Esqueceu a senha?

Reinaldo Azevedo comentas sobre as manifestações

por Artigo compilado - dom mar 15, 3:57 pm

Milhares se concentram em Copacabana, no Eio. Mensagem clara (Foto: Ricaro Borges/FolhaPress)

Nota do Facebook do Prof° João Flávio Martinez: 

Algumas verdades sobre o impeachment:
Primeiro, pra Dilma ser impedida em seu mandado existe muitos indícios, e o mais grave é o de improbidade administrativa, omissão e prevaricação. Segundo, o impeachment não é um ato jurídico, embora haja motivos pra isso, mas político. Terceiro, não cassar Dilma é dar um aval para o PT continuar roubando – não cassaram Lula no Mensalão, veio o Petrolão… se não cassarmos Dilma agora, o que virá? Quarto, o impeachment é parte da regra política e sempre foi defendido pelos petralhas, ou seja, se valeu pro Collor, se valeu pro FHC, valerá pra Dilma… Quanto aos cristãos que ficam preocupados com Romanos 13 e o ensino de ser submissos às autoridades, lembrem-se, o impeachment não é antibíblico, pois faz parte do nosso processo democrático, ou seja, respeitar o cargo de presidente é também exigir que esse mandatário saia quando cometer crimes graves, como no caso de Dilma. A bíblia manda sermos obedientes às autoridades, e isso, no nosso caso, inclui a Constituição, ou seja, podemos como cristãos exigir o impeachment de Dilma Rousseff e sem agredir a piedade cristã. Então, oremos e tenhamos coragem de sermos bons cidadãos brasileiros.

————————————–

Perdeu,. PiTboy! Quantos já foram ou ainda estão nas ruas? Não dá para saber. Vamos tentar fazer um balanço depois. Agora, estou indo protestar um pouco.

O governo fez de tudo para impedir o povo de sair às ruas: chamou a manifestação de golpista, de reaça, de coxinha… Houve ameaças nas redes sociais. Tentaram intimidar os manifestantes com “o protesto a favor” do dia 13… Tudo inútil. Petistas famosos, ainda que sem carteirinha, vestindo a falsa camiseta da isenção, foram convocados para atacar os manifestantes, para desqualificá-los. Gente incapaz de ler um texto legal está opinando sobre a viabilidade do impeachment.

A batalha está apenas no começo. Os “PiTboys” da subimprensa de aluguel, dos blogs sujos, estão mais assanhados que “chinoca em dia de baile”, como se diz lá no Sul. Tentam requentar denúncias furadas contra jornalistas, fazer terrorismo contra a grande imprensa, que chamam de “mídia”, convocar todo mundo para a guerra na lama. Não vão conseguir. É medo de perder a boquinha.

Os manifestantes que estão nas ruas estão sem máscara.
Os manifestantes que estão nas ruas não querem bater em ninguém.
Os manifestantes que estão nas ruas querem democracia.
Os manifestantes que estão nas ruas não vão quebrar nada.
Os manifestantes que estão nas ruas respeitam as propriedades públicas e privadas.
Os manifestantes que estão nas ruas trabalham.
Os manifestantes que estão nas ruas estudam.
Os manifestantes que estão nas ruas trabalham e estudam.
Os manifestantes que estão nas ruas não são de um partido.
Os manifestantes que estão nas ruas têm o direito de ter um partido.
Os manifestantes que estão nas ruas, mesmo que membros de um partido, não pertencem a um rebanho.
Os manifestantes que estão nas ruas são pessoas livres.
Os manifestantes que estão nas ruas não têm medo.
Os manifestantes que estão nas ruas cansaram de um país decentes submetido à sanha de ladrões.

Por muito menos, Dilma abriu as portas do Palácio para movimentos da esquerda ultrarradical. Embora sabidamente violentos, Gilberto Carvalho chamou os black blocs para conversar.

O que bem pela frente? A história. A ser escrita com firmeza, com serenidade, com clareza, com civilidade. Com o triunfo da lei. Com o triunfo da Constituição.

O país não pode se deixar nem intimidar nem provocar por reacionários. O que é um reacionário? Alguém que quer fazer o país andar pra trás. E ele vai avançar. Alguém que quer fazer o país refém de um partido. E ele não será refém de ninguém. Alguém que quer promover a guerra de todos contra todos para continuar pendurado nas tetas oficiais.

Não é só pela senhora, presidente! É pelo PT!

Perdeu, PiTboy!

Por Reinaldo Azevedo do Blog da Veja em 15/03/2015


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement