Esqueceu a senha?

TJs adulteram o texto de Romanos 14.7-9

por Artigo compilado - ter jun 09, 2:25 am

tj jhjh4

Romanos 14.7‑9 – Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Pois se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, quer vivamos quer morramos, somos do Senhor. Porque já foi para isto mesmo que Cristo morreu e tornou a viver, para ser Senhor tanto de mortos como de vivos.

Este é um excelente exemplo para se demonstrar que a Bíblia das Testemunhas de Jeová é uma tradução distorcida, contendo vários versículos que foram alterados para se encaixarem nas doutrinas da Torre de Vigia.

Como se lê na versão acima, e virtualmente em todas as outras traduções, esta passagem mostra nossa relação com Cristo tanto na vida quanto na morte. O versículo 9 é logicamente ligado ao que o precede nos versículos 7 e 8. Mas, agora, note o quanto os tradu­tores da Torre de Vigia mudaram o versículo em suas Bíblias:

Nenhum de nós, de fato, vive somente para si mesmo, e ninguém morre somente para si mesmo; quer vivamos, vivemos para Jeová, quer morramos, morremos para Jeová. Portanto, quer vivamos, quer morramos, pertencemos a Jeová. Pois, para este fim morreu Cristo e passou a viver novamente, para que fosse Senhor tanto sobre os mortos como [sobre] viventes (Rom. 14:7‑9, Tradução do Novo Mundo).

Traduzindo a mesma raiz grega Kyrios como “Jeová” nos versículos 7 e 8,e como “Senhor” no 9, a Torre de Vigia faz com que o versículo 9 não dê seqüência lógica aos anteriores. Lem­brando que os líderes das Testemunhas de Jeová ensinam que “Jeová” é o nome de Deus Pai apenas, e que Jesus Cristo é um mero ser criado (um anjo), podemos perceber que eles mudaram totalmente o sentido desta passagem. Em sua tradução, o objeto da discussão, no caso Deus, passa a ser uma de suas criaturas como se lê nos versículos 8 e 9, e portanto o versículo 9 não é mais ligado, logicamente, com o versículo anterior. Você não precisa ser um erudito em grego para ver que alguma coisa está errada com a tradução da Sociedade Torre de Vigia.

Na Bíblia das Testemunhas de Jeová, em Romanos 14:7‑9, tem‑se a impressão de que se está falando de duas pessoas di­ferentes. Ainda, uma rápida consulta na própria Tradução Inter­linear do Reino demonstra que a mesma palavra raiz, Kyrios (“Senhor”), aparece em três versículos. Com o objetivo de ser consistente, a tradução deveria usar “Senhor” por toda a passa­gem.

Mas por que os tradutores da Sociedade Torre de Vigia não tra­duziram Kyrios como “Jeová” em todos os três versículos? Porque desta forma se leria: “Nenhum de nós, de fato, vive somente para si mesmo, e ninguém morre somente para si mesmo; quer vivamos, vivemos para Jeová, quer morramos, morremos para Jeová. Por­tanto, quer vivamos, quer morramos, pertencemos a Jeová. Pois para este fim morreu Cristo e passou a viver novamente, para que fosse Jeová tanto sobre os mortos como sobre os viventes” ‑ um pensamento totalmente inaceitável na teologia da Torre de Vigia!

De muitas outras maneiras, a Tradução do Novo Mundo dis­torce versículos para se encaixarem na doutrina da organização. Ao invés de ser chamada a versão da Bíblia da Torre de Vigia, ela deveria ser chamada sua perversão da Bíblia.

Fonte de pesquisa: “As Testemunhas de Jeová refutadas versículo por versículo”, David A. Reed; trad. de Marcelus Virgílius Oliveira e Valéria Oliveira. ‑ 2. ed. Rio de janeiro: JUERP, 1990.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Comentários fechados neste artigo.

Advertisement