Esqueceu a senha?

Solução final à maneira das TJs

por Artigo compilado - qua nov 13, 9:40 am

A edição de 22 de maio de 1999 da revista Despertai! demonstra como Brooklyn continua a publicar revistas com um palavreado astuto sobre o maravilhoso “futuro” que temos pela frente. Não há fim para os “problemas” que serão resolvidos quando o “reino” se tornar numa realidade. Estas revistas nunca deixam de me espantar. Esta é sobre o trabalho infantil, e como este acabará “em breve”. Na página 3 está uma carta fictícia de uma rapariga de 7 anos de idade, que descreve a sua situação. Na mesma página, a revista pergunta se virá um tempo em que haverá um fim do trabalho infantil.

Segue-se alguma informação geral sobre o problema do trabalho infantil, com muitas referências à OIT (Organização Internacional do Trabalho) e relatórios da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), que tentam ajudar as crianças e as suas famílias de modo que as crianças não tenham de trabalhar. Até incluíram uma entrevista com uma representante da OIT. Na página 11 o artigo declara que os maus tratos a crianças não são algo novo, e menciona os astecas e os fenícios como exemplos de tais culturas. Depois o artigo declara que na antiguidade havia uma sociedade que era diferente, nomeadamente, a nação de Israel!

Realmente ficamos a pensar na superficialidade e desonestidade que é possível em Brooklyn. De forma muito conveniente, eles parecem ter esquecido completamente textos bíblicos como estes:

10 Portanto, a assembleia passou a enviar para lá doze mil dos homens mais valentes e a ordenar-lhes, dizendo: “Ide, e tendes de golpear os habitantes de Jabes-Gileade com o fio da espada, até mesmo as mulheres e os pequeninos. E esta é a coisa que deveis fazer: Todo macho e toda mulher que já teve a experiência de se deitar com um macho deveis devotar à destruição.” 12 No entanto, acharam dentre os habitantes de Jabes-Gileade quatrocentas moças, virgens, que nunca tiveram relações com algum homem, deitando-se com um macho. Trouxeram-nas, pois, ao acampamento em Silo, que se acha na terra de Canaã. (Juízes 21.10-12)

7 E foram travar guerra contra Midiã, assim como Jeová mandara a Moisés, e passaram a matar todo macho. 8 E mataram os reis de Midiã junto com os que foram mortos, a saber, Evi e Requém, e Zur, e Hur, e Reba, os cinco reis de Midiã; e mataram Balaão, filho de Beor, com a espada. 9 Mas os filhos de Israel levaram cativas as mulheres de Midiã e seus pequeninos; (Números 31:7-9)

14 E Moisés ficou indignado com os homens designados das forças combatentes, os chefes dos milhares e os chefes das centenas, que retornavam da expedição militar. 15 De modo que Moisés lhes disse: “Preservastes viva a toda a fêmea? 16 Eis que estas são as que pela palavra de Balaão serviram para induzir os filhos de Israel a cometerem infidelidade para com Jeová na questão de Peor, de modo que veio o flagelo sobre a assembleia de Jeová. 17 E agora, matai a todo o macho dentre os pequeninos e matai a toda a mulher que tiver tido relações com um homem por se deitar com um macho. 18 E preservai vivas para vós a todas as pequeninas dentre as mulheres, que não tiverem conhecido o ato de se deitar com um macho.” (Números 31:14-18)

Não sente o amor e a compaixão mostrada pelos israelitas quando praticaram esta carnificina de milhares de crianças e quando abusaram de milhares de outras, conforme descrito na “palavra de Deus”? Que contraste isto deve ter sido relativamente aos horríveis pagãos “astecas e fenícios”.

Depois, na página 13, a revista fala sobre a “verdadeira solução” sem nunca mencionar o que essa “solução” realmente é. Diz que o futuro reserva tempos melhores tanto para crianças como para adultos. Diz que o futuro “Reino” removerá as condições que causam o trabalho infantil, e removerá a pobreza, etc. Como de costume, não é dita uma palavra sequer sobre como as Testemunhas de Jeová acreditam que isto acontecerá.

Se o sonho favorito das Testemunhas de Jeová se tornasse realidade, a simples razão por que todos os problemas com o trabalho infantil, a pobreza, o desemprego, etc., acabariam, é obviamente porque todos os adultos e crianças que hoje enfrentam estes problemas estariam MORTOS! 99,9% daquelas crianças pelas quais esta Despertai!mostra o seu interesse imaginário e simulado não teriam futuro algum! Por quê? Porque Jeová vai executá-las, bem como aos seus pais, muito em breve, por não terem “acatado” a tresloucada “mensagem” de Brooklyn sobre 1914.

No tempo antes da data em que o Armagedom devia ocorrer, 1975, os rapazes de Brooklyn realmente deixavam escapar algumas coisas e com evidente alegria e satisfação entregavam-se a descrições vívidas do que aconteceria quando o seu maníaco homicida cósmico, o seu carrasco pessoal do céu, estivesse a levar a cabo a sua carnificina:

Nunca antes em toda a história humana terão sido mortas tantas criaturas. O sangue, representando vidas humanas derramadas, correrá com grande profundidade e sobre uma vasta distância. Revelação 14:20 retrata o assustador cenário, dizendo: “E o lagar foi pisado fora da cidade [organização de Deus], e saiu sangue do lagar, até à altura dos freios dos cavalos, a uma distância de mil e seiscentos estádios [ou 296 km].” A decisão judicial de Jeová será executada até ficar completa. As nações e as suas uvas de iniquidade serão pisadas até deixarem de existir, para deixar a terra como um local limpo para os justos ocuparem e gozarem. Nem toda a carne estará nesse lagar simbólico. Nem toda a carne terá o seu sangue da vida pisado para fora dele. Existem aqueles que fazem de Jeová o seu refúgio e a sua fortaleza. Estes serão mantidos em segurança e serão preservados, quando Jeová pelo seu Rei Jesus Cristo esmagar os seus inimigos e os Seus inimigos no lagar ou “vale da decisão.” … Com admiração de cortar a respiração, eles olharão para baixo, a partir dos seus altos de segurança, para o vale da decisão e testemunharão como Jeová ganhará a sua magnificente vitória por Cristo sobre todas as nações combinadas da organização visível de Satanás. [The Watchtower, 1 de Dezembro de 1961, pp. 725-726 (em inglês)]

Os mortos não enterrados, “os mortos por Jeová” serão tantos, que nem mesmo as aves necrófagas e os animais carniceiros poderão acabar com todos eles. O enterro mesmo do que sobrar depois de os animais inferiores se terem saciado seria uma tarefa enorme. Sem dúvida, o Deus Todo-poderoso usará algum método altamente científico, quer inclua a antimatéria, quer não, para eliminar o resto dos cadáveres putrefatos de maneira rápida e higiênica. Isto será observado e presenciado pelos sobreviventes da “guerra do grande dia”. Lembramo-nos de que Noé e os outros sete sobreviventes do Dilúvio global não foram sobrecarregados com o enterro das vítimas humanas daquela catástrofe mundial, depois de saírem da arca e renovarem a adoração de Jeová na terra. — Gênesis 8:18-29. [As Nações Terão de Saber Que Eu Sou Jeová — Como? (1971), p. 349]

É bastante evidente que haverá muito mais cadáveres espalhados pela terra, em resultado da guerra no Har-Magedon, do que haverá aves necrófagas para eliminá-los dentro dum tempo razoável por motivos de saúde humana. Por isso é razoável esperar-se que Deus elimine os cadáveres excedentes por outros meios. [É Iminente a Salvação do Homem da Aflição Mundial (1975), p. 270]

Os homens têm um provérbio acerca de “morrer com as botas calçadas.” No Armagedom, Jeová Deus satisfará o desejo deles e vai deixá-los “morrer com as botas calçadas.” Ele vai permitir que eles cresçam até à sua força máxima e depois se afundem lutando. [The Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438 (em inglês)]

E que dizer de Jeová Deus? Será que ele se prepara para o Armagedom? Bem, será que o leitor se prepara para matar uma mosca? Prepara-se para esmagar uma pulga? Faria exercício físico todas as manhãs, durante semanas, para estar em condições de esmagar uma mosca? Será que se treinaria com pesos durante meses para fortalecer os seus músculos e ter força para matar uma pulga? Seria isso necessário? [The Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438 (em inglês)]

Portanto deixe este velho mundo morrer com as suas botas militares calçadas, se é isso que o mundo quer, mas que nós vivamos com as nossas botas teocráticas calçadas, pregando as boas novas de paz e cantando os louvores de Jeová Deus! [The Watchtower, 15 de Julho de 1955, p. 438 (em inglês)]

É suposto todas as Testemunhas de Jeová conhecerem isto muito bem. Como é que podem andar por aí a impingir essas revistas a uma população insuspeita? Revistas que publicam esses artigos adocicados sobre um futuro brilhante, sabendo perfeitamente que as Testemunhas de Jeová acreditam que a vasta maioria das pessoas a quem falam NÃO têm qualquer futuro. O artigo fala de crianças na Índia, no Paquistão, em África e na Indochina, etc. As Testemunhas de Jeová na realidade acreditam e ensinam que o seu Deus matará estas crianças, a qualquer momento.

E o que é ainda pior, elas chamam a esta mensagem “Boas Novas”. Elas até chamam a isso “O Maravilhoso Propósito de Jeová para a Humanidade”. Como é que alguém pode mesmo ser capaz de usar tais termos para descrever o pior holocausto na história da humanidade? Como é que qualquer ser humano são pode ser capaz de ver tal cataclismo como algo bom? Como é possível que as pessoas sejam pervertidas a um tal ponto que saem por aí espalhando literatura como essa, que evidentemente é grosseiramente desonesta, e retenham a parte mais importante das suas “Boas Novas”?

Claro que compreendo que se as Testemunhas de Jeová escrevessem o que realmente acreditam em artigos como este, isso provocaria aborrecimento, abominação, aversão e ódio no público, e com razão.

Mas como é que as pessoas que realmente sabem o que está por detrás daquilo conseguem distribuir esse tipo de literatura?

Parte da explicação para tal comportamento irracional e deplorável vem do fato de as pessoas frequentemente refletirem as atitudes da deidade que adoram:

Contudo, não importa qual a sua religião, as pessoas imitam ou refletem na sua vida as qualidades do deus que adoram. A pessoa simplesmente não pode adorar um deus sem imitar aquele deus em grande parte. [A Sentinela, 1 de Setembro de 1974, p. 528]

Conforme indicado pela Sentinela, existe evidentemente uma ligação clara entre as atitudes da deidade e as atitudes das pessoas que a adoram. As Testemunhas de Jeová adoram um “Deus” que exterminará “muito em breve” todas as pessoas que não são Testemunhas de Jeová. E é claro que isto será a “solução” para todo o tipo de problemas. Crime, pobreza, desemprego e fumo serão obviamente coisas do passado quando 6 biliões de pessoas tiverem sido mortas.

Extraído do site corior.blogspot.com 13/11/2013


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

2 Comentários

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. o “jeová russellita” diz que exterminará “muito em breve” todas as pessoas que não são Testemunhas da “torre de vigia” com sede no broklin (EUA), e uma contagem regressiva até esse evento iniciou-se no ano mágico de 1914.
    Esse blá-blá deles um dia vai acabar numa tremenda decepção quando entenderem que isso não passa de uma fábula inventada pela engenharia dos fundadores russel, knor, rutheford e corpo governante que obrigam os membros a espalhar-se por ruas e praças vendendo revistinhas.
    com desenhos ou fotos de pessoas com carinhas enjoadas e bucólicas.

  2. Não me parece esse texto adequado para um site de apologética cristã. O ponto de vista parece ser o de um ateu. E não devemos esquecer que o destino dos incrédulos segundo a interpretação protestante vai ser muito pior do que ser simplesmente exterminado.

Comentários 1 - 2 de 2Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement