Esqueceu a senha?

Uma boa religião promove respeito pela palavra de Deus

por Pr. Natanael Rinaldi - sex set 07, 12:16 am

A revista A Sentinela de 1º de agosto de 2009 página 8, traz um título importante declarando que “Uma Boa Religião promove o respeito pela Palavra de Deus” e é a notícia sobre a qual teceremos nosso comentário. Diz o texto “JESUS promoveu o respeito pela Palavra de Deus, a Bíblia. Isso fica evidente pela maneira como ele respondeu quando foi tentado pelo Diabo. (Mateus 4:4-11) Por exemplo, como Jesus reagiu quando Satanás o desafiou a transformar pedras em pães? Jesus rejeitou a tentação por citar as palavras que Moisés foi inspirado a escrever em Deuteronômio 8:3. E quando o Diabo ofereceu a Jesus o domínio sobre todos os reinos do mundo em troca de um único ato de adoração, como Jesus respondeu? Ele recusou a proposta, referindo-se a um princípio bíblico que você pode encontrar em Deuteronômio 6:13.” A seguir uma pergunta: “Que religião incentiva as pessoas a estudar as Escrituras para ver se o que estão aprendendo é mesmo verdade?

PR. NATANAEL: O irmão concorda que uma boa religião promove respeito pela Bíblia Sagrada, que é tida pelos cristãos como a Palavra de Deus?

Sem dúvida que sim. A Bíblia deve ser a nossa única regra de fé e conduta, considerando o que o apóstolo Paulo escreveu em II Timóteo 3:16 – “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 – Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.”

Todas as religiões consideradas cristãs se baseiam só na Bíblia ou tem, ao lado da Bíblia, alguma outra fonte de autoridade religiosa que se iguala a Bíblia?

Infelizmente, temos que reconhecer que os que proclamam ser a Bíblia a Palavra de Deus, na verdade, tem o centro de sua autoridade religiosa fora Bíblia. Confiam mais em seus líderes do que propriamente na Bíblia. Até usam títulos empolgantes para chamar a atenção dos leitores, como sendo um canal de comunicação de Deus com homens, às vezes está numa mulher a quem dão um título pomposo de ‘profetisa” e passam a confiar nela igual ou mais do que na Bíblia. .

Poderia apontar alguns grupos religiosos que subordinam a autoridade da Bíblia à autoridade de um determinado líder ou líderes a quem colocam com autoridade igual ou até superior à Bíblia?

Sim. Por exemplo os adventistas do sétimo dia declaram: “CREMOS QUE:… Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo, e seus escritos, o produto dessa inspiração, têm aplicação para os Adventistas do Sétimo Dia… ”NEGAMOS QUE: A qualidade ou grau de inspiração dos escritos de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas”. (Revista Adventista, fev. 1984, pág. 37). O que está dito pela Igreja Adventista do Sétimo Dia é muito sério. Afirmar que a autoridade dos escritos de Ellen G. White quanto à inspiração é igual a dos escritores da Bíblia, é chamá-los de infalíveis. Podemos escolher entre ler os escritos, por exemplo, de Paulo, através de suas epístolas numa das quais ele afirma: “Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor” (1 Co 14.37) ou ler os escritos de Ellen G. White, acerca dos quais está escrito: “Embora os profetas da antigüidade fossem humanos, a mente divina e a vontade de um Deus infalível, estão suficientemente representadas na Bíblia. E o mesmo Deus fala por meio dos escritos do espírito de profecia. Estes livros inspirados, tais como O Desejado de Todas as Nações, O Conflito dos Séculos e Patriarcas e Profetas, são certamente revelações divinas da verdade sobre as quais deveríamos depender completamente” (Orientação Profética No Movimento Adventista, pág. 45). O grifo é nosso.

E o que dizem as tejotas, considerando que criticam qualquer que não respeita a Bíblia como sua única autoridade religiosa? Tem elas outra fonte de autoridade religiosa paralela à Bíblia ou só se valem da Bíblia?

Costuma-se dizer que quem tem telhado de vidro não atira pedra na casa do vizinho e isso se dá com as testemunhas de Jeová. Fazem uma publicação em sua revista A SENTINELA tentando colocar-se como a única religião verdadeira e não é que estão com o mesmo problema dos adventistas? Só que não se trata de uma mulher onde está sua autoridade religiosa, mas num grupo de homens sediados em Brooklyn, em Nova Iorque, Estados Unidos, que escreveram o seguinte: “… A Bíblia é um livro de organização e pertence a congregação cristã como organização, na a indivíduos, não importa quão sinceramente creiam poder interpretar a Bíblia. Por esta razão, a Bíblia não pode ser devidamente entendida sem se ter presente a organização visível de Jeová.” (A SENTINELA de 1º. de junho de 1968, p. 327)

Mas isso é grave, PR. Natanael, a Bíblia só foi escrita para esse grupo de líderes sediados em Brooklyn e que ninguém, além deles, pode interpretar corretamente a Bíblia?

Esse grupo de líderes é denominado “o escravo fiel e discreto” que é uma citação do texto de Mateus 24:45 – “Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo? 46 – Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim.” Interpretam então que eles estão encarregados pelo Senhor Jesus Cristo para dar alimento espiritual para os seus associados em todo o mundo.

Teria o fundador das tejotas influenciado esses homens de tal modo que eles se considerem como uma classe especial para quem a Bíblia tenha sido escrita apenas para eles?

Sem dúvida. Charles Taze Russel escreveu um volume com vários livros e deu o título de ESTUDOS DAS ESCRITURAS. Pronto o livro foi publicada a notícia nos seguintes termos: “Ademais, não só descobrimos que as pessoas ao estudarem apenas a Bíblia, não podem discernir o plano divino, mas, também descobrimos que, se alguém puser de lado os Estudos das Escrituras, mesmo depois de já os ter usado, e de se tornar familiarizado com eles, após os ter lido durante dez anos – se então alguém os puser de lado e ignorá-los, indo sòmente à Bíblia, embora entenda a Bíblia por dez anos, a nossa experiência mostra que dentro de dois anos ficará em trevas. Por outro lado, se tivesse simplesmente lido os Estudos das Escrituras, junto com as suas referências, e não lesse uma página da Bíblia sequer, esse alguém estaria na luz no fim de dois anos, porque teria a luz das Escrituras.”. (A SENTINELA de 15 de agosto de 1964, p. 511, 512, republicada).

E o que declara a Bíblia sobre pessoas que assim procedem?

Provérbios 30:5 – Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele.6 – Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso.”

Veja o vídeo


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement