Esqueceu a senha?

Um alerta aos pais cristãos

por Artigo compilado - qua set 02, 8:37 am

crianca2

Educação de Filhos: Um alerta aos pais cristãos

Num período da Roma antiga, era costume dos pais romanos serem os primeiros educadores de seus filhos. Na primeira infância (até os seis anos de idade) a criança era educada pela mãe e, depois, era passada para os cuidados educacionais do pai. Tanto o servo-pedagogo como o mestre-escola eram alijados do processo de formação da consciência das crianças romanas no que diz respeito às normas da classe e da sociedade, bem como no que concerne às crenças e valores.

Nos tempos do Imperador Tibério, a criança, depois dos sete anos, ia para a escola doludimagister aprender as primeiras letras; aos doze anos, freqüentava a escola dogrammaticus (lugar onde aprendia geografia, história, gramática etc) e, a partir dos dezesseis anos, ela freqüentava a do lector (nível superior).

A semelhança dos pais da Roma antiga, os pais cristãos também enviam seus filhos para a escola. É evidente que eles estão corretos quanto a isso, pois é na escola que seus filhos terão acesso ao conhecimento sistematizado, um direito inalienável. No entanto, apenas enviá-los a escola não põe fim às responsabilidades deles quanto a este mister. Acompanhar a vida estudantil de seus filhos é um dever permanente dos pais. Essa atenção precisa se dar em várias instâncias, porém, a que me interessa citar aqui esta relacionada ao conhecimento do conteúdo dos livros didáticos e ao que é dito em sala de aula.

Não existe educação neutra. O ato de educar dentro do espaço escolar sempre corresponderá a ideologias. No entanto, ultimamente, as tentativas governamentais de impor uma educação para formação de ativistas nas instituições públicas são explícitas e vergonhosas. O meio para chegar a este fim tem sido a confecção de livros didáticos com conteúdos que correspondam aos anseios totalitários e controladores do Estado sob o governo petista. O projeto é redefinir o papel da escola com vistas a uma reengenharia social. Para tanto, prescinde quase que totalmente do ensino cognitivo, intelectual [ensino acadêmico] em favor de uma ação pedagógica cultural, social e comportamental [aprendizado social] com vistas à consumação do projeto ideológico. A ideia é conquistar mentes para formatá-las à imagem e semelhança da ideologia. Devo informar que esse projeto é de caráter mundial e é fomentado, entre outras organizações importantes, pela Unesco.

As incursões do governo para a doutrinação de estudantes do ensino fundamental (séries iniciais e finais, por exemplo) objetivam, também, solapar valores judaico-cristãos presente no tecido social. Para o pensamento político esquerdista, a moral judaico-cristã é um impedimento a ser removido do caminho a qualquer preço. Como sou favorável ao envio e a manutenção dos filhos no sistema educacional formal, acredito que a única maneira dos pais cristãos se oporem aos estratagemas alienantes do governo é portarem-se como os romanos antigos que educavam seriamente seus filhos em casa com vistas à preservação dos valores e crenças que lhes eram caros. O ato educativo também ocorre em casa. Aliás, é o seio familiar o primeiro ambiente onde a educação se dá. Perguntar sistematicamente aos filhos o que ensinam os professores e analisar os livros didáticos são atitudes indispensáveis nessa guerra pela educação de nossas crianças e preservação dos valores eternos no coração delas. Não há espaço para desleixos!

Sei que muitos pais cristãos não possuem formação acadêmica para penetrar em conteúdos doutrinadores e ideológicos. Porém, acredito que o labor para inculcar nas crianças cristãs a necessidade da vivência e da manutenção do conteúdo do Evangelho deve preocupar também as comunidades e os líderes cristãos. Nesse sentido, os mais preparados precisam auxiliar os mais vulneráveis.

Plutarco, escrevendo sobre como Roma “domou” os espanhóis, disse:

As armas não tinham conseguido submetê-los a não ser parcialmente; foi a educação que os domou.

Senhores pais cristãos, separem tempo para educar seus filhos e para desconstruir, caso seja necessário, os arranjos ideológicos de um governo que objetiva tomar os vossos lugares na educação de seus rebentos e fazer deles seus militantes alienados.

Veja o vídeo:

Por Zwinglio Rodrigues http://blogdokimos.com.br/ em 02/09/2015


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement