Esqueceu a senha?

Adventista descobre as escalas de valores de Jesus

por Enviado por email - sáb ago 31, 5:42 pm

Nota do CACP: O texto abaixo é bastante salutar pela veracidade testemunhal do autor, vale a pena ler. Pelo que parece, está nascendo mais um movimento dissidente do Adventismo do Sétimo Dia, mas como mais uma igreja evangélica e não sectária. Isso, com certeza, o tempo nos informará.

———————————————————————————

Testemunho de um adventista que descobriu as escalas de valores de Jesus

Antes dávamos muita  importância a lei, ao sábado, a     pertencer a igreja verdadeira, a comidas, e as coisas mais importantes do evangelho  eram secundárias, pouco compreendidas,  a graça ensanguentada de Deus mostrando seu filho esmagado por nossos pecados, a humildade, o amor, a fé que opera milagres e expulsa demônios, ficavam em  segundo plano, pois o que nos garantia eram doutrinas diferentes e melhores, eram “verdades presentes” , era praticamente um outro evangelho.

O sangue de Jesus, amar inimigos, perdoar, ser nova criatura, ser nascido de novo, ter os dons espirituais, o maior ser o menor, essas maravilhosas verdades passam a não ser uma realidade rara, mas comida, sábado, igreja melhor de todas, orgulho de ser e pensar isso e aquilo, doutrinas certas, eram a nossa “vantagem”.

Qual o resultado disso? Pergunte no sermão quem nasceu de novo? Quem sabe quantos são os dons espirituais e qual dom sobrenatural ele recebeu do Espírito Santo? As mãos levantadas serão mínimas, as respostas sobre os dons serão raras e/ou vazias de detalhes.

Enquanto isso…

Mas  este tempo pode acabar hoje mesmo, no dia que se chama HOJE!!! Que Deus te abençoe!!!

“Julgai todas as coisas e retende o que é bom” (1 Ts 5.21 )

Fui educado a pensar que nossa igreja ASD era a única verdadeira, que sair da igreja era sinônimo de perdição. Que o sábado era um dos mais importantes mandamentos, que seguir ou não ao sábado era sinônimo de cristianismo, verdadeiro e falso,  que os dez mandamentos é o destaque que nos distingue  na verdade,  que o povo evangélico, suas curas e milagres eram quase sempre satânicos, e que todas as outras igrejas exceto a minha, compunham  uma confusão religiosa, uma babilônia e estavam em erro esperando minha igreja melhorar para Deus guiar os sinceros delas para minha igreja.

Fui ensinado, como membro e como teólogo, a fazer um malabarismo teológico com o  apóstolo Paulo que combatia o judaísmo da lei, ensinado a interpretar a Bíblia  a luz dos livros denominados “espírito de profecia”. Fui ensinado a desprezar milagres, curas sobrenaturais, por acreditar que este não é mais o método de Deus para os últimos dias, a não praticar a expulsão de demônios,  já que o demônios raramente se manifestam na adventista que é a  “menina dos olhos de Deus”, a única mais sincera, a única mais verdadeira e a que mais me ajudaria aumentando a possibilidade de  minha salvação. Fui educado a pensar que tinha mais luz que todos de outras igrejas e que trazia comigo o que era mais avançado em termos de compreensão da verdade de Deus. Meu  orgulho foi muito alimentado,  isso me fazia olhar as pessoas de cima para baixo. Me estimularam a crer que eu era dono da verdade, não a verdade Jesus, mas a verdade “doutrinas da minha igreja”.

Fui ensinado a mudar o evangelho,  que o método de cura que Deus usa hoje não é mais o método de cura que usou e recomendou no passado, que Deus substituiu o método  antigo pela  reforma de saúde e mudança de estilo de vida,  porque satanás operaria muitos milagres  conforme apocalipse prevê, e para que nós não fôssemos confundidos,  Deus instruiu a E G White que  que o método de curar de hoje é outro,  então o que Jesus disse que “esse sinal acompanharão os que o seguem” (Mc 16:16) não vale mais, vejam só:

“A maneira por que Cristo trabalhava era pregar a Palavra, e aliviar o sofrimento por obras miraculosas de cura. Estou, porém, instruída de que não podemos agora trabalhar dessa maneira, pois Satanás exercerá seu poder pela operação de milagres. Os servos de Deus hoje não poderiam trabalhar mediante milagres, pois espúrias obras de cura, pretendendo ser divina, serão operadas.

Por essa razão o Senhor destinou um meio pelo qual Seu povo deve executar uma obra de cura física, aliada ao ensino da Palavra. Devem estabelecer-se hospitais, e com essas instituições devem estar ligados obreiros que façam genuína obra médico-missionária. Estende-se assim protetora influência em torno dos que vão aos sanatórios em busca de cura.

Essa é a providência tomada pelo Senhor, pela qual a obra médico-missionária evangélica deve ser feita por muitas almas”. Carta 53, 1904. Escrita por E G White.

E

E assim fui estimulado a ser mais racionalista que espiritual, a ter mais fé na ciência do bom viver, que fé no poder de Deus, a orar menos e fazer mais. E ainda, a julgar os milagres dos evangélicos como obra satânica em perfeita semelhança aos julgamentos que os fariseus faziam e por isso, blasfemavam contra a operação do Espírito Santo.

Bom, descobri que  idolatrava a obra da IASD como sendo um braço de Deus, que respeitava o sistema hierárquico da obra (onde o maior é maior e o menor é menor),  que  idolatrava a lei e não obedecia 2 coríntios 3,  que fala que devemos substituir o glorioso ministério das tábuas de pedra da lei, tutor, aio,  pelo super glorioso ministério do Espirito Santo (Jesus vivendo em nós), que idolatrei o sábado e descobri que o sábado não recebeu de Jesus tanta atenção que fui ensinado a dar , que Paulo teria falhado em não explicar algo “tão importante” sobretudo falharia quando escreveu Col 2.16, Gálatas 4.10, Romanos 14 e possivelmente Hebreus 3,4, os quais nos ensinam, fui ensinado a considerar tais passagens como “perigosas” “complicadas”  a esconder isso de novos membros,  a refutar o próprio texto bíblico e não a aprender com ele!

Descobri que idolatrava E G White e que não sabia que ela teve em torno de 30 assistentes que com ela copiaram muitos autores presbiterianos, batistas, sem citar as fontes, e que eu interpretava a Bíblia a luz dos “seus” escritos e que o Espírito Santo não me revelaria nada novo além do que ela já houvesse ensinado e interpretado em seus escritos (agradecimento ao Dr Walter Martin e a Associação Geral dos ASD que permitiram sua pesquisa)….

Descobri que deve ocorrer revelação nos cultos da Igreja e que deve ser dada oportunidade de alguém assentado que receber alguma revelação falar, descobri que todos nós podemos profetizar (I Coríntios 14.31) e não somente EGW.

Descobri que Deus pode chamar um analfabeto e não somente alguém formado em teologia, pois o que deve ter primazia é a inspiração e não a informação.

Descobri que toda igreja quase não possui, não pratica, não estimula,  e nem sabe quantos são os dons espirituais de I Coríntios 12, que não somos uma igreja realmente do NT, mas um tipo de cristãos judaizantes.

Descobri que a “profecia” do decreto dominical, que faz com que adventistas cultuem a guarda do sábado como talvez a mais importante coisa a se lembrar do “evangelho”, surgiu de uma tentativa de aprovação no congresso americano (SEC XIX),  quando os protestantes eram ainda meio legalistas e consideravam o domingo como judeus e adventistas ao sábado, e queriam impor sua observância na época.

Bom… Descobri muitas coisas… E por fim,  em 22 de agosto de 2001, Deus me fez ver quatro vezes a Igreja adventista da Nova Aliança, quando passei de carro em frente, parei o carro comentando com as pessoas ao lado, e que quando voltei ao local só havia uma casa velha…e esta experiência me estimulou ao estudo da Bíblia, das alianças, de 2 coríntios 3, e  foi me libertando dos enganos que sofri  a vida inteira.

Deixo aqui meu testemunho na esperança que a luz do evangelho não seja obscurecida pelas meias verdades e mentiras do adventismo, na esperança de que possamos nos unir em Cristo e nos evangelhos, e formar um grupo que resgate o que tivemos de bom e abracemos aquilo que nos falta.

Que Deus nos ajude, nos perdoe de combater nossos irmãos evangélicos, e nos abençoe a corrigir e reformar nossa vida e mentalidade, a luz da palavra de Deus , a luz do verbo de Deus, Jesus , caminho, verdade e vida. Amém!

Em Jesus, Irmão Sodré.


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

6 Comentários

Comentários 1 - 6 de 6Primeira« AnteriorPróxima »Última
  1. Parabéns Irmão Sodré pela narrativa de sua “abertura” espiritual. Parabéns por mostrar que você esteve morto dentro da Igreja todos esses anos, que ficou procurando desculpas para poder justificar sua mornidão.E Desculpa pelas pessoas que não te ensinaram estudar a biblia.

  2. Temos que,literalmente orar ao nosso Deus,para que ele clareie a mente dos ASD,ou seja,os adventistas,pois eles dão mais crédito para a Hellen do que para Jesus…Infelizmente!!!

  3.  por mais que queiram mudar as verdades de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo,sempre acontece uma oportunidade daquele que almeja um dia alcançar a salvação encontrar a verdade!e fazer valer o que está lá em joão 8 v 32 e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.paz irmão..

  4. Hoje eu penso assim como o irmão, mas queria que minha família também fosse! mas muito dificil tudo causado pelo grande estrago dos Adventistas

  5. Testemunho maravilhoso. glória a Deus!!!!!

    Que o Senhor continue lhe dando graça. irmão e que você continue seguindo esse caminho tão maravilhoso que é o evangelho!!!!

Comentários 1 - 6 de 6Primeira« AnteriorPróxima »Última

Deixe seu comentário

Advertisement