Esqueceu a senha?

Será que o diabo existe?

por Pr. Natanael Rinaldi - dom jun 19, 10:08 am

diabo

Pergunta: Muitos recusam crer que exista um ser chamado Diabo. Por exemplo, quase todos os grupos espíritas não só não admitem a existência do Diabo, como pessoa espiritual real, como ainda zombam daqueles que creem na existência do diabo. Alziro Zarur, fundador da Legião da Boa Vontade, em seu livro ”Mensagem de Jesus aos Sobreviventes”, dedicou um poema com o título AO IRMÃO SATANÁS, naturalmente uma forma sarcástica de afirmar que Satanás não existe como pessoa espiritual. Allan Kardec também se manifesta sobre Satanás, afirmando que ele é algo irreal “a soma das maldades humanas”. Que nos diz o Pastor sobre isso?

Resposta: As pessoas que rejeitam apressadamente a ideia da existência de uma pessoa real, do reino espiritual, conhecida como o diabo ou Satanás, se veem preocupadas com perguntas tais como: Por que a história humana se acha tão repleta de mal? Por que o ódio, a violência e a guerra assolaram o homem durante milênios da sua história? Como se explica o genocídio praticado pelos nazistas no tempo de Hitler? Seria tudo resultado apenas da maldade dos homens? Não estaria alguém agindo através do homem de modo invisível mas real? Certamente que sim, e esse ser é o diabo.

Ainda com relação à existência de Satanás, existem dois extremos errados: uns negam sua existência e outros acham certo entrevistar o diabo na TV, dialogando com os demônios. O diabo e seus anjos querem ser adorados (Mateus 4.10). Em algumas reuniões religiosas fala-se mais do diabo do que de Jesus.

Pergunta: Qual a aparência do diabo? A ideia popular é de um ser com corpo escamoso, vermelho, rabo pontiagudo, dois chifres e um forcado na mão. Seria real essa aparência dele?

Resposta: A Bíblia não descreve sua aparência, mas declara que ele tem a faculdade de se transfigurar em anjo de luz e fazer dos seus asseclas ministros de justiça (2 Coríntios 11.13-14), o que revela que ele não é tão feio como pintam as gravuras medievais.

Pergunta: Que provas bíblicas o Pastor poderia citar da existência do diabo como pessoal espiritual?

Resposta: Comecemos pelo livro de Jó. Este livro se inicia com o relato dos anjos se reunirem perante Deus. Jó 1.6 declara: “veio Satanás entre eles”. A vinda de Satanás entre os filhos de Deus, que são seres espirituais reais, indica que Satanás também é uma pessoa. O trecho bíblico de Jó 1.6-12 e 2.1-5 revela que ele conversou com Deus.

Pergunta: Que outro exemplo bíblico pode ser acrescentado?

Resposta: 0 relato de Mateus 4.1-11 fala de Jesus sendo tentado pelo Diabo. Essa tentação tríplice de Jesus envolvia a conversa entre Jesus e Satanás, na qual ele empregou argumentos astutos, inclusive a citação errônea do Salmo 91.11-12, para induzir Jesus a pecar (Mateus 4.6). Jesus mais tarde chamou o Diabo de “pai da mentira” e homicida (João 3.44). Paulo falou das astúcias de Satanás (2 Coríntios 2.11). Como se vê, apenas uma pessoa inteligente, racional, poderia pensar, falar com Deus e Jesus Cristo, e arquitetar planos contra pessoas.

Pergunta: Será que Deus criou o diabo?

Resposta: Essa é uma pergunta intrigante. Certas pessoas pessoas objetam que um Deus justo e amoroso jamais poderia ter criado um diabo. Tenhamos presente a palavra de Jesus “ele não permaneceu na verdade” (João 8.44). Em algum tempo ele se harmonizou com a verdade de Deus, mas o orgulho e o desejo que tinha que as pessoas o adorassem moveu-o a abandonar sua posição justa e se tornar um caluniador (1Timóteo 3.6).

Pergunta: Mas Deus não poderia ter evitado que sua criatura Lúcifer se tornar-se mau?

Resposta: Sem dúvida que sim, mas aí as criaturas de Deus passariam a ser apenas robôs incapazes do livre arbítrio. Deus criou todas as suas cr turas inteligentes e dotadas do livre arbítrio.

Pergunta: Jesus se referiu a Satanás como “príncipe deste mundo” em João 14.30 e Apocalipse 12.9 diz que ele “engana todo o mundo”. De que forma ele o faz? De que forma ele engana todo o mundo?

Resposta: De três maneiras age o diabo para enganar todo o mundo:

1) Pela política; 2) Pelo comércio; e 3) Pela religião. Vamos aos pontos explicativos:

1) Pela política: Apocalipse 13.1 fala do elemento político deste mundo, representado por uma besta com dez chifres e sete cabeças. Onde obteve a besta a sua autoridade? 0 verso 2 responde que o dragão deu-lhe o seu poder, o seu trono e o seu grande poderio. Porventura o derramamento de sangue em todas as partes do mundo não uma atividade permanente de Satanás na política das nações?

2) No comércio, em toda parte se evidencia a ganância e a desonestidade. Criaram-se tantos dias especiais para promover vendas, que tudo já não passa de um comércio desenfreado: é o dia dos pais, das mães, dos avós, das crianças, dos finados, dos namorados e aí por diante, com uma única finalidade de comércio desenfreado. Até o domingo, o dia do Senhor, é desrespeitado.

3) Na religião, a Bíblia descreve o império mundial da religião falsa, chamado Babilônia, a grande, como uma prostituta com a qual os reis da terra cometeram fornicação, enquanto os que habitam na terra se embriagavam com o vinho da sua prostituição (Apocalipse 17.2-5).

Pergunta: O diabo vai ser aniquilado? Ele vai deixar de existir?

Resposta: Não, ele vai sofrer eternamente – Mateus 25.41 e Apocalipse 20.10.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

4 Comentários

Comentários 1 - 4 de 4Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. o espiritismo não acredita que existe o diabo / satanas / demonios muito embora Jesus afirma que sim! “ – Eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago. Lc. 10:18 contudo, o espiritismo dá um tiro no pé quando diz que existe os “dragões” espíritos que fazem o mal intencionalmente.

    1. o diabo prefere a propagando que “não existe” assim pode agir facilmente sem ser evitado, quem ficaria numa sessão espirita se soubessem quem vos fala lá é o diabo ? mas nem chico xavier !
      mesmo assim, os espiritas sabem do diabo, pois o chama de “dragões”.

    2. esses tais “dragões” conforme o espiritismo são espíritos do submundo inferior (inferno). o espiritismo acredita no inferno e no diabo, porém manqueiam a situação, pensando que esses tais não os induzem ao perdição com o ensino kardecista.

    3. Para os cultistas espiritas kardecistas e afro quando neófitos são ensinados que “não há diabo”, depois quando estão de “cabeça feita” e muito tempo na seita logo percebem que há sim, mas o chamam de “dragões” dando uma conotação ambígua, mas acreditam sim depois que há diabo.

Comentários 1 - 4 de 4Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement