Esqueceu a senha?

Síndrome de Perseguição

por Pr. Natanael Rinaldi - qua set 05, 7:04 pm

arrependimento-2

Perseguição aos que guardam o sábado

Na Cidade Velha de Jerusalém, em frente do Portão Novo (New Gate), um casal de norte-americanos, Roger e Joyce Brown, adventistas do sétimo dia, distribuíam panfletos contra o Vaticano e os Estados Unidos.

Estão unidos para criar uma lei que proibirá os judeus e os adventistas do sétimo dia de guardar o sábado como dia santo, explica Roger. Ele afirma que o respeito ao sábado aproxima judeus e adventistas do sétimo dia. Por isso, eles estão na Terra Santa fazendo esse alerta contra a possibilidade de uma lei mundial que oficialize o domingo como dia santo universal.

Roger e Joyce explicam que há missionários em vários países distribuindo 17 milhões de panfletos, editados em sete línguas, alertando sobre a aliança entre o papa João Paulo II e o presidente Bill Clinton [1].

Naturalmente, para o leitor não familiarizado com os escritos dos adventistas surge uma pergunta:

Que identidade de propósitos pode haver entre o atual papa João Paulo II e o atual presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, para que fossem citados nesses 17 milhões de folhetos em todo o mundo?

Por que esse número assombroso de folhetos e dispêndios financeiros tão grandes com missionários espalhados por todos os lugares nesse alerta mundial?

Interpretação do Apocalipse

O fundador do movimento adventista na América do Norte, William Miller, dedicava-se exclusivamente ao estudo do livro de Daniel. Com base em Daniel 8.13-14 interpretou que a vinda visível e corporal de Cristo se daria em 1843. Depois, alterou a data para 22 de outubro de 1844, por sugestão de um seu seguidor, Samuel Snow.

A data de 22 de outubro de 1844 é o ponto de partida para todo o movimento do Advento iniciado na outra América. É também conhecido como o Grande Desapontamento. Grande Desapontamento por não se terem cumprido as profecias de William Miller com relação à segunda vinda visível e corporal de Cristo.

Existe uma série de livros publicados pelos adventistas sobre interpretações do Apocalipse. Possuem um curso por correspondência sobre esse livro. Para eles é um livro aberto e de fácil interpretação, notadamente o capítulo 13 que é amplamente explorado. Valem-se desse capítulo para interpretar que:

“Declara-nos o Apocalipse que pouco antes da Segunda vinda de Cristo, por força de lei, será imposto a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, um sinal … da besta. Ninguém poderá comprar ou vender qualquer coisa se não tiver esse sinal da besta (Ap 13.16-17)”. [1].

A profecia do capítulo 13 do Apocalipse declara que o poder representado pela besta de cornos semelhantes aos do cordeiro fará com que a Terra e os que nela habitam adorem o papado, ali simbolizando pela besta semelhante ao leopardo. A besta de dois cornos dirá também aos que habitam na Terra que façam uma imagem à besta; e, ainda mais, mandará a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos que recebam o sinal da besta (Ap 13.11-16).

Mostrou-se os Estados Unidos são o poder representado pela besta de cornos semelhantes aos do cordeiro, e que esta profecia se cumprirá quando aquela nação impuser a observância do domingo, que Roma alega ser um reconhecimento especial de sua supremacia. Mas nesta homenagem ao papado os Estados Unidos não estarão sós. A influência de Roma nos países que uma vez já lhe reconheceram o domínio está ainda longe de ser destruída. E a profecia prevê uma restauração do seu poder. Vi uma de suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda Terra se maravilhou após a besta (Ap 13.3).

A inflição da chaga mortal indica a queda do papado em 1798. Depois disto, diz o profeta: A sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. Paulo declara expressamente que o homem do pecado perdurará até o segundo advento (2Ts 2.8). Até mesmo ao final do tempo prosseguirá com a sua obra de engano. E diz o escritor do Apocalipse, referindo-se também ao papado: Adoraram-na todos os que habitam sobre a Terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida (Ap 13.8). Tanto no Antigo como no Velho como no Novo Mundo o papado receberá homenagem pela honra prestada à instituição do domingo, que repousa unicamente na autoridade da Igreja de Roma [2].

Sendo a primeira besta o Papado e a segunda, os Estados Unidos, este verso quer dizer que os Estados Unidos vão obrigar o povo a adorar o Papado. Unicamente obrigando o povo a guardar o domingo podem os Estados Unidos fazê-lo adorar o Papado, pois o domingo existe como dia santo por autoridade deste [3].

O Esperado Decreto Dominical

Surge, então, o problema magno para os adventistas, objeto dos folhetos distribuídos pelo casal de americanos: o folheto traz um alerta: o Papa João Paulo II (a primeira besta de Ap 13) fará uma aliança com os Estados Unidos (a segunda besta com chifres de cordeiro), representados pelo seu Presidente Bill Clinton e juntos editarão um decreto de abrangência mundial: todos devem obrigatoriamente guardar o domingo. Caso não cumpram o decreto os que assim teimosamente procederem, serão perseguidos e mortos.

Quem, no caso, seriam os perseguidos? Os guardadores do sábado, como os Adventistas do Sétimo Dia e os judeus.

Declaração de um Ex-Adventista

Ubaldo Torres de Araújo foi adventista por muitos anos. Publicou o livro “Igreja de Vidro”. O autor diz:

“Os líderes do adventismo difundem entre os pobres e indefesos membros leigos a neurose da perseguição, que é uma maneira de tirar vantagens imediatas para a Igreja. Falam de uma perseguição de que serão vítimas, e que, há anos, está se esboçando no cenário mundial. Afirmam que tudo já está em andamento nos Estados Unidos. Ensinam que a propalada perseguição será desencadeada contra eles, justo por serem o povo de Deus, a nação eleita, o sacerdócio real.

Conheço irmãos que desejam ardentemente a sua chegada. Em alguns, o desejo chega a ser sádico. Uma verdadeira obsessão. Conheci, no nordeste, um moço, crente fervoroso, que me disse, certa ocasião, que estava orando para que logo chegasse a perseguição. Certamente, ele gostaria de provar que estava pronto para as suas conseqüências. Chegou a ler um trecho de O Grande Conflito para defender sua … tese” [4].

Outro escritor, adepto da sindrome da perseguição, assim se manifesta:
“Talvez nenhum movimento religioso no mundo tenha sido alvo de ataques ferinos e descaridosos como os Adventistas do Sétimo Dia. E isto sem dúvida em cumprimento de Ap 12.17 [5].


Suposta Base Bíblica

O versículo base para tal síndrome de perseguição é Ap 12.17:

“E o dragão irou-se contra a mulher e foi fazer guerra ao resto da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo.”

A interpretação Adventista é a seguinte:

“O dragão (o diabo) irou-se contra a mulher (Igreja Adventista) e foi fazer guerra ao resto de sua semente (o povo adventista), os que guardam os mandamento de Deus” [6].

Estaria o livro de Apocalipse aguardando a chegada dos adventistas no cenário mundial?

Segundo os adventistas eles seriam perseguidos porque guardam o sábado e transgrediriam o decreto dominical a ser instituído pelo Papa João Paulo II apoiado por Bill Clinton. Prosseguem ainda mais para dizer que o livro de Apocalipse se referia a eles.

Para os Adventistas o texto diz: “… e têm o testemunho de Jesus” (Ap 12.17). O que significa isso? Como o livro de Apocalipse é um livro aberto para eles, juntam com Ap 19.10: “… porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia” e aplicam essa expressão para sua profetisa Ellen G. White, possuidora do espírito de profecia. Seus escritos são considerados tão inspirados quanto a Palavra de Deus.

Entretanto, sabemos “nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação; porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2 Pedro 1:20-21) Isto posto, não se poderia dar uma interpretação particular do texto bíblico à sra. E. G. White, a não ser que, de antemão, se tivesse tal propósito.

Essa preocupação com o futuro decreto dominical e o desencadeamento de uma perseguição é que põe os adventistas em estado de alerta: é a síndrome da perseguição que estão vislumbrando para um futuro bem próximo, mas que já dura para mais de cem anos.

NOTAS:

1 – O Sinal da Besta e as Sete Pragas do Apocalipse. Autor: Denilson Fonseca de Carvalho, 6a. edição, pág. 3.
2 – O Conflito dos Séculos. Autora: Ellen G. White. CPB, 1983, pág. 584.
3 – O Sinal da Besta e as Sete Pragas do Apocalipse. Autor: Denilson Fonseca de Carvalho, CPB, pág. 31.
4 – O Conflito dos Séculos. Autora: Ellen G. White. Ed., 1983, pág. 68.
5 – Sutilezas do Erro. Autor: Arnaldo Christianini. CPB, pág. 30, 42.
6 – Preparação para a Crise Final. Autor: Fernando Chais, CPB, pág. 79.
Matéria extraída da Revista Defesa da Fé – Edição novembro/2000, págs. 56 a 59.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

21 Comentários

Comentários 1 - 21 de 21Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Quanto mais eu leio os artigos apologéticos sobre a Ig.Adventista 7ª dia , mais eu entendo que
    os adventistas ” … TRABALHAM EM GRANDE ERRO…” teologico.

  2. Estes adventistas são realmente ridículos. O papa joão paulo II morreu, o Bill Clinton não é mais o presidente do EUA e eles até o dia de hoje continuam com esta besteira!

  3. Na verdade,não existe a suposta raiva da Igreja Adventista do Sétimo Dia.O ódio ferrenho,é
    contra a Lei de Deus,especialmente contra o quarto mandamento do decálogo,alusivo ao
    sábado do sétimo dia.Na volta de Jesus,veremos a cara deles.Estaremos lá.Jornalista De-
    milsonCarvalho.

  4. “jornalista” – por que então não guarda o “ano sabático” LV 25 e fica um ano sem trabalhar, e vê se IASD vai pagar as suas contas ! vocês tem mania de martires e são assombrados pelo anticristo, porque se alguém argumenta contra vocês, logo acham que é perseguição.

  5. Muitos escarnecerao dizendo desde
    Que os pais morreram as coisas permacem
    Como antes, mas de repente vira o fim e os pegará de surpresa e perecerão . essas lavras foram um alerta p o tempo do fim, ditas por Jesus.

  6. A demora da-se por misericordia
    De Deus q esta esperando a sua decisão
    E seu retorno para Ele.

  7. Lidia,
    não seja melo-dramatica, e os profissionais que trabalham em serviços essênciais no sabado? (água,luz,telefonia,etc) então eles não tem salvação ? e só voces os supostos guardadores do sabado (ASD) serão salvos? por que vc não guarda o ano sabatico Lv25? 

  8. os anti diluvianos e os ñ cristãos na primeira vinda do Senhor Jesus pagaram pra ver e com certeza se deram mal. E os q ñ santificam o sábado em nossos dias estão indo para o mesmo caminho. Êxo 31:13, Ez 20:20 e Apoc 7:1 a 3. Fiquem na paz. 

  9. Donato, citais a antiga aliança, não entende que estamos na nova aliança, e que Jesus é superior a Moises? se quer guardar o sabado conforme o V.T por que voce não obedece leviticos 25? (ano sabatico) , então fica um ano sem trabalhar ? sua profetada ameaçadora é hilária. rsrs.

  10. Triste como a lavagem cerebral ainda existe no mundo.

    Fui Adventista por 26 anos, graças a Deus meus olhos se abriram e conheci o real sentido da morte de Cristo. Descobri como estava no ERRO. 
    Hoje sou livre em Cristo Jesus.
    Não caiam nas garras do anti-cristo (igreja Adventista)

    1. Na realidade, você nunca foi ASD, apenas um espia como muitos infiltrados, para depois sair delatando, dedurando, apontando, desfazendo. Quem é verdadeiro ASD, nunca deixa de o ser. O cristão verdadeiro age como Jesus, não fica escandalizando ou desfazendo de religião A ou B.

  11. Santa é a Sua Lei! os adventistas vivem uma paz indescritivel. nao conheco ninguem na igreja que viva essa neurose. vivemos o presente guandando a Lei que o proprio Deus escreveu.

    1. Vós, que vos justificais por meio da Lei, estais separados de Cristo; caístes da graça!
      gálatas 5:4

      se voces guardassem a lei de fato então não precisava de “graça”. falso moralismo.

    2. ” a Lei que o proprio Deus escreveu.” escreveu em pedra. (antigo testamento)

      no novo testamento Deus fez melhor que escrever em pedra. a Palavra veio em Carne. Jesus.

      “anulando em seu corpo a lei dos mandamentos expressa em ordenanças…” Efésios 2:15a

    3. sobre a lei moral só é válido aquilo que Jesus e o magistério dos apostolos ratificaram, e a guarda de sabado não é contemplado como justificar um crente estando na N.T ou na graça.
      vide colossenses 2:16-17

    4. voces adventistas trabalham em grande erro. o problema de voces é dar ouvido aos erros de EGW.

  12. Quanto mais eu descubro, ouço, vejo e leio coisas como essa, em site, blogs, vlogs, na mídia em geral, fico feliz por ser Adventista do 7º Dia, pois como diz a Palavra, que os humilhados, os perseguidos, os acusados, serão bem aventurados! Oh Glória ao Eterno!!! Maranata!!!

  13. Esse site é especializado nos Adventistas. Parabéns ao CACP e sua equipe, estão fazendo um ótimo trabalho de divulgação da nossa igreja e também de vigilantes da liberdade religiosa, bem como da lei de tolerância religiosa. Parabéns!!!

  14. Eu não acredito num decreto dominical pois nós somos salvos pela fé na graça de Cristo e não salvos nas obras.Além do mais não tem lógica ser perseguidos por causa do sábado como se o sábado salvasse.Somos perseguidos por causa de Cristo e não por causa de dia nenhum.

  15. Existem mais de 500 denominações religiosas que guardam o sábado.Qual o sinal distintivo da Igreja Adventista do 7º dia diante dessas denominações pra ser considerada a igreja verdadeira?`É o sábado?Não. São os escritos de Ellen White que compõem o espirito de profecia.

Comentários 1 - 21 de 21Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement