Esqueceu a senha?

Seria Satanás um Salvador?

por Pr. João Flávio Martinez - sex ago 24, 7:26 am

Qual cristão não conhece a profecia do Livro do Profeta Isaías, que relata o seguinte: “Verdadeiramente ele (Jesus) tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si…”(Is.53:4, parêntese nosso). Esta profecia messiânica ocorreu na Cruz do calvário, onde o nosso Senhor pagou o preço das nossas transgressões. O pecado da humanidade, pela misericórdia de Deus, caiu sobre Ele para que hoje, pela graça fossemos salvos (Ef. 2:8, 9). Aleluia!!!

O diabo, que é sórdido e maquiavélico, fez e faz de tudo para roubar a cena. A Igreja Adventista do Sétimo Dia afirma que “Satanás expiou ou expiará os nossos pecados”. Chega ser absurdo, mas é real. Baseados em um texto de Levítico, assim afirmam os adventistas com relação à obra da cruz:

O povo de Deus (aqui esse povo se refere aos Adventistas) é freqüentemente acusado de crer que Satanás tem parte na obra da salvação, por crer que o bode emissário, “para Azazel”, representa Satanás, sobre quem serão finalmente colocados os pecados dos filhos de Deus… E o bode emissário, “para Azazel”, tipifica Satanás a expiar sua parte por castigo” (Livro Adventista: Um Mundo Novo, Balbach/1994, ed.29º, p.170,171, parênteses e negrito nosso).

Segundo Ellen Gould White: “No dia da expiação o sumo sacerdote, havendo tomado uma oferta da congregação entrava no lugar santíssimo com o sangue desta oferta e o aspergia sobre o propiciatório, diretamente sobre a lei, para satisfazer às suas reivindicações. Então, em caráter de mediador, tomava sobre si os pecados e os retirava do santuário. Colocando as mãos sobre a cabeça do bode emissário, confessava todos esses pecados, transferindo-os assim, figuradamente, de si para o bode. Este os levava então, e eram considerados como para sempre separados do povo”. (O Grande Conflito, p. 420, 24ª edição – 1980). “Verificou-se também que, ao passo que a oferta pelo pecado apontava para Cristo como um sacrifício, e o sumo sacerdote representava a Cristo como mediador, o bode emissário tipificava Satanás, autor do pecado, sobre quem os pecados dos verdadeiros penitentes serão finalmente colocados. … Quando Cristo, pelo mérito de seu próprio sangue, remover do santuário celestial os pecados de seu povo, ao encerrar-se o seu ministério, Ele os colocará sobre Satanás, que, na execução do juízo, deverá arrostar a pena final”. (Idem, p. 421).

O texto referido e citado pelos Adventistas para tal afirmativa herética é Lv. 16.8, que diz: “E Arão lançará sortes sobre os dois bodes: uma sorte pelo Senhor, e a outra sorte pelo bode emissário”.

Vejam a explicação do texto pelo Dr. Mecnair, autor da Bíblia Explicada: “A verdade é que os dois bodes são uma oferta pelo pecado (vrs. 5) e, evidentemente, uma dupla representação de Cristo, e o ponto principal é que os pecados pelos quais o primeiro morre são levados embora pelo segundo. Tudo isso é bastante simples, e não precisa de idéias esquisitas, que somente obscurece o sentido. Assim o bode não é de modo algum enviado a Satanás”.

Vejam ainda o que diz o Pr. Natanael Rinaldi sobre este assunto: “Na verdade, admitir que Cristo tomará nossos pecados do santuário celestial no final do Juízo Investigativo e os lançará sobre Satanás, implica que seu sacrifício na cruz para remover nossos pecados não foi eficaz. Se Cristo vai lançar nossos pecados sobre Satanás, por que sofreu por eles na cruz? Se, por outro lado, Jesus levou nossos pecados na cruz, como na verdade o fez, por que Satanás deve sofrer por ele?Mostrando o absurdo do ensino sobre o Bode Emissário como tipo de Satanás…”.

É claro que se você conhecer o texto de Isaías 53, nem precisará ser teólogo para perceber que o diabo só levou uma coisa na Cruz – A sua derrota e não os nossos pecados (Cl. 2.14-15). A derrota de Satanás é justamente pelo fato dos nossos pecados terem sido expiados unicamente em Cristo Jesus. Na Cruz Jesus declarou: “Está consumado” (Jo.19.30), ou seja, ele havia pagado ao Pai a nossa divida (II Cor.5:19) para que hoje fossemos salvos pela sua graça (Ef.2.8,9).

A questão é: O que o diabo tem a ver com a cruz e a salvação da humanidade? A resposta é – NADA. Mas surge esse movimento afirmando o contrário. Na cosmovisão deles Jesus fez uma parte e o diabo fará a outra; “Satanás a expiar sua parte”. Isso prova que essa igreja não tem noção da Graça salvadora. Imagine o leitor que, para os Adventistas, o diabo é co-autor da salvação. Eles estão dividindo a Glória de Deus.

Oremos por eles, pois precisam acreditar no único Salvador da humanidade e dar glória somente a Cristo.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

6 Comentários

Comentários 1 - 6 de 6Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Saudações apologéticas, pastor Martinez! Esta é uma das piores doutrinas heréticas do adventismo. Como podem imaginar tal blasfêmia? Como satanás, que é descrito como Homicida e Pai da mentira (João 8:44), Pode ser co-redentor??? Impossível. Meus parabéns pelo excelente artigo. Apologeta

  2. Só acho que você usou o termo maquiavelico de forma equivoca meu caro…
    Pobre Nicolau Maquiavel

  3. A maior parte da igreja evangélica, principalmente as renovadas e pentecostais, não dão ênfase aos ensinos da Bíblia, dessa forma, pouco importa para eles o que os adventistas pensam a respeito disso ou daquilo. Eles preferem viver uma religião prática, trabalhar com missões…

    1. mas se os assistidos pelos seu citado “religião prática e trabalho em missões” depara-se com um cultista de seita, por exemplo, um adventista onde convence o neófito de “sabatismo” o que você sugere, deixa a pessoa a mercê de doutrina herética ?  

    2. do mesmo jeito que há “trabalho em missões” deixa também que haja trabalho apologético, este também é evangelizante e também protege a fé dos cultistas de seitas que abordam sem dó as pessoas  … 

    3. Pura verdade! Falou tudo. Ainda bem que Jesus me libertou dessa seita chamada IASD.

Comentários 1 - 6 de 6Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement