Esqueceu a senha?

Silas Malafaia critica protestos no Brasil

por cacp - sex jun 21, 12:44 pm

O pastor Silas Malafaia criticou em seu site os crescentes protestos que ocuparam as principais cidades do país nos últimos dias. De acordo com o líder religioso, o caráter não centralizado que vêm marcando tais manifestações, e também sua duração indeterminada, pode fazer com que as multidões sejam usadas por grupos mesquinhos para atingir seus objetivos.

– O perigo de manifestações incontroláveis – e a história já tem nos mostrado – é se tornar uma verdadeira “caça às bruxas” de gente perversa que usa multidões para conseguir atingir seus objetivos inescrupulosos – afirma o pastor, citando que jornalistas vêm tentando usar o movimento para protestar contra o projeto apelidado de “cura gay”.

Malafaia afirma que os evangélicos são sim a favor de manifestações pacíficas, mas que a falta de liderança dos protestos pode submeter os protestos a manipulação ideológica e à incitação de violência, causando ainda mais problemas ao país.

– No Brasil o perigo são os esquerdopatas ultrarradicais que pregam baderna, vandalismo, derramamento de sangue, para que possa haver uma verdadeira revolução – afirma o pastor.

– A sociedade não pode ficar à mercê de grupos que convocam o povo com pretexto de alguma revolta popular, parar o país e causar problemas mais profundos para a nação – completa.

Citando novos motivos de protestos levantados por uma representante do Movimento Passe Livre, grupo que iniciou as manifestações em São Paulo, após o anúncio da redução do valor do vale transporte, Malafaia questiona: “Onde é que isto vai parar?”, e afirma que o “Estado Democrático de Direito não é sinônimo de bagunça ou da liberdade para o cidadão fazer o que bem quiser”.

– As nações mais democráticas do mundo não permitem baderna, nem que os direitos de outros sejam impedidos, por mais nobres que sejam os motivos. As autoridades não podem se acovardar diante de baderna e de vandalismo – ressalta o pastor.

Malafaia finaliza afirmando ser a favor de manifestações, mas desde que pacíficas e que durem um tempo determinado, que ele não especifica qual seria. O pastor diz ainda que os evangélicos já deram o exemplo de como se fazer uma manifestação pacífica com mais de 70 mil pessoas, citando o protesto organizado por ele em Brasília no último dia 5.

Por Dan Martins, para o Gospel+


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

1 Comentário

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. O pastor Silas tem toda razão, contudo algo precisa ser feito quanto aos gastos com superfluo que a situação está fazendo com copas, estádios e similares … e aproveitam esses eventos para subir tarifas que afeta o cidadão comum pensando que estamos “distraidos com os jogos de gladiadores”
    Também a ajuda excessiva que estão fazendo em ajudar o Haiti, mais que todos os paises do mundo somente para se exibir, e mantendo tropas federais neste país, onde aqui no Brasil temos problemas sérios com segurança, saude, e esse pessoal da situação que se diz benfeitor do povo não está dando a devida atenção aos pobres que pagam impostos. e também contra a corrupção. e abaixo vandalismo.

Comentários 1 - 1 de 1Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement