- CACP – Ministério Apologético - http://www.cacp.org.br -

Rev. William Soto Santiago: líder da seita “A Voz da Pedra Angular”

[1]Entrevista publicada no dia 02/10/2007

Veja a entrevista feita com o líder da seita “A Voz da Pedra Angular”, o Rev. William Soto Santiago.

As perguntas foram formuladas pelo Prof. João Flávio Martinez e pelo Prof. Paulo Cristiano da Silva:

CACP: Que tipo de ministério é o seu?

WSS: Inicialmente, gostaria de esclarecer que o meu chamado ministerial é interreligioso e internacional. Por isso desejo de todo coração que todos os grupos do Cristianismo cresçam, pois isso fortalece a Igreja de Jesus Cristo, independente da parte doutrinária. Temos todos a mesma esperança de transformação e arrebatamento com a vinda do Senhor e aguardamos ansiosamente a ressurreição dos mortos em Cristo. Para esse tempo já não haverá divergências teológicas, porque a Terra será cheia do conhecimento da glória de Deus (Habacuque 2:14) e chegaremos à unidade da fé (Efésios 4:13).

CACP: O senhor se considera um cristão como os demais ou acha ter um chamado superior na mordomia cristã? O senhor seria especial, seria o homem que está inaugurando a oitava era da Igreja?

WSS: O maior status que uma pessoa pode almejar é ser cristão. Aquele que crê no Senhor Jesus Cristo como único e suficiente salvador tem assegurado para si todas as promessas. Todo ministro de Cristo é especial (II Coríntios 5:20). Se, estando na qualidade de servidor de Cristo, isso me faz ter alguma mordomia, não por mim o sou, mas por Cristo que me fortalece. Ele é a Porta. Meu papel como servidor de Cristo é convidar a outros a entrar por essa Porta.

CACP: No Livrete ‘A Obra de Deus em Simplicidade’ na página 16 o senhor afirma: “e este é o anjo do Senhor Jesus Cristo prometido no Apocalipse 2, versículo 16, onde diz: ‘Eu Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas”. Então o senhor é um profeta apocalíptico do fim dos tempos? Um anjo de Deus? A voz do próprio Cristo na terra, é isso?

WSS: Quando a Bíblia fala a respeito de um Anjo, em Êxodo 23:23, estava se referindo ao Espírito Santo. “Eis que envio diante de vós o meu anjo…” era devido ao fato de que “ninguém jamais viu a Deus”. Quando, em Apocalipse, o próprio Jesus diz que enviaria o Seu Anjo, está se referindo àquele mesmo Anjo enviado por Deus no Velho Testamento, que guiou o povo hebreu pelo deserto. A Igreja do Senhor Jesus Cristo tem ministérios: ministério de apóstolo, ministério de profeta, ministério de evangelista, ministério de pastor e o ministério de mestre (Efésios 4:11). Cada pessoa deve reconhecer qual é a sua função ministerial dentro desse Corpo de Cristo. Eu reconheci a minha função, e espero que cada crente em Cristo também reconheça a sua.

CACP: As suas pregações podem acrescentar algo além do que a Bíblia registrou? Pergunto isso, pois é isso que da a entender em um dos seus livretos – veja: “nenhuma pessoa poderá obter o conhecimento dessas coisas que devem acontecer, exceto através da Mensagem da Grande Voz de Trombeta… que é a voz de Jesus Cristo através de seu anjo.” (Livrete ‘A Porta Aberta no Céu’ pg. 18

WSS: A Bíblia é um livro tanto histórico quanto profético e que contém ainda os estatutos e ordenanças para a vida cotidiana e religiosa de cada crente. Por isso, narra os acontecimentos relevantes ocorridos do tempo dos apóstolos para traz, os quais servem de exemplo para a edificação da Igreja em cada tempo; e os eventos proféticos alertam a humanidade para os acontecimentos futuros, ou seja, depois do tempo dos apóstolos. Quando Jesus Cristo veio à Terra, ele disse que ainda tinha muito a dizer, que os crentes daquele tempo não podiam suportar (João 16:12), porque não era para aquele tempo. Por isso, anunciou que não deixaria os crentes n’Ele órfãos, senão, que enviaria o Espírito Santo, o Consolador (João 14:26), que os acompanharia em cada etapa.

A resposta à pergunta, se algo pode ser acrescentado aos registros bíblicos, nada pode ser acrescentado, mas pode ser trazida mais luz sobre o que está escrito.
A grande voz de trombeta é a voz do Espírito Santo.

CACP: O senhor acredita que a queda do homem no Éden foi devido a uma relação sexual entre a serpente e Eva?

WSS: Isso é assim mesmo. Quando um homem seduz uma mulher a faz pecar se entende que tiveram relações íntimas. A serpente naquele tempo era o animal mais próximo ao ser humano; o que o diferenciava do homem era o fato de não possuir alma. A serpente era um ser que falava, raciocinava e caminhava (Gênesis 3:1-6) e tinha conhecimento de Deus, coisa que não o têm os demais animais. É o elo perdido que a ciência tem buscado. O diabo se personificou na serpente. Eva disse: “a serpente me enganou” (Gênesis 3:13) e São Paulo reforça esse fato (II Coríntios 11:3). Daí em diante o seu parto passaria a ser com dores e as suas necessidades sexuais seriam para o seu marido (Gênesis 3:16). Se uma mulher casada trata de satisfazer seu desejo com outro homem que não seja o seu marido também está pecando. Paulo disse que Adão não pecou, senão Eva (I Timóteo 2:14).

CACP: Qual o seu envolvimento com William Marrion Branham? Em sua opinião ele era especial ou um homem de Deus?

WSS: Todo aquele que anuncia a outros a fé no Senhor Jesus Cristo é um homem de Deus. O que dizer, então, de um homem que dedicou a sua vida a proporcionar esse encontro com Jesus Cristo a milhões de pessoas em todo o mundo?

CACP: O que o senhor acha da doutrina da Trindade? Ela é bíblica? Se não, como explicar a ortodoxia da doutrina trinitariana?

WSS: O ser humano é formado por alma, espírito e corpo (I Tes. 5:23); e sendo a imagem e semelhança de Deus (Gen. 1:26), é um ser trino. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo (Mt. 28:19).

CACP: Sua Igreja, diante dos fatos, ainda pode ser considerada evangélica como as demais? Se a sua Igreja é evangélica, as demais são seitas?

WSS: Ser evangélico é ser portador de boas novas; as boas novas da Salvação. Se aceitar a totalidade da doutrina dos apóstolos caracteriza uma pessoa evangélica, então a resposta a esta pergunta é sim.

CACP: “…o diabo vai ser destruído no lago de fogo, e todo ser humano…também vai ser destruído nesse lugar…” (Jesus a Ressurreição e a Vida pág. 47). Diante dessa afirmação podemos concluir que a sua Igreja é aniquilacionista? O senhor não acredita nas Palavras de Cristo que dizem que o inferno é tormento eterno?

WSS: Essa questão de tormento eterno não se refere à permanência do diabo na eternidade. Responderei com uma analogia: “um homem, acusado de um crime hediondo, é julgado e condenado a prisão perpétua”. Pergunto: Esse homem estará preso perpetuamente, ou seja, eternamente? A sua condenação durará enquanto ele viver. De igual forma, o diabo, sendo um ser não eterno, receberá o seu pagamento, juntamente com aqueles que fazem parte do seu exército. Só vão à eternidade aqueles que vieram da eternidade. O diabo, tendo sido criado, tem princípio e tem fim. O mesmo não ocorre com todo ser humano, mas com aqueles que rejeitaram a misericórdia de Deus.

CACP: Qual a razão do seu ministério ter processado alguns sites? Seria uma conspiração contra o senhor pelo fato de ser o anjo do apocalipse?

WSS: Quanto a vocês me chamarem de anjo do apocalipse (conforme a pergunta), sinto-me lisonjeado, pois se vamos à origem e significado das palavras, a palavra “anjo”, que vem do grego, significa “mensageiro”, ou seja, alguém que traz uma mensagem; e “apocalipse” significa “revelação”, e não catástrofes, que é o sentido que a palavra tomou pelo senso comum. Não considero que haja uma conspiração contra a minha pessoa ou ao meu ministério. Entretanto, considero necessário o respeito entre os ministros de Cristo. Devemos utilizar os mecanismos de divulgação, não para atacar a outros ministros na fé em Cristo Jesus, ainda que haja divergências teológicas, mas para evangelizar.

CACP: Pra terminar, por que o senhor veio para o Brasil? Afinal de contas, Porto Rico (sua terra natal), Venezuela, Bolívia … Enfim, esses países, com certeza, precisam mais de missionários do que o Brasil, mas por que o Brasil?

WSS: Em primeiro lugar, para vir ao Brasil não foi necessário abandonar a obra que já realizo, tanto em Porto Rico (minha terra natal), como em tantos outros países do mundo, como o caso de Bolívia e Venezuela, ora mencionados, onde estão abertas milhares de igrejas com o propósito único de alimentar as ovelhas do Senhor Jesus Cristo. Desde antes de 1978, quando vim por primeira vez ao Brasil, já vinha realizando um trabalho no campo missionário aqui. Amo o Brasil e tenho muitos amigos brasileiros de diversos grupos. Tanto a minha família como eu, consideramos ser um país de uma cultura muito rica e adequada para que os filhos tenham um contato com culturas diferentes e com um idioma diferente.

Foi um prazer ter esse contato mais direto com a CACP e com os seus responsáveis, e acredito que ambos trabalhamos para um mesmo objetivo e finalidade.

Que as bênçãos de Jesus Cristo, nosso Salvador, sejam sobre todos vocês e sobre todo aquele que anuncia as boas novas da Salvação.

CACP: O CACP agradece a sua entrevista. Acreditamos que as diferenças entre a sua igreja e a Igreja Evangélica sejam bastante grandes e que há problemas teológicos insuperáveis.

[2] [3]Compartilhar [4]