pouco afetados pelos solstícios de inverno e de verão – ou seja, o sábado sempre foi restrito ao território de Israel.

7º) “hahahahahahaha, Martinez quer argumentar que Deus trabalhou no sétimo dia. Absurdo, a Bíblia é clara – Deus descansou no Sábado”.

Resposta Apologética: Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? Is 40.28. Deus nunca poderia descansar no mesmo sentido que os homens – a linguagem é antropomórfica, argumentar que Deus precisa descansar como nós é realmente risível e não teológico.

No demais, o articulista adventista procura mesmo é denegrir o CACP dizendo que com nossos argumentos só demoveríamos pessoas de baixa capacidade cognitiva. Mal sabe ele, que pela Graça de Deus, centenas de pessoas estão saindo do sectarismo e voltando para a Cruz de Cristo, devido ao trabalho apologético feito por nós.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

54 Comentários

Comentários 1 - 50 de 54Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Quando os fariseus acusaram Jesus de curar no sábado qual foi sua resposta? se um animal seu caísse num posso em um sábado você não tiraria ele? ?Estaria ou não trabalhando no sábado?

    1. Trabalho ministerial e fazer o bem ao próximo não violam o sábado

  2. como um adventista explica deuteronômio 5 ?
    v.14 e 15 ´´ mas o sétimo dia…nem o estrangeiro(gentio)que esta dentro de tuas portas…descansem…;por isso o SENHOR teu DEUS te ordenou que guardassem o dia de sábado´´.
    o que significa ´´ dentro das tuas portas ?

    1. o adv reclamante vive dentro das portas de Israel ?

    2. Eram os gentios que estavam nas casas dos israelitas, principalmente trabalhadores. Se o sábado fosse só para os israelitas, não haveria essa parte ordenando os estrangeiros a guardarem também

    3. caro fabrício, era para o gentio que vivia em Israel ! aonde esta o mandamento que ordena que o gentio que vive FORA de Israel guarde o sábado ? leia novamente ex.20:10 e dt.5:14 

  3. A Paz do Senhor!Tenho sido grandemente abençoado por este Site,Deus continue vos abençoando grandemente é minha Oração.

  4. Por que o Adventista ‘reclamante’ não reclama para o serviço de correio e coleta de lixo municipal que trabalha para ele no dia de ‘sábado’ ?
    se ‘sábado’ fosse moral o adventista ‘reclamante’ ficaria ofendido moralmente por ser bem servido em um dia de ‘sábado’.

    1. Os adventistas têm poder para mandar o Estado guardar o Sábado?

  5. Esta argumentação, porém, de invalidade da lei, como é próprio do dispensacionalismo, não se sustenta por meio das Escrituras. Deus descansou para dar o exemplo, sabemos disto porque tal descanso foi usado como essência dos demais descansos, inclusive o descanso no Senhor em todos os dias.

    1. sobre ‘dispensacionalismo’ o sr. está um tanto equivocado, vide em Atos 4 se fosse hoje muitos ou todos de vossa seita cairiam aos montes por falar inverdades como houve com Ananias e Safira. Logo há dispensação sim, senão nem o sr. estaria aqui teclando. kkkkk

    2. Sobre a Lei … a lei é valida desde que explanada a partir de Jesus e do magistério dos apóstolos, pois estamos no N.T e não V.T .
      Os mandamentos de Deus não se resume ao decálogo vide 1 Coríntios 14:37
      Deus não descansa nunca. “meu pai trabalha até hoje” João 5:17

    3. e o ‘sábado’ não foi contemplado no N.T vide colossenses 2:16-17 S.Paulo sombreou o sábado.
      não somos escravos disso. alias nem os adventistas ou EGW não guardam o sábado como dito por Moisés Êxodo 35:3. não passam de um bando de falsos moralista.

  6. “Os mandamentos de Deus não se resume ao decálogo”

    interessante que quando uma católico fala da Bíblia e da TRADIÇÃO, os senhores esperneiam…
    mas falam que a Lei não é só o decálogo quando debatam com adventistas
    em suma, são hipócritas e assumiram isso

  7. “não somos escravos disso.”

    com certeza não..mas condenam as imagens e colocam imagens de cruz nos letreiros de suas igrejas.Idólatras de uma falsa iconoclastia

  8. jcpqua jun 07 at 1:13 pm
    Sobre a Lei … a lei é valida

    claro que é válida.Para manter suas discussões com adventistas, vcs têm que admitir isso, senão como poderiam condenar os catolicos sem recorrer ao AT?

  9. garros / bencó / bento / r.dias são o mesmo individuo.

    eu tenho pena do senhor, uma alma perdida e que não quer receber a salvação em Cristo.
    o recado foi dado ao sr. não és mais ignorante. você tem ciência dos seus atos.
    boa sorte. vai precisar.

  10. Por favor algum Adv pode explicar o que é “dentro de suas portas ? ”
    Pergunta acima!
    Grato

    1. p sr é reginaldo mesmo ou é o tal jcp que usa vários nomes para agredir os outros neste site?inclusive já foi processado por anglicanos o tal jcp

    2. meu nome é Reginaldo Lima ,não estou mentindo.
      não conheço ninguém neste site incluindo jcp! 

    3. se a minha pergunta, o que significa dentro de tuas portas, é ofensiva aos adventistas, peço perdão!

  11. O Dia do Senhor é o Domingo o primeiro dia da semana.

    1. PROVA NA BIBLIA ISSO? QUERO VER
      ISAIAS 58:13-14, Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade,

    2. Roma que decide qual dia é santo? O dia santificado por Deus desde a criação é o Sábado.

  12. Todos os dias são do Senhor!
    Amém.

    1. Sim e como o Domingo faz parte dos dias é um dia escolhido para o descanso e santo culto cristão pois Jesus ressuscitou no Domingo e nos Dez Mandamentos tem o Dia de Guarda e tal Dia era o Sábado e agora é o Domingo.

    2. Mas só um (sábado) deve ser dedicado exclusivamente a Deus

  13. Os cristãos seguem o Dez Mandamentos sob uma perspectiva cristã ou seja com um entendimento na Nova Aliança na Lei de Cristo.

  14. importante ressaltar que vivemos no tempo da graça e não mais no tempo da lei que era para o povo de Israel. Todo aquele que crer em Jesus Cristo será salvo. Salvação não está relacionado a observância do Sábado ou qualquer outro dia. Leiam Romanos 4, 5, 6, 7.

    1. Podemos matar e roubar então? Se fizermos isso estaremos salvos?

  15. Quem cre em Jesus Cristo não cre somente na Pessoa dEle mas cre também no que Ele ensinou e cre também no que o Novo testamento ensina depois da Ascenção dEle. A observância do Dia estava na Lei do Dez Mandamentos portanto é importantíssima conforme I João 3:24.

  16. a exposição máxima da doutrina de Jesus foi no sermão do monte (equipara-se a moises no sinai)
    no sermão do monte Jesus explanou sua doutrina, mostra aonde lá ele citou a importancia de guardar o sabado ? será que Jesus esqueceu ?

    1. argumento fraco.Não concordo com essa guarda estrita do sábado, mas procure argumento mais consistente.O sr se diz apologista, então o seja, não achista. Se for assim, Jesus tb não falou nada sobre imagens no sermão do monte, logo então elas seriam permitidas

    2. eu acho que o jcp quis dizer que se o sábado é importante como os adv dizem então JESUS CRISTO teria dito :´´ bem aventurado os que guardam o sábado´´ mas JESUS não disse. agora seria estranho JESUS dizer :´´ bem aventurado os idolatras ´´. vc não acha talisson ?

    3. sr reginald lima

      bem aventurado os idolatras ´´. vc não acha talisson

      Jesus poderia ter dito: “em aventurados os não idolatras” ja que para o tal jcp jesus não deveria esquecer

      essa de esquecer ou não é argumento infantil.Não seja nescio como o tal joao flavio

    4. nerivaldo ! e JESUS respondeu-lhe: o primeiro de todos os mandamentos é :ouve , israel, o SENHOR nosso DEUS é o único SENHOR!( mc 12:29 ) por que alguém teria um ídolo se DEUS é o único SENHOR que deve ser adorado ?

    5. nerivaldo ! eu não xinguei ninguém! apenas fiz perguntas! por favor tenha educação ! não chame ninguém de néscio ! só porque alguém pensa diferente de vc é um néscio ? se ofendi me perdoe !

    6. sr reginald lima

      respondendo as suas duas ultimas mensagens: a pergunta que vc me fez na primeira já foge do assunto que estava em questão.Continuo: não dá para dizer que Jesus ou qualquer personagem bíblica defendia tal ou qual coisa alegando “esquecimentos” ou coisa do tipo

    7. quanto à segunda sr reginald, néscio não é xingamento. Significa tolice, assim como fazer deduções por inferências de que alguém falou ou não algo por esquecimento.Isso é coisa condenável porque não passa de conjectura.Passar bem

  17. Em Mateus 5:1-11 Jesus ensina parte de Sua Mensagem mas nada falou sobre a Santissima Trindade, sobre o batismo, sobre a Santa e Sagrada Ceia, não falou em expulsar demônios e curar enfermos e nem citou sobre idolatria então foi parte da Doutrina.

    1. pois é meu filho;

      mais um argumento contra a sola scriptura protestante que chega a descambar para eternalização de versiculos como se eles falassem por si proprios

    2. caso fossemos usar o principio do esquecimento propalados por alguns aqui teriamos que admitir que Jesus tinha se esquecido da idolatria o que não é verdade.Existe sim egolatria de alguns aqui que são achistas não apologistas

  18. Dos Dez Mandamentos 9 ( nove) são citados depois da Ascenção somente o 4º mandamento não foi citado justamente porque mudou o Dia e então tem um entendimento específico.

    1. onde está, na Bíblia, isso a que vc se refere ?

    2. nerivaldo sex jun 23 at 1:45 am onde está, na Bíblia, isso a que vc se refere ?

      colossenses 2:16-17

    3. Cl: que ninguém deve ser condenado por causa do sábado.Não há determinação de Jesus quanto a estabelecer o domingo ou esquecer o sábado.O dia é algo que cabe àqueles a quem a missão foi confiada decidir.Jesus não veio mastigar tudo.Senão, o que ficaria para nos resolvermos?

  19. pr j f Martinez, o comentário aonde eu digo que o debate foi mais filosofico que biblico e que Calvino, arminio , Wesley etc não são canonicos, e que nas igrejas se prega sobre dinheiro ou filosofia! o deixou ofendido?

  20. Nerivaldo “… nem o estrangeiro(gentio)que está dentro das tuas portas.”a igreja adv esta dentro das portas de Israel? Vc sabe né eu sou néscio (tolo/ignorante) por isso a pergunta. Passar bem!

    1. Ex.20-10

  21. Colossenses capitulo 2 para todos.. Fiquem na paz… Quem puder dê uma passeada por esse capítulo

  22. Atenção adventistas do plantão da reclamação :

    Não adianta citar o V.T para “comprovar” guarda de sábado pois é obvio, que estamos no N.T e neste não contempla “guardar” sábado CL.2:16-17

    Jesus no sermão do monte (que é o ápice da doutrina de Jesus) nem ao menos cita sábado.

    1. Jesus cita toda a lei como vália em Mateus 5

  23. Col. 2:16 fala dos Sábados semanais pois alguns crentes criam que o Sábado era para ser guardado mas os crentes no Senhor guardavam o Domingo e provavelmente alguns entendiam que não deveria se guardar nenhum dia por isso os crentes sabatistas julgavam os dominguistas e semanaistas.

  24. Não tem mandamento depois da ascenção que todos os dias são iguais para o culto e o descanso. O dia é o Domingo.

Comentários 1 - 50 de 54Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement