Esqueceu a senha?

Uma consciência corrompida

por Pr. Natanael Rinaldi - seg jul 29, 12:30 pm

“O objetivo desta instrução é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera” (1 Timóteo 1:5).

Deus alerta as pessoas sobre o que é certo e o que é errado. Mas, se Ele faz isso, então por que algumas pessoas fazem coisas terríveis, tomam atitudes erradas sem pensar?

Deus colocou dentro de cada um de nós uma noção do que é certo e errado, que nós chamamos de “consciência”. Na verdade, uma das razões que nos faz sentir culpados quando erramos é porque a nossa consciência está nos avisando. A Bíblia nos exorta a fazermos as coisas com um “coração puro, uma boa consciência e uma fé sincera”.

O problema é que a nossa consciência foi corrompida pelo pecado. Você já ouviu falar de alguém que queimou alguma parte do corpo e seus nervos ficaram tão danificados que já não sentem mais nada naquela região? É isso que o pecado faz com a nossa consciência. O pecado pode endurecer o nosso coração a tal ponto de perdemos a nossa sensibilidade sobre o que é certo ou errado. A Bíblia fala de homens que cederam tanto ao pecado que tiveram suas consciências cauterizadas como em um ferro quente (leia 1 Timóteo 4.2). Um ferro de marcar cauteriza a carne, deixando-a insensível, da mesma forma que o pecado cauteriza a consciência – e isso é muito perigoso, pois é o sentimento de culpa que nos leva ao arrependimento e, consequentemente, ao perdão de Deus.

Assim, nada é melhor do que ter uma boa consciência com Deus. Ela nos traz tranquilidade, paz interior e uma alegria profunda que o mundo não conhece. Mas, se a sua consciência te acusar de algo que Deus já perdoou, tome posse do que a Bíblia diz e siga em frente. Deus é mais poderoso do que qualquer sentimento e Ele sempre te dará a vitória através da Sua Palavra!

Extraído do site pastorantoniojunior.com.br em 29/07/2019

 


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário