Esqueceu a senha?

Valores morais objetivos no mundo

por Artigo compilado - ter abr 18, 9:57 am

Se Deus não existe, então, valores morais objetivos não existem. Muitos teístas e ateístas concordam semelhantemente nesse ponto. Por exemplo, Russel observou:

“A ética surge da pressão da comunidade sobre o individuo. O homem…nem sempre sente instintivamente os desejos que são usados pelo seu grupo. O grupo, ansioso que o individuo agiria em seus interesses, inventou vários conselhos para fazer o interesse do individuo estar em harmonia com o do grupo. Um desses…é a moralidade”.[12]

Michael Ruse, um filósofo da ciência na Universidade de Guelph, concorda. Ele explica:

“Moralidade é uma adaptação biológica, não menos do que as mãos,os pés e os dentes…considerados como uma racionalidade justificável, um conjunto de declarações sobre algumacoisa objetiva, [ética] é ilusória. Eu aprecio quando alguém diz ‘ame seu próximo como a si mesmo’, eles acham que estão se referindo sobre e além de si mesmos…não obstante,….tal referência é verdadeiramente sem fundamento. Moralidade é apenas uma ajuda à sobrevivência e reprodução…e o significado mais profundo é ilusório…”[13]

Friedrich Nietzsche, o grande ateu do século dezenove que proclamou a morte de Deus, entendeu que a morte de Deus significava a destruição de todo o significado e valor da vida.[14] I acho que Friedrich Nietzsche estava certo.

Mas nós temos que ser muito cuidadosos aqui. A questão aqui não é: “Nós devemos crer em Deus a fim de viver vidas morais?”. Eu não estou dizendo que nós devemos. Nem essa é a questão ‘Nós podemos reconhecer valores morais objetivos sem crer em Deus?’. Eu acho que nós podemos. Ao invés, a questão é: ‘Se Deus não existe, valores morais objetivos existem?’.

Como Russell e Ruse, eu não vejo qualquer razão para achar que na ausência de Deus, a moralidade do grupo, evoluída do homo sapiens é objetiva. Depois de tudo, se não existe nenhum Deus, então, o que há de tão especial nos seres humanos? Eles são somente bi-produtos acidentais da natureza que evoluíram relativamente, recentemente de um grão de poeira infinitesimal, perdidos em algum lugar em um universo hostil e sem sentido e que estão condenados a perecer coletivamente e individualmente em um relativamente pequeno espaço de tempo. Na visão ateísta, algumas ações como – só para dizer,estupro – pode não ser socialmente vantajoso e então, no curso do desenvolvimento humano, tornou-se um tabu. Mas isso não faz absolutamente nada pra provar que o estupro é realmente errado. Na visão ateísta, não há nada realmente errado com você estuprando alguém. Assim, sem Deus não existe nenhum absoluto certo ou errado que se impõe em nossa consciência.

Mas o problema é que valores morais absolutos existem e, no fundo, eu acho que todos nós sabemos disso. Não existe nenhuma razão a mais para negar a realidade objetiva dos valores morais do que a realidade objetiva do mundo físico. Ações como estupro, crueldade e abuso de crianças não são somente comportamentos inaceitáveis socialmente. Eles são abominações morais. Algumas coisas são realmente erradas. Similarmente, amor, igualdade e auto sacrifício são realmente bons.

Assim, nós resumimos essa terceira consideração como segue:

1 Se Deus não existe, valores morais objetivos não existem.

2 Valores morais objetivos existem.

3 Portanto, Deus existe.

Autor: Por William Lane Craig, Tradução Walson Sales

Fonte: WALLACE, Stan W (ed.). Does God Exist? The Craig-Flew Debate. Burlington, USA: Ashgate Publishing, 2003, pp. 21, 22


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement