Esqueceu a senha?

Será que Salomão foi salvo?

por Artigo compilado - ter nov 19, 9:42 pm

Salomão cometeu muitos pecados. Mas seu erro fatal foi buscar  poder, sucesso, riquezas e prazer sensual, que o levou até à idolatria. Salomão fez alianças iníquas com nações pagãs, como Tiro (1 Reis 9.10-14), Egito (1 Reis 3.1; 10.28-29) e outros povos. Ele também teve muitas esposas e concubinas estrangeiras para selar essas alianças (1 Reis 11.1-8) e foi adquirindo cada vez mais riquezas e glória (1 Reis 10.14-19; veja também 1 Timóteo 6.9).

Em Deuteronômio 17.14-20, lemos os preceitos de Deus aos reis, proibindo-lhes de firmar alianças com estrangeiros, adquirir cavalos no Egito, multiplicar esposas e acumular cada vez mais ouro:

Se quando entrarem na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá, tiverem tomado posse dela, nela tiverem se estabelecido, vocês disserem: ‘Queremos um rei que nos governe, como têm todas as nações vizinhas’, tenham o cuidado de nomear o rei que o Senhor, o seu Deus, escolher. Ele deve vir dentre os seus próprios irmãos israelitas. Não coloquem um estrangeiro como rei, alguém que não seja israelita. Esse rei, porém, não deverá adquirir muitos cavalos, nem fazer o povo voltar ao Egito para conseguir mais cavalos, pois o Senhor lhes disse: ‘Jamais voltem por este caminho’. Ele não deverá tomar para si muitas mulheres; se o fizer, desviará o seu coração. Também não deverá acumular muita prata e muito ouro. Quando subir ao trono do seu reino, mandará fazer num rolo, uma cópia da lei, que está aos cuidados dos sacerdotes levitas para o seu próprio uso. Trará sempre essa cópia consigo e terá que lê-la todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer o Senhor, o seu Deus, e a cumprir fielmente todas as palavras desta lei, e todos estes decretos.  Isso fará que ele não se considere superior aos seus irmãos israelitas e a não se desvie da lei, nem para a direita, nem para a esquerda. Assim prolongará o seu reinado sobre Israel, bem como o dos seus descendentes.” (Deuteronômio 17.14-20)

Ora, uma vez que Salomão foi rei de Israel, ele deveria ter sido obediente a essas ordens. Mas, infelizmente, não foi. Assim, surge a dúvida: Será que Salomão foi salvo?

Alguns teólogos afirmam que não, porque ele não é listado na “Lista dos Heróis da Fé” em Hebreus 11. Mas esse argumento se mostra fraco demais, pois Hebreus 11 não pretende ser uma lista completa de todas as pessoas que foram salvas. Muitos nomes não foram listados nela.

O fato de Deus não ter registrado os grandes pecados de Salomão em seus últimos anos (ver 2 Crônicas 9.30-31) pode ser, talvez, porque ele se arrependeu e alcançou misericórdia. Se assim aconteceu, os seus pecados foram lavados e tirados e, portanto, não registrados. Essa seria, então, uma indicação de que Salomão tenha acertado as coisas com Deus antes de morrer.

Além do mais, Salomão é o autor de Eclesiastes, pois neste livro o articulista se identifica como filho de Davi e rei de Jerusalém (Eclesiastes 1.1). Ademais, neste livro, ele fala que era sábio (Eclesiastes 1.13; 2:9) e Salomão tinha fama de sábio (1 Reis 4.30-31). Ele diz que buscou o sentido da vida em muitas coisas, inclusive na sabedoria, nas construções e em relacionamentos amorosos com muitas mulheres, mas não encontrou. No fim de sua vida, se arrependeu de seus pecados e voltou para o Senhor: “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau” (Eclesiastes 12.13-14). Então, se Salomão se arrependeu e voltou para o Senhor, certamente o Senhor o perdoou e ele foi salvo: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 João 1.9).

———-

Extraído do site defendendoafecrista.wordpress.com/ em 19/11/2019 com algumas alterações.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement