Esqueceu a senha?

Sempre haverá 50% de chance de Deus não responder

por Pr. Aureo Ribeiro - sex jan 03, 10:48 am

oracao

Sempre haverá 50% de chance de Deus não responder. E aí?

“E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel pôs o de Beltessazar, e a Hananias o de Sadraque, e a Misael o de Mesaque, e a Azarias o de Abednego”

Tanto Daniel como seus amigos, Hananias, Misael e Azarias, eram dotados de inteligência e perspicácia, ao ponto de serem chamados para auxiliar o Rei. Daniel já havia, inclusive, interpretado um sonho de Nabucodonosr e reconhecido como um home de espírito excelente.

Ocorre que, devido à idolatria que caracterizava a religião babilônica, foi estabelecido pelo próprio Rei que todos se deveriam curvar diante da sua estátua. Pode-se ler o seguinte em Daniel 3.3 ao 6:

“Então se reuniram os príncipes, os prefeitos e governadores, os capitães, os juízes, os tesoureiros, os conselheiros, e todos os oficiais das províncias, à consagração da estátua que o rei Nabucodonosor tinha levantado; e estavam em pé diante da imagem que Nabucodonosor tinha levantado. E o arauto apregoava em alta voz: Ordena-se a vós, ó povos, nações e línguas: quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado. E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente”.

Isso foi estabelecido com o propósito de condenar aqueles moços, pois se sabia que eles jamais se curvariam a outros deuses, pois os hebreus não se dobravam para outros deuses. Como havia muita inveja entre os líderes, aquela situação caracterizava-se como uma espécie de armadilha para eles. Prepararam uma emboscada para aqueles moços.

Quantas vezes na nossa vida somos vítimas de armadilhas? Ou de emboscadas? Quantos de nós já sofremos ataques que quase nos tiraram do combate? A vida nem sempre será de risos e festas. Existem momentos de lutas e desafios, com os quais teremos que deparar. Não adianta pensarmos que toda nossa vida será apenas vitória, alegria e sucesso. O próprio Senhor Jesus alertou: no mundo tereis aflições (João 16.33).

Então, só restava àqueles moços, naquele momento, ou entregarem os pontos e adorar a imagem de Nabucodonozor ou morrerem queimados na fornalha ardente.

Mas o que me surpreende, mais ainda, foi a atitude que tiveram diante do Rei e dos que desejavam a morte daqueles rapazes. Eles mantiveram a postura de não se encurvar diante de outros deuses. Mais ainda, o que me surpreende em especial foi a fé que eles mantiveram quando o Rei os inquietou para saber se eles iam ou não adorar a imagem. Eles ousaram e disseram ao Rei:

“Não necessitamos de te responder sobre este negócio” (Daniel 3.16)

Que coisa linda. Essa resposta poderia ser assim também: “Rei, esse assunto não é da sua conta, da sua conta é queimar aquele que não se curvar diante de sua imagem. Então nos manda para a fornalha e pronto, não temos que explicar sobre nossa fé” Aleluia!

É interessante que a postura deles era a mesma. Mesmo naquela situação de enfrentarem a pena de morte eles não se moveram um centímetro da postura de fé.

Hoje, somos bem diferentes. Como a gente se abala com tão poucas coisas. Como que pequenos ídolos deste mundo de consumo nos abalam. Aqueles três rapazes sabiam em quem eles criam.

Outro ponto de suma importância no texto é o que eles prosseguem falando para o Rei que aquele assunto era da conta deles. Disseram:

“Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E, SE NÃO, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.” (Daniel 3.17 e 18)

Observe que eles tinham certeza que o Deus a quem serviam ia livrá-los daquela fornalha. Eles não se moviam na fé.

Entretanto, o mais chocante nessa certeza e fé é a presença de uma negação, da possibilidade de um fracasso divino, de uma ausência de resposta da parte de Deus. Isso é que mexe comigo nesse texto. Ora, Rei, diziam eles, “o nosso Deus vai nos livrar dessa armadilha, mas, AINDA QUE ISSO NÃO ACONTEÇA, (ainda que não haja fruto na vide), fica sabendo REI que não serviremos os teus deuses e nem adoraremos a estátua que levantaste!!”

Que coisa maravilhosa. Deus era poderoso para livrá-los e eles tinham essa fé. Mas, ainda que isso não viesse a ocorrer, eles não se dobrariam. Em outras palavras, eles estavam aceitando morrer pela fé em Deus. A l e l u i a ! Isso é cristianismo, isso é evangelho. Ainda que NADA aconteça na sua necessidade, você não voltará atrás. Ainda que a sua saúde não seja restabelecida, você não se curvará aos deuses desta terra. Ainda que nenhuma de suas contas sejam pagas, você não abandonará o seu Jesus. Essa é a fé que vale a pena exercer. Ela sempre nos surpreende, porque é medida pela nossa atitude e não pelo que dizemos.

São nos momentos de luta real que nossa atitude aparece. Quem é covarde, por mais que fale bem, que tenha um discurso bonito, que saiba usar a teoria, enfim, sempre se mostrará frouxo na hora da angústia (Prov 24.10). Quem é corajoso, quem é como Hananias, Mizael e Azarias, mesmo condenados a serem lançados em um alto forno, nada mudará a fé no Senhor Jesus.

Eles sabiam que havia uma possibilidade de negativa. Eles sabiam que 50% de chance eram ficarem vivos e 50% serem queimados. Mas isso não era o relevante no relacionamento com Deus. Para eles, o amor ao Senhor estava acima de tudo isso. Ainda que Deus não me livre, eu continuarei fiel a sua Palavra.

No entanto, como Deus tem sido fiel àqueles que possuem esse tipo de atitude ao longo da história, aconteceu o inesperado. Nabucodonozor via quatro homens passeando no meio do fogo. Havia um com a aparência dos filhos dos deuses no meio deles. Que coisa mais linda. O Senhor JAMAIS nos abandona.

“Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei. Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus”. (Daniel 3. 24 e 25)

O resto da história você conhece. O próprio Rei estabelece um decreto para defender a fé dos hebreus. Um homem que não tinha nenhum compromisso com Deus foi impactado pela atitude daqueles homens. O rei determinou:

“Por mim, pois, é feito um decreto, pelo qual todo o povo, e nação e língua que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto não há outro Deus que possa livrar como este”. (Daniel 3.29)

Quero finalizar esta mensagem te perguntando se a sua atitude seria como a desses rapazes ou seria como esses pregadores que chegam até nós e dizem que Deus tem que fazer isso, Deus tem que fazer aquilo outro, e etc etc etc. Alguns chegam a ter uma atitude que denota até certo desrespeito com a Palavra de Deus, desconhecem o Poder e a Palavra. Deus é poderoso para fazer TUDO que pedimos ou pensamos, Deus prometeu e vela sobre sua palavra para a cumprir, mas ainda assim existirá sempre os 50% de possibilidade de NADA ACONTECER. E quando isso vier sobre sua vida qual será a sua reação?


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Deus é fiel, Ele responde todas as orações, a grande maioria é no seu silêncio misterioso, de imediato recebemos “paz”. 
    “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus” Filipenses 4:6-7

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement